iFolha - A opção pelo turismo e o desemprego incontrolável

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 17 de Dezembro de 2017
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 13/12/2017
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Social
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Coluna do Ivo
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Olímpia FC - TV
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 26 de Novembro, 2017 - 21:59
A opção pelo turismo e o desemprego incontrolável

MAIS UMA ...

... vez, para dar o pontapé inicial na lucubração precoce, para o navegar na maionese desta semana, vamos aproveitar para fazer o chamado “jabaculê” (no sentido de fazer propaganda de graça). Mais uma vez, desta vez, na segunda-feira, 20, no programa Cidade em Destaque, pela rádio Cidade, 98,7 Mhz, apresentado por este jornalista das 11 às 12 horas, de segunda a sexta-feira (olha o jabaculê), foram entrevistados durante duas horas, o prefeito Fernando Cunha e o médico cirurgião diretor clínico da Santa Casa local, Nilton Martines.

FORAM DISCUTIDOS ...

... vários temas, destacando-se a Saúde, onde a situação está caótica e o prefeito concordou que as coisas não têm como ser resolvidas de uma hora pra outra e confessou que pegou a cidade em situação de abandono total, sem planejamento e que, pelo jeito, com administrações que passaram as últimas décadas apenas tapando buracos e remendando.

SEGUNDO ...

... deu a entender, a cidade não se preparou para abrigar o boom do turismo e nem para resolver o problema do desemprego que não dá mais para ser resolvido simplesmente pela implantação de indústrias.

HOJE, ...

... este setor da economia, embora gere divisas para o país, não é mais o gerador de postos de trabalho que era no passado.

E O INVESTIMENTO ...

... que tem que ser feito é muito grande para se criar pouco emprego.

FERNANDO ...

... afirmou, com todas as letras, que sua opção vai ser o turismo, dotando a cidade de equipamentos necessários para abrigar cada vez mais turistas.

E AÍ É QUE ...

... terá que endereçar o maior volume de investimentos possíveis durante o seu mandato. Claro, não vai abandonar o setor da indústria, apenas não vai investir altas somas para construir novos distritos industriais e criar programas de incentivo a vinda de novos empreendimentos da área.

FORAM DUAS ...

... horas de entrevista, com vários temas sendo discutidos, também com a participação do médico Nilton Martines que foi conhecer o estúdio da rádio Cidade e mostrar sua preocupação com os rumos da Saúde de modo geral.

MAS, ...

... um deles mostrou mais preocupante para os que postavam suas mensagens ao vivo no Face: a falta de emprego que a maioria dos internautas acreditava que só se conseguiria através da industrialização, principalmente após o prefeito defender sua tese e opção pelo turismo.

MAS UM ...

... dado transformou a situação em mais preocupante ainda. O médico acabou citando que acredita que mais de 15 mil pessoas em Olímpia sejam literalmente pobres, em condição de mera sobrevivência.

E DO DEBATE ...

... surgiu também, a perspectiva não muito boa de que não só em Olímpia, mas no mundo todo e, principalmente no Brasil, a situação tende a se agravar muito mais, com o desemprego crescendo não apenas pela condição econômica, mas pelo avanço tecnológico.

COM O APRIMORAMENTO ...

... e o desenvolvimento principalmente da inteligência artificial a tendência é a de que centenas de profissões deixem de existir ou sejam cada vez menos necessárias, com os programas de computador, robôs e outros mecanismos substituindo o homem.

E ISSO NÃO ...

... vai demorar para acontecer. Já está acontecendo. Já são centenas de profissões à beira da extinção. Em Olímpia, por exemplo, a mais sentida é a de cortador de cana e mesmo de outros serviços no campo.

O SERVIÇO ...

... que era feito por centenas de trabalhadores, hoje é feito por uma máquina computadorizada, com GPS e um motorista dentro da cabina apenas para corrigir pequenas variações de percurso.

ASSIM TAMBÉM ...

... se dá na plantação, onde máquinas aram e plantam ao mesmo tempo. Mas não vai ficar por aí. Programas vão substituir também médicos, advogados, engenheiros e, principalmente os trabalhadores sem formação, sem estudo, que representariam algo em torno de 80% da população.

SEGUNDO ...

... uma ouvinte do programa Cidade em Destaque, comandado por este jornalista, na rádio Cidade, de segunda a sexta-feira, das 11 às 12 horas, a população mais pobre, ou a que necessita vender o seu trabalho para poder sobreviver, vai ter que se reinventar.

O GRANDE ...

... problema é que este colunista não vê ainda, outra saída, que não seja pela educação, pelo aprimoramento do conhecimento. E, em nosso país, o ensino está de mal a pior. A maioria de nossos adolescentes está saindo do ensino médio sem saber ler e interpretar um texto. Muitas vezes, não só alfabetizados funcionais, mas analfabetos mesmo.

E, CLARO, ...

... o que será necessário não é o ser humano cheio de conteúdo, sabedor de todas as informações do mundo. Estas estão à disposição pela internet. Será necessário o ser reflexivo, que tenha capacidade de pesquisar, buscar informações e processá-las, tomar decisões, escolher o melhor caminho.

AÍ É QUE FICA ...

... a grande interrogação. Qual o percentual dos alunos que estão chegando ou mesmo saindo das universidades no Brasil com a capacidade da reflexão crítica? 10%? 20%? E o resto, como vai ficar?

José Salamargo ... tentando visualizar o futuro sem conseguir enxergar uma saída. Se ficar o bicho pega, se correr o bicho come. Em qual situação será que você estará em poucos anos. Será que vamos evoluir ou vamos todos nos transformar em humanóides? Colocando inteligência artificial em nossos cérebros. Hoje somos robôs biológicos formatados para trabalhar, beber e torcer para o time do coração, numa rotina imbecil até ficar velho e não ter aposentadoria nem para pagar os remédios. O que você acha que irá acontecer?


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
13 de Dezembro, 2017
Daemo assina contrato para perfuração e reestruturação de poços - 109
13 de Dezembro, 2017
Programação cultural do Natal Encantado continua nesta quinta - 87
13 de Dezembro, 2017
Jurista Luiz Flávio Gomes faz palestra na Casa do Advogado nesta quinta-feira - 114
13 de Dezembro, 2017
Trabalhador fica assustado ao saber de dívida de R$ 200 mil em loja de eletrodomésticos - 668
13 de Dezembro, 2017
Estelionatário vende panela por R$ 100, mas cobra R$ 1000, no cartão de crédito - 429


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       






























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites