iFolha - Causos para sorrir; Morte diferente

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 13 de Novembro de 2018
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 12/11/2018
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Canal da Nicole
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 05 de Novembro, 2018 - 10:19
Causos para sorrir; Morte diferente

Morte diferente

O bêbado entra num velório e ouve a viúva, entre lágrimas, comentar:

— Meu marido era tão bom... Morreu como um passarinho!

Logo em seguida outro bêbado entra também, se encostando ali perto.

— Como foi que ele morreu, hein? — pergunta o bêbado curioso.
O primeiro responde, prontamente:

— Parece que foi com uma estilingada...

 

Destino cruel

Dois amigos conversando:

— Só gostei de uma mulher na vida... E a coitada acabou tão mal...

— É mesmo? O que aconteceu com ela?

— Casou comigo!

 

Garoto esperto

Uma vez, a mãe do Manuelzinho o flagrou dando chocolate para as galinhas:

— Ó raios! Por que estás a fazeire isto?

E o Manuelzinho:

— Sou um garoto muito esperto, mamãe! Estou alimentando as galinhas para botarem ovos de Páscoa!

 

A honestidade entre o casal

Já faziam dois anos de casados e o marido propôs a mulher que fizessem uma espécie de jogo da verdade. Ambos contariam suas aventuras e se perdoariam mutuamente. Ele começou.

— Bem, sabe, dois meses antes de nos casarmos, eu tive um breve romance com sua irmã. Rolou muito sexo...

— O que? Justo com a minha irmã? — indignou-se ela.

— Calma. Nós prometemos que nos perdoaríamos.

— Está bem. Eu te perdoo. Também tenho algo a dizer.

— Vamos, amorzinho, pode contar — disse o marido todo carinhoso.

— É que dois anos antes de nos casarmos, eu era homem...

 

Confissões no leito de morte

O sujeito tinha trabalhado a vida toda como caminhoneiro, mas agora o seu fim estava próximo. A esposa, toda amorosa, estava à beira do leito quanto ele perguntou:

— Querida, eu queria saber uma coisa: alguma vez você foi infiel?

Pode me contar. O meu fim está próximo.

Ela pensou um pouco, gaguejou e acabou contando.

— Traí sim, mas foram somente duas vezes e pra te ajudar.

— Como assim? — perguntou o moribundo.

— Lembra quando você queria o financiamento do banco pra comprar o caminhão? No começo estava difícil, mas, de repente, o dinheiro saiu? Pois é, fui eu e o gerente do banco...

Conformado, ele disse:

— E a segunda vez?

— Lembra quando você conseguiu ser presidente do sindicado, mas antes faltavam 160 votos?  Então, fui eu que te ajudei...

 

Primeiro encontro

O cara encontra a garota no bar e a convida para sentar-se à sua mesa. Apesar de bonita, o cara já não aguenta mais a conversa da moça, quando ela se levanta e vai ao banheiro.

Depressa o cara chama o garçom, dá o número do celular e pede para que ele ligue assim que ela voltar.

Quando a garota volta, o celular toca e o cara balbucia algumas palavras, desliga e diz:

— Lamento muito, tenho que ir embora. A minha avó acaba de falecer.

A garota responde:

— Ainda bem, porque se demorasse mais um pouco, seria a minha...


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
12 de Novembro, 2018
O caos na Saúde pública local e a miopia de quem se nega a ver - 50
12 de Novembro, 2018
Tratando a pele do modo certo - 23
12 de Novembro, 2018
O CD Duas da Tarde – Silva chegou nas lojas - 21
12 de Novembro, 2018
O filme O Escorpião Rei 5 – O Livro das Almas chegou nas locadoras - 28
12 de Novembro, 2018
Camarão Ensopado - 25


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       






























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites