iFolha - Diário e TV Tem divulgam epidemia de dengue e a investigação de três mortes pela doença

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 22 de Setembro de 2019
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 16/09/2019
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Cidade em Destaque
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 28 de Abril, 2019 - 17:42
Diário e TV Tem divulgam epidemia de dengue e a investigação de três mortes pela doença


Esta semana, ao anunciarem a declaração de que Olímpia estaria vivendo uma epidemia de dengue desde o dia 11 de abril, já passando dos 800 casos oficiais tanto a TV Tem co­mo o Diário da Região, am­bos de São Jo­sé do Rio Preto, citaram que a GVE de Bar­retos estaria investigando a ocorrência de três mortes na cidade de três mulheres com mais de 70 anos em razão da dengue.

A assessoria de imprensa da prefeitura confirmou que a investigação estaria sendo feita pe­­la CGE - Gru­­po de Vigilância Epi­demiológica de Barretos, mas o médico Nilton Ro­berto Mar­tines, consultado por esta Folha, no entanto, afirmou não acreditar que a dengue tenha si­do o motivo da morte dos pacientes que estão sendo investigados, uma vez que estes portavam outras doenças que acredita tenham sido as causadoras dos ó­bitos. Para ele a dengue po­de ter contribuído para tanto, mas não a causa das mortes.

Segundo as informações oficiais passadas pela assessoria local para a imprensa regional, no dia 23 de abril Olímpia tinha 2.106 notificações por dengue: 850 casos positivos, 437 negativos e 819 ainda em investigação. Estes dados apresentam um crescimento de mais de 100 por cento em menos de 10 dias, mas é justificado pelo fato de que após a decretação do estado de e­pidemia, os exames (so­ro­logia) para a constatação da doença deixam de ser feitos, realizando apenas a contagem de plaquetas do sangue, em razão do risco da evolução para a dengue hemorrágica.

O chamado estado de e­pidemia, no entanto, foi declarado no dia 11 de a­bril. A assessoria informou que segundo protocolo do Ministério da Saúde, a epidemia de dengue se estabelece quando o município atinge 300 casos positivos para 100 mil habitantes. Atingindo o índice, o quadro epidêmico em O­límpia foi decretado pelo Grupo de Vigilância Epi­de­miológica (GVE) de Bar­re­tos no dia 11 de abril.

“Com isso, a coleta de sorologia foi interrompida e qualquer notificação sobre a doença é registrada como caso positivo, o que justifica o grande avanço no número de casos positivos na última semana. A coleta de sorologia voltará a ser restabelecida a partir da 27ª semana após o decreto de epidemia, ou se­ja, apenas no dia 30 de junho, quando se inicia o no­vo período sazonal”, explicou a assessoria.


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
16 de Setembro, 2019
A foto - 550
16 de Setembro, 2019
A morte do bebê em Severínia e a divisão de Olímpia em Casa Grande e Senzala foram os principais temas do Cidade em Destaque de segunda-feira, 16.09.2019. - 436
16 de Setembro, 2019
As superstições da Sexta-feira 13, mulher andando pelada, calor insuportável e as notícias de polícia foram os temas do Cidade em Destaque de sexta-feira, 13.09.2019. - 381
16 de Setembro, 2019
Primavera pede pratos coloridos e saudáveis - 492
16 de Setembro, 2019
Cleber & Cauan acabam de lançar o álbum Surreal - 694


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       


















Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites