iFolha - “A Dona do Pedaço” vem para salvar o horário das 21 horas

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 26 de Junho de 2019
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 25/06/2019
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Canal da Nicole
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 20 de Maio, 2019 - 14:08
“A Dona do Pedaço” vem para salvar o horário das 21 horas

Juliana Paes é a grande estrela de “A Dona do Pedaço”, novela na qual interpreta a protagonista Maria da Paz, uma boleira de mão cheia que fica milionária com sua rede de confeitarias / João Miguel Jr-RG



Marcos Palmeira também tem papel de destaque em “A Dona do Pedaço”, vivendo o advogado Amadeu, que após um atentado deixa o Espírito Santo e se muda para São Paulo / João Miguel Jr-RG

 

 

O Sétimo Guardião” surgiu como novidade no horário das 21 horas da Globo, prometendo uma novela ágil, cheia de efeitos visuais tendo o realismo fantástico como um dos chamarizes da trama. Mas a novela não decolou, Aguinaldo Silva se perdeu no enredo e escreveu uma novela confusa e sem sentido, desperdiçando o talento de vários artistas do primeiro escalão da emissora. Mas “O Sétimo Guardião” já é passado e agora a bola da vez é “A Dona do Pedaço”.

Escrita por Walcyr Carrasco, com direção artística de Amora Mautner e estrelada por Juliana Paes, a nova novela tem tudo para apagar os rastros de tragédia de sua antecessora.

“A Dona do Pedaço” exalta o poder feminino por meio da trajetória de Maria da Paz (Juliana Paes), uma jovem humilde, da cidade fictícia de Rio Vermelho, no Espírito Santo. Maria vem de uma família de justiceiros profissionais, os Ramirez, e se apaixona por Amadeu (Marcos Palmeira), advogado formado em Vitória e membro da principal família rival nos negócios, os Matheus. A obra, dividida em um prólogo e duas fases, traz uma história de amor com elementos de um dos maiores clássicos da literatura mundial: Romeu e Julieta, de William Shakespeare, sem perder de vista o humor, que passeia por toda a trama. “’A Dona do Pedaço’ é uma novela que fala de coragem e esperança. Acredito que as pessoas podem subir na vida utilizando aquilo que já sabem, um dom, e a vontade de lutar e trabalhar. Traz a certeza de que todos podem encontrar seu lugar no mundo”, ressalta Walcyr.

Maria tem uma infância livre e mantém o hábito de ficar na cozinha ao lado de sua avó Dulce ?Fernanda Montenegro?, com quem aprende a fazer bolos. Essa rotina a seduz mais do que as atividades impostas pelo pai, Ademir (Genézio de Barros), que quer transformá-la em uma justiceira. Já na década de 1990, Maria e Amadeu se conhecem durante um passeio a cavalo. Quando descobrem sobre a rivalidade de suas famílias, sugerem um pacto de paz para viverem o romance e conseguem marcar o casamento. Amadeu leva um misterioso tiro no altar e, após a tragédia, a família dele promete vingança.

As primeiras vítimas são Fabiana (Maria Clara Baldon/ Nathalia Dill) e Virgínia (Duda Batista/ Paolla Oliveira), sobrinhas de Maria e filhas de Zenaide (Maeve Jinkings). Vicente (Álamo Facó), irmão de Amadeu, fica com a encomenda de matar as meninas, mas só consegue capturar Fabiana e, sem coragem de executar o serviço, a deixa em um convento. Ao saber do sumiço de Fabiana, a família tira Zenaide e Virgínia da cidade, mas uma nova tragédia acontece. A criança se separa da mãe e se perde pelas ruas de Vitória.

Maria conta com a ajuda da mãe Evelina (Nívea Maria) e do Padre (Fernando Eiras) para fugir. Ela consegue abrigo na casa de Marlene (Suely Franco), prima do sacerdote, no bairro do Bixiga, em São Paulo, e começa uma nova vida com a promessa de reencontrar as sobrinhas. Com o passar do tempo, recebe a notícia da morte de Amadeu, sem saber que a mentira se trata de um acordo entre as mães, Nilda (Jussara Freire) e Evelina, que decidem dizer para ambos que os dois estão mortos.

Se não bastasse o sofrimento pela “morte” do amado, Maria se vê grávida e sem emprego, mas é incentivada por Marlene e seu novo vizinho, Eusébio (Marco Nanini), a vender bolos como forma de sustento. O negócio dá tão certo que, 20 anos depois, Maria é dona de uma cadeia de confeitarias. Vive ao lado da filha, Josiane ?Agatha Moreira?, que cultiva desprezo pela mãe, critica seu comportamento e aparência e odeia o próprio nome. Ela sabe que precisa da mãe para realizar o sonho de se tornar uma digital influencer e, para conquistar a projeção social que deseja, articula um plano com Régis (Reynaldo Gianecchini), um playboy de família tradicional. A jovem o apresenta para a mãe e arma o casamento entre eles para tomar o dinheiro dela. Maria sequer imagina que a união pode colocar em risco seu patrimônio.

Além da “armação”, Josiane também faz de tudo para se aproximar de Virgínia, que após ser encontrada e adotada pelo casal Otávio (José de Abreu) e Beatriz (Natalia do Vale), se tornou uma das mais conhecidas digital influencers do país. A jovem não imagina que a famosa é sua prima desaparecida e se espelha nela para ter sucesso na nova carreira. E Fabiana, que há anos não tem notícia da família, descobre o paradeiro da irmã ao vê-la em um programa de televisão com um amuleto dado de presente por Dulce para as duas. Ela decide, então, se mudar para São Paulo, onde arquiteta um plano para recuperar a vida que não teve, sem revelar o parentesco com Virgínia, afinal, tem inveja da irmã bem-sucedida.

Durante esse tempo, Amadeu se recupera na casa de campo da família com a ajuda da fisioterapeuta Gilda (Heloísa Jorge), casa-se com ela e se muda para São Paulo, onde pretende trabalhar como advogado. Na cidade, o reencontro entre ele e Maria acontece e reacende o amor do passado.

A trama, digna de um dramalhão mexicano, daqueles que passam nas tardes do SBT, tem tudo para agradar o telespectador e fazer a audiência do horário subir. Agora, só resta esperar a estreia!

 

Quem é quem?!

Maria da Paz (Mirella Sabarense/Juliana Paes)?– Herdeira dos Ramirez, ela é uma mulher bonita, decidida e de bom coração. Apaixona-se por Amadeu (Marcos Palmeira) e luta para se casar com ele. Jurada de morte pelos Matheus, depois que Amadeu sofre um atentado no dia do casamento deles, foge para São Paulo, onde, para se sustentar, começa a vender seus bolos caseiros.

Dulce (Fernanda Montenegro) –?Matriarca dos Ramirez, a avó de Maria (Juliana Paes) pode ser tão carinhosa e dedicada quanto fria e precisa, se necessário for para defender sua família.

Evelina (Nivea Maria) –?É simples, despojada, bem diferente do que Josiane (Agatha Moreira) espera ter como avó. Ao chegar em São Paulo, sozinha, se aproxima de Antero (Ary Fontoura). 

Fabiana (Maria Clara Baldon/Nathalia Dill) –?É a irmã mais velha de Virgínia (Paolla Oliveira). Criada por freiras, cresce sonhando com a vida que gostaria de ter ao lado de sua família. Um dia, através de um programa de TV, reconhece a irmã Virgínia (Paolla Oliveira), que mostra um amuleto igual ao dela. Descobre onde ela mora e se aproxima, mas aos poucos revela sua faceta vingativa e rancorosa. 

Virgínia (Duda Batista/ Paolla Oliveira) –  É adotada por Otávio (José de Abreu) e Beatriz (Natália do Vale), após ser separada da mãe na infância. Amada e paparicada, torna-se uma?it girl, conhecida como Vivi Guedes. Vive no mundo ultrafashion e contrata Kim (Monica Iozzi) para administrar sua carreira. É namorada de Camilo (Lee Taylor) e a principal referência de Josiane (Agatha Moreira) no projeto para se tornar uma?digital influencer.??? 

Amadeu (Marcos Palmeira)?– Foi estudar em Vitória, onde se formou em Direito. Dono de uma índole pacífica, não tem interesse algum em seguir a dinastia da família. Sofre um atentado no altar, prestes a se casar com Maria (Juliana Paes). Depois de meses em recuperação, casa-se com Gilda (Heloísa Jorge), sua fisioterapeuta, e tem um filho com ela, Carlito (João Gabriel). O reencontro com Maria, seu grande amor, faz sua vida aparentemente estruturada tremer. 

Padre (Fernando Eiras) –?Padre da cidade do interior. Ajuda Maria (Juliana Paes) a fugir para não ser morta e pede à prima Marlene (Suely Franco), em São Paulo, que a abrigue temporariamente na casa dela. 

Marlene (Suely Franco) – É a prima do padre que recebe Maria (Juliana Paes) em São Paulo.

Antero (Ary Fontoura)?– Ajuda Maria (Juliana Paes) a abrir a empresa, e, mais tarde, se torna consultor da rede de confeitarias e da fábrica.

Cornélia (Betty Faria) – Casada com Chico (Tonico Pereira) e mãe de Eusébio (Marco Nanini). Despachada e engraçada, veio da roça e acabou morando nas ruas de São Paulo com o filho e a família.

Chico (Tonico Pereira)?– Marido de Cornélia (Betty Faria). Mais jovem que ela, é meio picareta e corre atrás das mulheres que vê pela frente. Se acha o homem mais lindo do mundo e só dá conselhos equivocados. 

Eusébio (Marco Nanini)?– Filho de Cornélia (Betty Faria) e casado com Dorotéia (Rosi Campos). Perdeu o emprego há muito tempo, tornou-se morador de rua e vive de biscates. ? 

Dorotéia (Rosi Campos)?– A vida difícil não a tornou amargurada, nem menos amorosa com o marido Eusébio (Marco Nanini).

Josiane (Agatha Moreira) –?Filha de Maria (Juliana Paes) e Amadeu (Marcos Palmeira). Foi criada pela mãe, que desconhecia a informação de que o pai estava vivo. ? 

Gilda (Heloísa Jorge)?– Fisioterapeuta responsável pela difícil recuperação de Amadeu (Marcos Palmeira), depois que ele leva o tiro no altar. Casa-se com Amadeu, mesmo sabendo do amor que ele sente por Maria (Juliana Paes) e se muda para São Paulo com a família, onde se torna corretora de imóveis.  ? 

Otávio (José de Abreu)?– Pai adotivo de Virgínia (Duda Batista/Paolla Oliveira). Casado com Beatriz (Natália do Vale) e sócio da construtora Habitex. Rico, vive muito confortavelmente.

Beatriz (Natália da Vale)?– Mulher de Otávio (José de Abreu), mãe adotiva de Virgínia (Duda Batista/Paolla Oliveira). É uma mulher frágil.

Régis (Reynaldo Gianecchini) – É bonito, charmoso, um playboy sem juízo. Faz canalhices, tem um lado vilão, mas também um lado apaixonado e sensual.??


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
25 de Junho, 2019
Pura sintonia - 55
25 de Junho, 2019
Visite regularmente o dermatologista - 46
25 de Junho, 2019
O CD de Órfãos da Terra chegou nas lojas - 49
25 de Junho, 2019
O filme A Última Resistência chegou - 49
25 de Junho, 2019
Sobremesa de Banana - 57


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       




























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites