iFolha - Assistente social do INSS encaminhou problema e perícia de Giselle foi marcada para 10 de outubro

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 16 de Outubro de 2019
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 14/10/2019
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Cidade em Destaque
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 29 de Setembro, 2019 - 17:36
Assistente social do INSS encaminhou problema e perícia de Giselle foi marcada para 10 de outubro

O caso da paciente que luta contra o câncer há mais de um ano e estava afastada do trabalho recebendo do INSS durante este tempo, Giselle Melo que, revoltada, gravou vídeo mostrando sua revolta com sua situação acabou tendo encaminhamento pelo INSS e ela está com perícia marcada para ser realizada no próximo dia 10.

O vídeo que também foi exibido no programa Cidade em Destaque pelo “Facebook” e pelo Youtube e pelos 98,7 MHz da Rádio Cidade de terça-feira, foi assistido por uma ouvinte do programa que é assistente social que entrou em contato com a assistente social do INSS que acabou encaminhando a situação e Giselle tem perícia marcada para o próximo dia 10, quando deverá resolver o seu problema.


Quase ao final do programa comandado pelos jornalistas Bruna Arantes Savegnago e José Antônio Arantes, (50:18) a ouvinte Silmara Lucia Amaral postou nos comentários do Cidade em Destaque no facebook, a seguinte informação: “Bom dia... eu fiz o contato com a assistente social do INSS Marina... Eu sou assistente social também da unidade de reintegração social e vi vocês falando do caso. Como conheço a Giselle Carlos, passei a situação pra Marina do INSS!”. Gisele vai fazer perícia e poderá voltar a receber o benefício rapidamente”.

Na quinta-feira o programa “Cidade em Destaque”, através da página de Giselle, teve a confirmação da resolução do caso, através de outro vídeo que ela gravou explicando a situação.

“Tô passando aqui rapidinho fazendo esse vídeo que eu quero agradecer a todo mundo que compartilhou esse vídeo, nas publicações que teve no José Arantes com a Bruna, obrigada; Leonardo Concon também publicou, obrigada, que isso me ajudou. A Silmara entrou em contato comigo, uma amiga, e falou com a Marina do INSS, então hoje ela me ligou e me explicou, porque quando você liga lá no 135, eles não tão nem aí para você, eles não sabem dar informação, eles não tem boa vontade para te ajudar. Então, assim, eu tava totalmente perdida e sem saber o que fazer. Graças a esse vídeo, eu tive ajuda”, contou.

NÃO TEM NADA A VER COM PERITO

E continuou: “Todo mundo querendo saber quem é o perito. Gente, não tem nada a ver com o perito. Pelo contrário. Todas as vezes que eu passei em perícia médica, eu sempre passei e peguei sempre mesmo perito e assim, ele sempre foi maravilhoso comigo, sempre querendo saber se eu tava melhor, como que eu tava. Eu não sei o nome dele, mas sempre me atendeu assim...”.

E explicou: “Eu sabia que esse mês tinha que remarcar perícia, mas não consegui agendar outra perícia, só que elas não sabiam me explicar e não tinha boa vontade nenhuma, mas agora a Marina entrou em contato comigo e me explicou. Eu fui lá na agência do INSS, também achei uma moça lá também que teve a maior paciência e me explicou tudo que aconteceu. Ainda vou receber agora mês que vem, uns dias ainda, 11 dias, que já vai me ajudar bastante e no dia 11, até a Marina se prontificou a me ajudar tá marcando essa perícia. Eu vou conseguir, tenho certeza que vou conseguir me afastar de novo.”

Giselle, no entanto, reclamou: “Você liga, liga, liga lá e tudo muito mecanizado esse atendimento. Hoje é tudo informati­zado, então você fica perdido; imagine gente de idade que não sabe nem usar a internet, como que é difícil. É tudo por aplicativo. Você fica sem saber o que aconteceu. Mas eu agradeço de coração a Marina que me ligou hoje cedo. Ela tomou conta do meu caso lá. Agradeço de coração a ajuda, agradeço mesmo, mesmo porque eu tava muito preocupada”.

PASSA MAL APÓS QUIMIOTERAPIA

E continuou: “É difícil, né. Eu não consigo ficar indo de ambulância para Barretos porque quando eu faço quimioterapia, são 48 horas. Eu já venho do hospital para cá vomitando e passando mal. Quem tá doente sabe que não é fácil e até o dinheiro que a gente recebe praticamente vai tudo na doença, mas o importante é a gente ficar bem. A minha alimentação que é mais rigorosa, tem que comer muita fruta, tem comer muito legumes e você vai no mercado hoje, é tudo muito caro, mas graças a Deus tudo tá dando certo.

Giselle faz questão de deixar claro que os peritos não tiveram culpa. “Pelo contrário, tentaram me ajudar de todas as formas, mas no momento ninguém pode fazer nada. Eu tenho que esperar até o dia 11 para agendar uma nova perícia, mas tô mais tranquila e tenho fé em Deus que vai dar tudo certo. Obrigado pra todo mundo compartilhou o vídeo porque isso acabou gerando uma polêmica aí e acabou me ajudando de certa forma. Obrigada, gente”, concluiu. 

NOVO COMENTÁRIO DA ASSISTENTE SOCIAL

No final deste novo vídeo exibido no programa “Cidade em Destaque, a ouvinte, a Assistente Social Silmara Lucia Amaral voltou a comentar o assunto na página do Facebook onde é exibido o programa: “Bom dia! Trabalho na Central de Penas Alternativas da Comarca de Olímpia e fiz o encaminhamento para a Marina. Não é mais que minha obrigação... Amo minha profissão! E me compadeço dessas situações de câncer. Já tive em minha família!”.

Bônus de R$ 60 pago pelo governo federal pode ter acelerado o corte de benefícios

O grande número de pessoas reclamando de cortes de benefícios pelo INSS, nos comentários do vídeo da olimpiense Gi­selle Melo, que teve centenas de comentários e mais de 150 mil visualiza­ções esta semana, pode levar à conclusão de que uma medida adotada pelo governo federal ainda na época de Michel Temer pode ter causado a situação.

A intenção do governo era promover uma revisão geral nos benefícios concedidos pelo órgão visando cancelar os irregulares com a intenção de promover uma redução nos gastos daquele setor. Para tanto foi criada a lei 13.457/2017 que entre outras coisas prevê o pagamento do valor de R$ 60,00 reais por perícias realizadas pelos peritos do órgão e que vem sendo considerado para muitos uma das causas da aceleração dos cancelamentos, muitos de forma prejudicial para o contribuinte como foi o caso da olimpiense.

No tocante as pericias um dos grandes objetivos do governo Federal ao editar a Lei nº 13457/2017 foi o de promover uma revisão geral, ou seja, um “pente fino” nos benefícios de aposentadoria por invalidez e auxilio- doença a fim de apurar se existem fraudes ou pessoas que estão recebendo mesmo já estando aptas a voltar ao trabalho. Isso exige, contudo a realização de milhares de perícias nos segurados.

Para poder concretizar essa intenção, a Lei nº 13.457/2017 previu o pagamento de um bônus aos peritos do INSS que realizarem estas perícias. Assim, os peritos recebem R$ 60,00 por cada perícia que realizarem nos segurados que estejam recebendo aposentadoria por invalidez ou auxílio-doença há mais de 2 anos.

A medida determinou que cada processo revisado resultaria em bonificação ao servidor que realizasse o trabalho em horário além da sua jornada, para servidores administrativos, ou da sua meta, para médicos peritos.

A bonificação para revisões administrativas é de R$ 57,50 por processo. No caso das perícias médicas, o bônus é de R$ 61,72 por exame. 

O pagamento dependia de autorização do Congresso, o que ocorreu em 3 de julho, quando a LDO ( Lei de Diretrizes Orçamentárias) e LOA ( Lei Orçamentária Anual) de 2019 foram alteradas para direcionar R$ 223,8 milhões para o pagamento dos bônus.

Do total de recursos, o Ministério da Economia estima que R$ 100,4 milhões sejam pagos a técnicos e analistas do INSS e R$ 123,4 milhões a peritos. 

Em 2020, o governo ainda prevê gastar mais R$ 115,5 milhões com bonificações.

EFEITOS DO PENTE FINO

O pente fino do governo nos benefícios do INSS com indícios de irregularidades encerrou pagamentos de 170 mil segurados no primeiro semestre de 2019 em todo o país. O atual pente-fino foi criado por medida provisória do presidente Jair Bolsonaro ainda no início do ano.


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
14 de Outubro, 2019
Tudo pronto - 194
14 de Outubro, 2019
Os cuidados durante a gravidez - 215
14 de Outubro, 2019
A Dona Do Pedaço – Vol. 2 – Trilha Sonora é lançado - 216
14 de Outubro, 2019
O documentário Hilda Hilst Pede Contato já está disponível - 214
14 de Outubro, 2019
Pão Integral de Aveia - 192


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       














Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites