iFolha - Menina de 6 anos fica seis dias na UPA, médico não descobre apendicite e criança corre risco de morte

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 17 de Junho de 2019
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 16/06/2019
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Canal da Nicole
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 28 de Abril, 2019 - 17:59
Menina de 6 anos fica seis dias na UPA, médico não descobre apendicite e criança corre risco de morte

Uma menina de apenas seis anos de idade permaneceu na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), sendo tratada como se fosse portadora de dengue, doença transmitida pelo mosquito Aedes-aegypti ou uma virose. Ocorre que, segundo foi postado no Facebook na quarta-feira desta semana, dia 24, pela tia dela, Beatriz Sandre, depois de seis dias os médicos ainda não tinham identificado uma apendicite aguda.

Por causa disso, depois desses seis dias a criança foi levada até uma Unidade Básica de Saúde (UBS), onde a médica Solange identificou a doença e pediu a internação dela urgência.

“UPA uma pouca vergonha. Quase perdemos minha sobrinha de 6 anos... Mariah indo e voltando. 6 dias e disseram que não era nada fez os hemo­gramas disseram que não era nada fez raio x e nada falaram que era Dengue ou Virose.... Upa já não resolvia mas levamos ela até a UBS...Graças a Deus que tem anjos ainda. Dra. Solange internou ela as presas porque já estava correndo risco. A menina passou por uma cirurgia ontem a noite (dia 22). O Dr. Nilton disse que ela está viva por Deus porque o caso era seríssimo. Agora, agora ela está internada aos cuidados da Dra. Solange e do Dr. Nilton; A cirurgia foi bastante arriscada, mas graças a Deus ela está em recuperação agora”, postou Beatriz Sondre.

Consultado pela reportagem, o médico Nilton Roberto Martinez que a operou, explicou que a menina “chegou no plantão com abdome agudo inflamatório e uma tomografia já com alta suspeita de apendicite. Nós fizemos a cirurgia, era um enorme abcesso intra-abdominal e uma peritonite. A cirurgia transcorreu bem”.

Ainda de acordo com Martinez, ainda havia necessidade de cuidados, pois a criança tinha peritonite e pus no abdome e ainda corria risco de ter algum tipo de complicação, mas a evolução “era muito boa”.

Embora outra inte­rnauta, Marta Regina tenha pedido “Senhor cuida dessa criança”, outra, identificada pelo nome de Cláudia Taparo Brito ironizou a situação da UPA: “Quando não tem diagnóstico acha muito mais rápido e prático ser virose, dengue.... Esses médicos dá vergonha de dizer que existe CRM”.

 


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
16 de Junho, 2019
Confeiteiro flagrado furtando chocolates em supermercado - 94
16 de Junho, 2019
Carro de idosos bate em animal bovino na rodovia perto do trevo de Severínia - 88
16 de Junho, 2019
Padrasto suspeito de estuprar criança autista em Severínia - 82
16 de Junho, 2019
Comerciante cai no golpe do falso primo e perde R$ 2 mil - 86
16 de Junho, 2019
“Amigos” desaparecem com carro emprestado - 88


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       




























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites