iFolha - “Brasil a Bordo” é um das melhores atrações da Globo Play

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 18 de Dezembro de 2017
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 18/12/2017
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Social
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Coluna do Ivo
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Olímpia FC - TV
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 20 de Novembro, 2017 - 17:34
“Brasil a Bordo” é um das melhores atrações da Globo Play

Em “Brasil a Bordo”, Berna (Arlete Salles) tenta se manter cada vez mais jovem fazendo plásticas atrás de plásticas, sempre desviando dinheiro da Piorá Linhas Aéreas / João Miguel Jr-RG



Além de ser o autor de “Brasil a Bordo”, Miguel Falabella também estreia o seriado vivendo o comandante Vadeco que, ao lado de Durval (Marcos Caruso), pilota o único avião da Piorá Linhas Aéreas / João Miguel Jr-RG

 

 

Com o avanço da Netflix no Brasil a Globo se viu ameaçada, afinal, é muito mais interessante sentar em frente da TV e entrar num menu e escolher um filme, uma série, um documentário, um musical ou uma novela e assistir na hora que quiser, sem intervalos comerciais e pagando bem pouco por isso! Dê olho nesse público, a emissora dos Marinho já lançou há algum tempo a Globo Play,  o serviço de streaming que exibe produções antigas, atuais e inéditas da emissora. E o público está gostando dessa brincadeira! Tanto que a Globo está estreando primeiro as novidades de sua programação no serviço dos assinantes e só depois na TV aberta, tudo para conquistar mais fãs para a Globoplay e com isso começar uma concorrência de respeito frente à Netflix.

Mas um caso bem interessante é a série cômica, nos moldes do “Sai de Baixo” (que por sinal a Globo vem reprisando com sucesso nas tardes de sábado), “Brasil a Bordo”, disponível para os assinantes da Globo Play desde do dia 04 de maio deste ano e ainda sem previsão de estreia na tela da Globo, o que poderá acontecer no primeiro semestre de 2018.

“Brasil a Bordo” já é uma das atrações mais assistidas da Globo Play e como o “Sai de Baixo” foi idealizado, escrito e protagonizado pelo multifaces Miguel Falabella.  Esta foi a primeira vez em que a Globo disponibilizou um seriado na íntegra para seu serviço de streaming de assinatura. Agora também já estão disponíveis apenas para os assinantes os episódios do drama “Treze Dias Longes do Sol”.  

Os 12 episódios de “Brasil a Bordo” podem ser assistidos com exclusividade pelos assinantes do Globo Play. A iniciativa reforçou os novos modelos de produção e distribuição de conteúdo multiplataforma que a emissora vem implementando nos últimos anos.
Para quem ainda não teve a curiosidade de dar uma espiadinha em mais esta comédia de Falabella, adiantamos que “Brasil a Bordo” convida o público a viajar pelos céus – e pela terra – na companhia da disfuncional família Cavalcanti, dona da Piorá Linhas Aéreas, uma empresa de aviação completamente mambembe. Acostumados à vida boa que o trabalho trambiqueiro praticado na companhia sempre proporcionou, a matriarca Berna (Arlete Salles), seu marido Gonçalo (Luís Gustavo), os comandantes Vadeco (Miguel Falabella) e Durval (Marcos Caruso), seus filhos, sobrinhos e genros se veem na pior quando a instabilidade econômica do Brasil atinge em cheio os já mal administrados negócios da família. Instaurado o caos, a situação se agrava quando a Justiça declara a falência da empresa e obriga os Cavalcanti a retomarem as atividades com uma “pequena” condição: que os funcionários da Piorá também tenham participação no quadro diretor da companhia. É este o ponto de partida de “Brasil a Bordo”.
A partir do momento em que precisa dividir o poder com os empregados, a “velha guarda” da família não entrega os pontos facilmente, mas as funcionárias Shaniqwa (Mary Sheila de Paula), São José (Maria Vieira) e Almira (Stella Miranda) estão dispostas a garantir o direito garantido pela lei. Dado o cabo de guerra entre os antigos e os novos administradores da Piorá, assim que começam a levantar voo novamente, eles se deparam com as situações mais malucas e absurdas, que prometem viagens animadíssimas para os passageiros.

“Brasil a Bordo”, claro, por ser uma série cômica é recheada de humor, mas muito humor mesmo! Berna, a personagem de Arlete Salles, por exemplo, tenta se manter cada vez mais jovem fazendo plásticas atrás de plásticas, sempre desviando dinheiro da Piorá para poder pagá-las. Atualmente vivendo o milionário Pedrinho Guimarães, em “Pega Pega”, Marcos Caruso tem um personagem inusitado em “Brasil a Bordo”, ele coleciona bonecas infláveis e age como se elas fossem da família. Uma de suas maiores tristezas é quando uma delas furam e murcham.

E a parentada que habita a mansão dos Cavalcanti inclui os tipos mais peculiares possíveis. Além do marido de Berna, Gonçalo, um sujeito mesquinho que ainda consegue se espantar com as mudanças na fisionomia da esposa, Berna divide espaço com os dois cunhados, os comandantes Vadeco (Miguel Falabella) e o já citado Durval (Marcos Caruso).
Não bastassem os cunhados, a mansão abriga também os filhos deles, os sobrinhos de Berna. Cada um à própria maneira, eles herdaram a excentricidade dos pais e, para honrá-la, contam com maridos à altura. A carente Caravelle (Maria Eduarda de Carvalho), a filha única de Vadeco, seja entre quatro paredes ou durante a jornada de trabalho como comissária da Piorá, vive a suspirar de paixão pelo marido, Johnny Beautiful (Magno Bandardarz), um aspirante a músico sem talento algum. Em outro quarto, dormem Decenove (Frank Borges), filho de Durval, e o marido dele, Camilinho (Rafael Canedo). Os dois trabalham como comissários da Piorá, mas estão sempre dispostos a mostrar as maluquices que acontecem no dia a dia da empresa, mesmo que, para isso, precisem se virar contra os parentes.
Além dos quartos, a barraca de camping montada no quintal da mansão também tem dono. É onde dorme Jacira (Andrea Dantas), a empregada da casa. Fiel a Berna, mas sem tolerância alguma para receber ordens de ninguém, ela acumula funções dia após dia, limpando avião, mansão e cozinhando, tanto os lanches fora da validade que são servidos aos passageiros durante as viagens da Piorá, quanto as refeições improvisadas que alimentam a família Cavalcanti.
Para quem não é assinante da Globo Play, vai valer a pena esperar a série estrear na Globo, e para quem já é, não deixe de conferir mais esta tacada certeira de humor de Miguel Falabella.


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
18 de Dezembro, 2017
Melhor atriz de novelas - 9
18 de Dezembro, 2017
Curtindo as férias sem queimaduras - 6
18 de Dezembro, 2017
O cd Versões Acústicas 2 chegou nas lojas - 6
18 de Dezembro, 2017
O filme O Sequestro está nas locadoras - 7
18 de Dezembro, 2017
Panetone Tradicional - 12


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       






























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites