iFolha - Gustavo Pimenta fez ritual de satanismo ou bruxaria na Câmara?

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 26 de Junho de 2019
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 25/06/2019
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Canal da Nicole
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 19 de Maio, 2019 - 10:49
Gustavo Pimenta fez ritual de satanismo ou bruxaria na Câmara?

Do Conselho Editorial

A última edição desta Folha da Região estampou em suas páginas as fotos das paredes do gabinete do vereador Gustavo Pimenta na Câmara Municipal de Olímpia, risivelmente pichada por uma série de cruzes.

As imagens, do ponto de vista da estética são fortes e parecem demonstrar, à primeira vista, uma forte relação de Pimenta com o ocultismo.

Tendo o vereador, segundo algumas pessoas, uma relação de participação em loja maçônica, é natural que leigos interpretem a pichação como algo relacionado à magia negra.

Foi exatamente isto que ocorreu a algumas pessoas preocupadas que o espaço público legislativo possa ter sido usado em ritual de satanismo ou de bruxaria.

Quando se afirma que alguém é maçom em alguma conversa relacionada à relação com o anticristo, o fato se deve aos conhecidos segredos da Maçonaria, que relacionavam com pactos de sangue com o Diabo, práticas satânicas, missa negra e a figura do bode.

A suspeita de ter havido um ritual satânico ou de bruxaria no legislativo ganhou algumas, por que as cruzes lá pintadas não fazem parte do cotidiano das pessoas que estão acostumadas ao tradicional crucifixo.

Embora este jornal em seu texto tenha explicado a razão de cada uma delas existir, não há como obrigar a que as pessoas exercitem o direito de imaginar para além do acontecido.

Necessário notar que todas as seitas e grupos ocultistas ou que entendiam ter uma relação com propósitos evolutivos do ponto de vista espiritual, não dividiam seus conhecimentos com o conjunto da sociedade.

Somente os membros do grupo tinham informações acerca dos conhecimentos que adquiriam e da forma como pretendiam impor o que pensavam à humanidade.

Esta uma das razões com que o ser humano no mundo todo passasse a atribuir a estes grupos ligações com o macabro, com o satânico.

Os símbolos destes grupos geralmente eram e são conhecidos pelos seus associados e suspeitos a parte da população que desconhecem suas teorias e intenções.

Na Maçonaria há a figura de Baphomet Baphomet, o andró­geno bode-cabra de Mendes.

Segundo os cabalistas ocidentais e especialmente os franceses, os templários foram acusados de adorar Baphomet e Jaques de Molay, grão mestre dos templários, com todos os seus irmãos maçons, morreu por causa disto.

Conhecendo a história, conclui-se que existe esta lenda em torno dos integrantes da maçonaria e sendo hermeticamente fechados em seus segredos, como apregoava Hermes de Trimegisto, é natural que teorias prosperem.

Se Gustavo é maçom ou se o ritual que levou a sua sala e ganha as ruas tem a ver com rituais maçônicos ou católicos ou bruxos, não é o que está se afirmando neste editorial, que apenas repercute dúvidas acerca do ocorrido.

E estas dúvidas, de ritual satânico ou bruxaria, se ampliam talvez até em razão da discussão apimentada que Gustavo trava com o presidente Niquinha.

Houve comentários de que a ação foi uma espécie de fecha corpo, um espanta demônios, um afasta fluídos negativos.

Houve quem enxergasse em uma das cruzes a famosa Cruz de Caravaca, cuja oração é uma das mais poderosas para afastar invejas e energias negativas.

Sem contar que apesar de ser considerado um símbolo católico, a Cruz de Caravaca antigamente já serviu para várias outras religiões e organizações, dentre elas os templários, bruxos, magos, curandeiros e muitos outros.

A Cruz de Caravaca é considerada um forte amuleto contra o mal, porém existem alguns rituais onde a Cruz de Caravaca também é usada para o mal, alguns rituais criados até mesmo no Livro de São Cipriano capa de aço, o famoso capa preta.

As informações contidas no editorial, que foram acrescentadas aos comentários acerca, tiveram por função esclarecer a razão por que cada fala pode ter uma respectiva razão de se reconhecer em algum fato histórico, mesmo que modificada sua realidade.

Este jornal já explicitou do que tratam as cruzes e Gustavo Pimenta da tribuna relatou as razões porque pichou o espaço público, no entanto sua atitude infantil e desprovida de bom senso seria motivo de especulações e está sendo.

Se foi por excesso de fé, satanismo ou bruxaria só ele, Pimenta e sua alma em calma pode falar sobre.

Enquanto isto, na dúvida, Niquinha que se previna contra as diatribes que houver, pois assim se move o amor, o ódio e seus demônios, pois deles é esta a natureza.

 


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
25 de Junho, 2019
Pura sintonia - 62
25 de Junho, 2019
Visite regularmente o dermatologista - 50
25 de Junho, 2019
O CD de Órfãos da Terra chegou nas lojas - 51
25 de Junho, 2019
O filme A Última Resistência chegou - 53
25 de Junho, 2019
Sobremesa de Banana - 60


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       




























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites