iFolha - Brasil, um país despedaçado pela corrupção

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 18 de Dezembro de 2017
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 17/12/2017
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Social
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Coluna do Ivo
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Olímpia FC - TV
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 15 de Abril, 2017 - 20:51
Brasil, um país despedaçado pela corrupção

Rapidinhas

“Não posso investir na cidade por conta do déficit da Previdência”. É a frase chavão que sai boca de muitos políticos.


* A Previdência tornou-se o bode expiatório por conta da incapacidade de políticos, da inoperância do sistema político instalado no país. É a culpada de todos os males do Brasil. Desde os municípios, passando pelos Estados e alcançando a esfera federal. Virou “boi-de-piranha”...

* A delação do fim do mundo foi mais do que previsível: figurinhas carimbadas e repetidas aos montes.

* Oito ministros do sr. Temer (vai ser ruim para escolher ministro lá longe!), o comando do Congresso e 24 senadores são investigados no STF. Tudo gente do chamado alto clero.

* O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, determinou que fossem abertos inquéritos contra toda essa gente:40 deputados federais também estão nesse balaio.

* Olhem só a listinha dos frequentadores das planilhas da Lava Jato: Rodrigo Maia, Eunício Oliveira, Eliseu Padilha, Moreira Franco, Romero Jucá e Renan Calheiros (onipresentes!) e Aécio Neves (idem). Um time “estrelado”!

* Algumas suspeitas da Procuradoria Geral da República: corrupção (ativa e passiva), lavagem de dinheiro (haja água pra tanto dinheiro sujo!), fraude, cartel e até falsidade ideológica. Um cardápio e tanto. Para os que se tornarem réus, é claro.

* Lula, Dilma Rousseff e FHC (que não têm foro no Supremo, vão ser inqueridos em tribunais e instâncias inferiores, talvez, um Sérgio Moro na vida deles.

* Em tempo: Os inquéritos levarão em conta o teor das delações – que precisam de provas adicionais (consistentes) para ser efetivas. Há ainda duas outras fases do processo: fase da denúncia e fase do processo.

* Os inqueridos (assim como nas democracias do mundo – são poucas, é verdade) terão o direito de ampla defesa, antes do julgamento.

* Aguardemos cenas dos próximos capítulos de uma novela vergonhosa, que deveria ser imprópria para menores . É o fim, senhoras e senhores! Não chegamos, ainda, ao fim do túnel (onde não há luz alguma, nem no fundo do poço, um poço que não tem, infelizente, fundo...

Outras Notas

* “É um tempo de guerra / É um tempo sem paz”. O lançamento do gás sarin (uma arma química) na Síria demonstra claramente que o final dos tempos está às nossas portas. Catastrófico? Não! Realista.

* Que outro tempo virá? Não sabemos ainda. Um tempo novo, humanista, livre dos corruptos (a corrupção no Brasil tornou-se organizada e sistemática – empresas tinham até o setor de proprinas, organizando, hierarquizado, tudinho muito bem planejado. Tudo ao contrário do que pregam a honestidade a ética, o respeito às pessoas. Uma desfaçatez só, Uma vergonha para nós que, ainda, nos envergonhamos, a cada dia mais, de muitos dos políticos brasileiros.

Certa Notas

Dia 3 de maio do ano da graça de 2017, o ex-presidente Lula vai bater um papinho com o juiz Sergio Moro, lá na “República de Curitiba”, expessão cunhada plo próprioLula.

* Será interrogado nosso ex-presidente na condição de réu, por conta dos mimos da empreiteira OAS.

* O Ministério Público (somados os preços dos mimos) acusa o sr. Luiz Inácio de se beneficiar de R$3,7 milhões da generosa empreiteira. E, até aqui, ninguém falou, ainda, da Lava Jato, nem da Odebrechet.

Qualquer Nota

* As menções ao sr. Geraldo Alckmin (e a mais oito governadores) serão avaliadas pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça.

* É João lá e João lá! O sr. João Batista da Silva apagou os grafites pintados em muro de sua casa, no Beco do Bat­man, reduto de grafiteiros, que se tornou ponto turístico na Vila Madalena em São Paulo.

* Deve-ter-se arrependido (as pinturas eram muito bonitas) o sr. Joãozinho Doria (ele foi chamado assim pelos que defendem os grafiteiros)... Seu João também usou uma tinta cinza (chumbo), mas diz que foi apenas uma coincidência de cor (a dele e a do prefeito) e chamou o artista Binho Ribeiro para que ele grafite seu muro novamente. O cinza do Doria é mais fraco, declarou seu João da Silva.

* Seu Joãozinho Doria, como ficou conhecido nas redes sociais, diz que fez o que fez para chamar atenção aos problemas do lugar – que forma estranha escolheu o sr. João para alcançar seu propósito!

* “A prefeitura precisa arrumar a rua, fazer a limpeza pública, esvaziar o lixo e aumentar o policiamento”. Seu João, deixa que o João faz.

* O artista Binho Ribeiro vai fazer um novo painel (alma de artista é alma de artista!) com outros grafiteiros no muro cinza-chumbo do aposentado João Silva. Pois é seu Zé, a vida tem dessas coisas.

* Por que o sr. João não fez um convitinho pro sr. João visitar o local e ver todos os problemas apontados pelo morador: limpeza pública, lixo acumulado no Beco, aumentar a segurança do local. Seria mais inteligente tal atitude do que “despintar” e ter que pintar o muro novamente.

Finalmentes

* Os jornais andam pra lá de obscuros, opacos (cinza-chumbo) e abordando temas pra lá de perturbadores.

* Este ano, houve seis casos de tentativas de suicídio entre alunos (três casos nas últimas semanas: (todos) do 4º ano de Medicina da USP, a universidade se mobilizou – principalmente setor médico da instituição.

* Arnaldo Lichtenstein, coordenador do curso de clínica médica do 4º ano, desabafou: “Ficamos muito chocados com os acontecimentos recentes envolvendo a saúde dos alunos. Há uma grande apreensão e tristeza pairando em todos nós”, Lichtenstein, por conta dos fatos absolumante preocupantes e desagradáveis, chegou a adiar a sua prova no dia 7 de abril (sexta-feira passada).

* O assunto é seriíssimo. Em carta, um grupo de professores do Instituto de Psiquiatria da USP (IPq) fala acerca da angústia que toma conta dos alunos.

* “Esgotamento, ansiedade, depressão, internações psiquiatras, tentativas de suicídio, mortes. Os relatos dos estudantes (chocantes e muito tristes!) nos parecem crescente em frequência e intensidade, e soam como um pedido de ajuda”. Um pedido desesperado de socorro, afeto, compreensão, solidariedade e amor fraterno pedem os alunos, senhores professores. Um pedido que revela as condições limites, humanamente insuportáveis, em que estão vivendo esses jovens. Professores, vamos socorrer esses alunos. Urgentemente!

* Em tempo: Os professores já se mobilizaram e estão, entre outras formas de ajuda, oferecendo tratamento psicológico individualizado aos alunos que dele necessitam.

Cortina

* Tostão, o Tusta, craquís­simo da pelota, em sua coluna na Folha, quarta, 12/2017, diz que está havendo jogo demais (“É jogo demais”). Dá exemplos dessa enxurrada de jogos e de campeonatos e finaliza assim a coluna:

— É jogo demais. O futebol é emocionante, prazeroso, quando bem jogado, mas não é a melhor nem a mais importante coisa do mundo. Prefiro sorvete de coco”. E um pãozinho de queijo bem quentinho e um bom café preto, forte, coado em coador de pano (no saco como dizem), como no tempo de nossas avós e de nossas mães. Tostão, tu continuas um craque!!!

* E o Peixe perdeu para a Ponte! Nada contra a Ponte Preta (a Macaca está jogando um futebol (eficaz) bem jogado. Mas o Santos deixou a vitória escapar.

Só uma perguntinha: Afinal, qual o melhor time brasileiro hoje? Respostas sem fanatismos e sem gozações com os outros times. Futebol é (deveria ser) alegria, entusiasmo, até paixão, mas não paixão doentia. Sem falar nos viciados em futebol, segundo Tostão, “um vício perigoso e difícil de ser curado. Preciso de um ano sabático, para desfrutar de outros prazeres. Mas como não sou treinador –até os medianos ganham fortunas – tenho de trabalhar”. Pano rapidinho!

Cumpadres

Bom-dia, meus caríssimos amigos leitores. A vida é bela! E mais seria não fossem a violência (a guerra civil na Síria é um ato de aberração humana (ou desumana?), tanta corrupção e o mundo não andasse tão cabisbaixo e triste. Compreensivelmente. E lamentavelmente. Cerrem as cortinas! Não quero ver mais aquelas horríveis imagens da realidade nua e crua da guerra da Síria. Faz mal aos nossos corações e mentes, Senhor, piedade, piedade, de nós!

Cumpadres 2

Bom dia, Eliana Bertoncelo. Prazer em revê-la. Parabéns pelo seu esforço e dedicação extrema à Educação olim­piense. Dias melhores virão. Bola pra frente! Feliz Páscoa a todos os meus estimados amigos leitores. Feliz passagem... É tempo de ressurreição, de vida nova.

Ivo de Souza é professor universitário, poeta, colunis­ta, pintor e membro da Real Academia de Letras de Porto Alegre.

 


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
17 de Dezembro, 2017
Olímpia tenta mais quatro contratações para série A3 - 81
17 de Dezembro, 2017
Delegado de Fernandópolis pede prisão preventiva de Celso Teixeira e mais três - 182
17 de Dezembro, 2017
“Nuguete” e Laércio registram hipoteca e ganham a liberdade - 134
17 de Dezembro, 2017
Pivô da prisão de ex-vereador diz que foi agredida por patrão - 381
17 de Dezembro, 2017
Ex-deputado afirma que presidente já se prontificou a promulgar “Olímpia Capital Nacional do Folclore” - 47


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       






























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites