iFolha - Advogados requerem ao STJ e à justiça local que os funcionários de Euripinho também sejam libertados

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 17 de Dezembro de 2017
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 13/12/2017
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Social
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Coluna do Ivo
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Olímpia FC - TV
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 01 de Dezembro, 2017 - 10:51
Advogados requerem ao STJ e à justiça local que os funcionários de Euripinho também sejam libertados

Os advogados de Brasília, Lu­iz Paulo Gonçalves de Oliveira e Fabrício Rangel da Silva, e o advogado olimpiense, Haroldo de Mendonça Filho estão requerendo que a liberdade provisória concedida pelo STJ no dia 28 de novembro, terça-feira, para o patrão, o corretor de imóveis, Euripedes Augusto de Melo, o Euripinho, libertado no dia posterior, também seja concedida aos seus funcionários Elton Albertino, vul­go “Nu­guete”, Paulo Sérgio Vieira e Laércio Mar­­ques, vulgo Laércio Peão, que continuam presos preventivamente no CDP – Centro de Detenção Provisória de Icem e até para Emerson A­niceu Teixeira, o “Nim Pe­ão”, de 39 anos, que está foragido da polícia de Olímpia.

Os advogados de Brasília protocolaram no STJ – Superior Tribunal de Justiça, um pedido de extensão da medida concedida para Euripinho também para seus funcionários. Já o advogado olimpiense entrou na justiça local com pedido de Liberdade Provisória.

Na Vara Criminal de Olímpia, no entanto, um outro pedido de liberdade foi formulado pelo advogado Galib Jorge Tannuri quando da audiência que aconteceu no dia 24 de novembro. Neste dia também foi pedida a liberdade do ex-sargento da PM, Marcio Aparecido Macri, que veio receber a dívida e que é o principal suspeito de ter atingido com disparo de sua arma Euripinho e dois de seus funcionários.

Os advogados de Euripinho alegam que o parecer do Procurador de Justiça de Brasília (MP Federal), possivelmente (o acórdão ainda não parece no site do STJ) de que já estariam cessados os motivos que deram embasamento da transformação da prisão em flagrante em preventiva, no qual os ministros do STJ – Superior Tribunal de Justiça se basearam para conceder a liberdade para Euripinho, também é aplicável aos seus funcionários que continuam presos em Icem.


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
13 de Dezembro, 2017
Daemo assina contrato para perfuração e reestruturação de poços - 109
13 de Dezembro, 2017
Programação cultural do Natal Encantado continua nesta quinta - 87
13 de Dezembro, 2017
Jurista Luiz Flávio Gomes faz palestra na Casa do Advogado nesta quinta-feira - 114
13 de Dezembro, 2017
Trabalhador fica assustado ao saber de dívida de R$ 200 mil em loja de eletrodomésticos - 668
13 de Dezembro, 2017
Estelionatário vende panela por R$ 100, mas cobra R$ 1000, no cartão de crédito - 429


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       






























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites