iFolha - “Filhos da Pátria” já pode ser conferida na integra pela internet

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 19 de Agosto de 2017
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 19/08/2017
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Social
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Coluna do Ivo
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Olímpia FC - TV
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 07 de Agosto, 2017 - 14:55
“Filhos da Pátria” já pode ser conferida na integra pela internet

“Filhos da Pátria” tem como protagonista a família Bulhosa, composta por Maria Teresa (Fernanda Torres), Geraldo (Alexandre Nero), Catarina (Lara Tremouroux) e Geraldinho (Johnny Massaro)  / João Miguel Jr-RG



Ambientada em 1822, após a independência do Brasil, “Filhos da Pátria” promete divertir o público com a história de Geraldo Bulhosa (Alexandre Nero), um funcionário público do Paço Imperial, que estará imerso em um ambiente corrupto e, com isso, será influenciado a tomar atitudes desonestas em seu trabalho / João Miguel Jr-RG




A série “Filhos da Pátria”, cujo enredo é assinado por Bruno Mazzeo, mostrará a saga da família Bulhosa começando pelos tempos da pobreza e chegando à época em que eles enriquecem. O patriarca é Geraldo Bulhosa, interpretado por Alexandre Nero, que depois de rico passa a usar roupas caras e seu cabelo ensebado fica no passado. Muito humor, romance e crítica social é o que espera o telespectador. A produção já pode ser vista pelos assinantes da GloboPlay e os telespectadores da TV aberta ainda vão ter que esperar mais um pouquinho, pois a série só começará a ser exibida na Globo em setembro. Essa prática já virou tendência na emissora dos Marinho, estrear primeiro na internet e depois na Globo.

Ambientada em 1822, após a independência do Brasil, “Filhos da Pátria” promete divertir o público com a história de Geraldo Bulhosa, um funcionário público do Paço Imperial, que estará imerso em um ambiente corrupto e, com isso, será influenciado a tomar atitudes desonestas em seu trabalho. Em meio a todos estes conflitos, o português também terá que lidar com os dramas de sua família, principalmente com os de sua esposa Maria Teresa (Fernanda Torres), uma mulher ambiciosa e muito vaidosa.

Um olhar crítico e bem-humorado sobre uma típica família de classe média no Brasil do Século XIX, pós-independência, e a formação da identidade do povo brasileiro conduzem o enredo da trama. O personagem protagonista, Geraldo Bulhosa nasceu em Portugal, é um homem de bem, solícito, prestativo por natureza, e trabalha no governo intermediando as relações entre Brasil e Portugal. Imediatamente após a Independência, ele começa a se sentir ameaçado de perder o cargo oficial que ocupa por ter nascido em terras lusas. Aos poucos, vai perdendo prestígio e precisará lidar com os “novos esquemas” que tomam conta do ambiente de trabalho. “Geraldo Bulhosa chegou para mim como algo irrecusável. É uma série que tem humor crítico e uma qualidade incrível”, elogia Nero.

Maria Teresa (Fernanda Torres) é a esposa de Geraldo, uma mulher classista, materialista e alpinista social confessa. Ela sempre imaginou que desfrutaria de prestígio social e boa situação econômica pelo fato de ter se casado com um europeu. Fruto de seu tempo, Maria Teresa é obcecada pelos modos e tradições da alta sociedade. No fundo, Maria Teresa sente inveja da irmã, Leonor (Leticia Isnard), que se casou com o industrial Murilo (Felipe Rocha) e pode ostentar joias e charretes. Geraldo e Maria Teresa ainda são pais de um casal, Geraldinho (Johnny Massaro) e Catarina (Lara Tremouroux).

“A história é atemporal, estamos tratando da nossa essência também. A isso, se juntou o desejo de falar sobre a história do Brasil. O que acontece hoje em dia é a conta do que já vem há muito tempo”, explica o autor. O diretor Mauricio Farias ainda complementa: “‘Filhos da Pátria’ é uma comédia dramática, em outros momentos é tragicômica e tem romance. Essa diversidade é muito rica e faz a gente passear por esses territórios”.

Geraldinho e Catarina são os herdeiros da família Bulhosa. O rapaz é sem-noção, inconsequente e analfabeto, ele é um amante da subversão ideológica e acredita piamente em suas ideias revolucionárias, mas mal sabe cuidar do próprio nariz. Sua irmã é praticamente o oposto. Nem parece que vieram da mesma família. Catarina é idealista, feminista, sonhadora e deseja ser dona do próprio sustento e da própria vida numa época em que ninguém vislumbrava essa realidade para as mulheres.

Lucélia (Jéssica Ellen) e Domingos (Serjão Loroza) são as mentes mais racionais dentro da casa dos Bulhosa e peças fundamentais para o bom funcionamento do lar. “Os nossos personagens escravos são os que têm a visão crítica e que fazem comentários tão pertinentes que, se tivéssemos ouvido lá atrás, talvez não fossemos o que somos hoje”, comenta Bruno Mazzeo. Sagaz, Lucélia aproveita as aulas particulares dadas a Geraldinho para aprender a ler e escrever. Conformada com o sistema escravocrata, ela não repudia os senhores.

Já Domingos é o antigo escravo da família. Não dá conta dos serviços braçais que lhe são requeridos, mas detém um lugar cativo no coração dos Bulhosa e permanece na casa. Extremamente observador, vive sendo alvo de piadas e comentários insensíveis de Maria Teresa. Obedece às ordens que recebe sem muito questionamento, frequentemente tornando óbvias as sandices dos senhores.

Bruno Mazzeo explica como surgiu o interesse em construir uma história bem-humorada inserida nesse período. “O que acontece hoje em dia é reflexo do que teve início lá atrás e sabemos pouco acerca da nossa história. Apesar do contexto histórico, o olhar está sobre os Bulhosa, uma família comum, anônima, que sente as mudanças provocadas pela independência do país", revela o autor, que acrescenta: "A visão crítica está com os escravos, principalmente na Lucélia. É dela a voz da razão, é a mais sensata entre todos”.

“Filhos da Pátria” tem todos os ingredientes para uma trama de sucesso. Agora é só esperar para ver se vai agradar ao grande público


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
19 de Agosto, 2017
Thermas agradece e divulga o resultado da Barraca Thermas Social no 53.º Fefol e anuncia Jantar Beneficente em novembro - 2210
17 de Agosto, 2017
Juiz nega a prisão domiciliar para Euripinho mas ainda pode voltar atrás após exames particulares - 311
17 de Agosto, 2017
Amiga diz que jovem morta pelo pai após homenageá-lo na web queria cursar psicologia - 652
16 de Agosto, 2017
Para delegada ninguém nunca vai saber motivo de homem matar a mulher e a filha em Guaraci - 289
15 de Agosto, 2017
Menino de quatro anos que presenciou pai matar a mãe e a irmã em Guaraci foi salvo por uma vizinha - 972


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       
































Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites