iFolha - Causos para sorrir; Chifrudo inconformado

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 22 de Abril de 2019
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 21/04/2019
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Canal da Nicole
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 08 de Abril, 2019 - 08:50
Causos para sorrir; Chifrudo inconformado

Chifrudo inconformado

O marido chega em casa e encontra sua mulher em outros braços.
Machucado, inconformado, desiludido, sobe no topo do prédio e se prepara para dar fim de sua vida.

Quando vai se atirar, ouve a voz da mulher gritando da janela:

— Seu burro! Eu lhe coloquei um par de chifres, não de asas!

 

O portuga doente

O português chega ao médico muito mal e o doutor vai logo cobrando:

— Você comprou os remédios que eu prescrevi, Seu Joaquim?

— Claro que comprei, Doutor!

— Que estranho — disse o médico, examinando-o. — Você tomou corretamente?

— De que jeito, Doutor? Em todos os frascos estava escrito "Mantenha sempre fechado"!

 

A tristeza do Jeca

O Joaquim chega em casa abatido, cabisbaixo e a Maria vai logo perguntando:

— O que foi que houve, Joaquim? Aconteceu alguma coisa?

— Uma tragédia, Maria! Uma tragédia! Estive no doutor esta tarde e ele disse que eu vou ter que ser castrado!

— Castrado, Joaquim? — espanta-se ela. — Mas o que é que você tem?

— Peguei um tal de colesterol! E a única solução vai ser cortar os ovos!

 

Paranoia

O marido era hipocondríaco agudo, e ela vivia ao limite extremo da paciência. Então resolveu fingir que ela própria estava doente, na esperança que ele ficasse tão preocupado com ela que esquecesse seus próprios males. Uma noite ela o recebeu dizendo que sentia isto e aquilo. Durante o jantar, ele ficou mais calado do que de costume, e ela imaginou que talvez o truque estivesse dando certo. Mas não tardou a desiludir-se:

— Não sei o que há comigo — gemeu ele. — Acho que devo estar pegando a doença que você tem.

 

Oficina animal

O sujeito vai andando pela estrada montado num jegue quando, de repente, o bicho empaca.

O sujeito puxa pelo cabresto, empurra, mete o chicote e nada. De repente, ele vê uma faixa: "Consertam-se jegues". Ele vai andando até a oficina, procura o responsável, descreve o problema e o mecânico manda o ajudante guinchar o animal.

Os dois chegam ao local, o guindaste levanta o jegue, coloca-o sobre a carroceria e seguem todos para a oficina. Ao chegar lá, o dono da oficina fala para o ajudante:

— Bota ele na rampa!

O guindaste coloca o jegue na rampa. O dono da oficina pega duas pesadas raquetes de madeira, aproxima-se do jegue e dá uma bruta raquetada espremendo os testículos do animal que sai em disparada.

O dono do jegue, atônito com a eficiência do serviço, pergunta:

— E agora? Como é que vou pegar o jegue?

O dono da oficina fala para o ajudante:

— Bota ele na rampa!

 

Restaurante animal

O leão e o antílope entram num restaurante da selva e chamam o garçom, um veado:

— Quero uma salada mista de grama, relva e capim — diz o antílope.

— Pois não. E o senhor, o que vai pedir? — diz o veado ao leão.

— Nada, obrigado.

— Ele não está com fome? — pergunta o garçom para o antílope acompanhante.

— Você acha que se ele estivesse com fome eu estaria aqui sentado?

 

Os poderes do Viagra

Um jovem médico recebe a visita de seu avô no consultório.

— Como tem passado, meu neto?

— Tudo bem, vovô... E o senhor? Como vai a vovó?

— Tudo indo, tudo indo... Filho, quer dizer, neto, eu vim aqui falar com você porque quero saber tudo desse tal de Viagra!

— Ah, vovô... O Viagra é um remédio bom, mas é muito caro...

— Quanto custa? Quanto custa?

— 40 reais cada um, vovô!

— Hum... É caro!

— Não falei?

— Mas mesmo assim eu quero experimentar! Eu te pago amanhã, sem falta!

Então o neto entrega o comprimido para o velho, que sai de lá todo feliz.

No outro dia, ele volta ao consultório com 540 reais!

— Vovô, o senhor se enganou! Eu falei que o comprimido era 40 e não 540!

— Eu sei, eu sei. Os 40 reais são meus... Os outros 500 foi a sua avó quem mandou!


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
21 de Abril, 2019
Geninho leva prefeito de Rio Preto a Brasília para agilizar duplicação da rodovia BR-153 - 47
21 de Abril, 2019
Polícia local quer identificar o engenheiro responsável por obra que matou pedreiro - 64
21 de Abril, 2019
Brindes especiais - 85
21 de Abril, 2019
Volume dos “puns” do tio irrita sobrinho na São José - 180
21 de Abril, 2019
Quadrilha amarra e tranca funcionário para roubar dois tratores na Baculerê - 178


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       




























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites