iFolha - Cunha afirmou que houve justiça na decisão do juiz eleitoral local iFolha - Causos para sorrir; Telegrama avisando

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 20 de Novembro de 2017
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 20/11/2017
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Social
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Coluna do Ivo
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Olímpia FC - TV
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 01 de Novembro, 2016 - 00:50
Cunha afirmou que houve justiça na decisão do juiz eleitoral local

O prefeito eleito Fernando Augusto Cunha, que deverá tomar posse no cargo no dia 1.º de janeiro de 2017, entende que houve justiça na decisão do juiz da 80.ª Zona Eleitoral, Lucas Figueire­do Alves da Silva, julgando improcedente a ação de investigação eleitoral ajuizada a partir de uma representação formalizada pela coligação Honestamente, a verdadeira mudança.

Junto com o vice-prefeito eleito Fábio Martinez, eles foram acusados de praticar abuso de poder econômico e político pela coligação que abrigou a candidatura a prefeito de Hilário Juliano Ruiz de Oliveira e do candidato a vice-prefeito Cláudio Fer­nando Volpe de Mar­tini Gemig­nani.

Após o julgamento Fer­nando Cunha afirmou que a ação não tinha em­ba­samento legal e que sua campanha foi realizada respeitando as normas que regem o sistema eleitoral.

“Desde o início da ação estava com a consciência tranquila, pois fizemos uma campanha limpa e transparente. Mais uma vez, a justiça foi feita ao julgar a ação improcedente e atentatória à vontade livre e soberana do povo de Olím­pia”, afirmou à imprensa na tarde da quinta-feira desta semana, dia 27.

De acordo com o advogado da coligação de Cunha, Luiz Carlos Ro­dri­gues Rosa Junior, todos os atos foram praticados den­tro da moralidade e legalidade previstas pela Lei Eleitoral. “Jamais tivemos qualquer dúvida sobre a improcedência da ação, a qual foi contestada com fundamentos sólidos e nos melhores termos do direito”, destacou.

Antes mesmo do julgamento Fernando Cunha já se manifestava com tran­quilidade inclusive dizendo entender a função do Ministério Público Eleitoral (MPE). “O Ministério Público costuma ter opiniões mais duras mesmo. Isso não quer dizer que tenha embasamento legal. É a opinião do promotor. O promotor tem a opinião dele e pronto e pode se ma­nifestar da forma como ele quiser”, explicou em entrevista que concedeu à rádio Espaço Livre AM, na manhã da quarta-feira desta semana, dia 26.

Além disso, comentou: “A candidatura do Hilário Ruiz entrou com um pedido de impugnação da minha candidatura, minha e do Fábio Martinez, na política tudo é possível, eles poderiam pedir o que quiser e eu poderia ter pedido também a impugnação do Hilário e do Berto, pelos mesmos motivos que eles pediram a minha, tem as mesmas coisas”.

Entretanto, Cunha disse que não fazia sentido movimentar a justiça eleitoral em uma ação idêntica: “Eu acho que não faz sentido, que não tem suporte legal. Acho isso vai dar em nada e não quis sobrecarregar o judiciário com esse tipo de acusação. Por isso, então, eu não fiz o pedido de impugnação deles. Eles então fizeram essa impugnação, o promotor acatou, eu respeito a opinião do Ministério Público”.

Também já destaca a tranquilidade em relação à fundamentação: “Mas eu, por tudo que eu vi, não tem uma fundamentação legal já que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) decidiu que mesmo antes de pré-candidatura qualquer cidadão pode fazer anúncio em jornais, em rádio, em outdoors, falando o que pensa e sobre qualquer coisa. Então, hoje qualquer pessoa pode fazer isso. E não é porque vai se tornar candidato que ele está proibido. Então, não há ilegalidade nenhuma nisso (...)”.

Reforçou ainda o prefeito eleito que fez “uma campanha limpa, não teve abuso econômico de minha parte porque o que eu fiz os outros também fizeram. Eu não fiz nada mais do que os outros fizeram. Não há ilegalidade nem na minha atitude e nem nas atitudes dos outros. E não houve exagero de uso de recurso em hipótese alguma da minha parte em relação aos demais. Não aconteceu isso”.

OUTRO LADO

Por outro lado, a reportagem do Diário da Região de São José do Rio Preto manteve contato com o advogado Gilson Eduardo Delgado, um dos representantes da coligação de Hilário Ruiz, que informou que eles ainda não haviam sido notificados.

De acordo com o que foi publicado na seção Coluna do Diário, que é pu­blicada diariamente na página 3, assinada pelo jornalista Rogério Castro, embora ainda sem a notificação, o advogado respondeu que “não pretendem recorrer”.

Ifolha

Olimpia, 13 de Novembro, 2017 - 17:35
Causos para sorrir; Telegrama avisando

Telegrama avisando

A sogra encontra o genro saindo de casa com a mala, furioso.

— O que aconteceu, meu filho? — ela pergunta.

— Acontece que eu fui viajar e mandei uma mensagem para a sua filha avisando que voltaria hoje.

Chego em casa e o que eu encontro? Ela com outro sujeito. Nem mandando uma mensagem ela me respeita mais. É o fim, estou indo embora para sempre!

— Calma — pede a sogra — deve haver algo errado nessa história. Minha filha jamais faria uma bobagem dessas. Espera que eu vou verificar.

Alguns minutos depois, a sogra volta sorridente.

— Não disse que havia alguma coisa errada? Minha filha não recebeu sua mensagem.

 

Reencontro

Dois amigos de infância se encontram, depois de muitos anos sem se ver, e colocam o papo em dia:

— João, quanto tempo! Como anda a vida? Fiquei sabendo que você se casou com a Roberta, não é mesmo?

O amigo, abatido, responde:

— Sim, casei-me, mas me separei e já fizemos a partilha dos bens.

O outro tenta consolar o primeiro:

— Sinto muito, mas pelo menos não teve filhos.

— Tive, sim, dois meninos.

O juiz decidiu que ficariam com aquele que recebesse mais bens.

O amigo, meio sem graça, pergunta:

— Então, ficaram com a mãe?

— Não, ficaram com o nosso advogado.

 

Problema de saúde

Um homem precisava ir ao médico para tratar um caso grave. O problema é que ele nunca conseguia se lembrar da data da consulta. Certo dia, finalmente, foi para o consultório. Chegando lá, aguardou um pouco e foi atendido pelo médico:

— Em que posso ajudá-lo?  — perguntou ao paciente com cara muito séria.

— Doutor, estou com um grave problema.

— Entendo e o que seria? — respondeu o médico.

— Eu acredito que tenho amnésia.

— Ah, sim! Vamos avaliar, então. Mas me dê mais informações. Desde quando você tem o problema?

— Desde quando o quê, doutor?

 

Tio João

O marido, que estava viajando, liga para casa para saber noticias e sua filha atende:

— Oi filha, como você está? — pergunta ele.

— Bem, papai.

— E sua mãe, cadê?

— A mamãe está no quarto com o tio João.

— Tio João? Mas você não tem nem um tio João.

Então na hora ele percebe e fala.

— Filha, vá lá e fala para a mamãe que o papai encostou o carro aqui na frente de casa!

— Tudo bem, papai. Eu já volto.

E depois de alguns minutos ela volta.

— Já disse, papai!

— E o que aconteceu filha?

— A mamãe levantou da cama correndo escorregou no tapete e morreu, e o tio João foi pular na piscina para sair pelos fundos e esqueceu que o senhor tinha esvaziado a piscina e morreu!

— Nossa! Piscina!? Aí é do numero 555-3145?

— Não, diz a menina!

— Ah! Desculpe foi engano!


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
20 de Novembro, 2017
Olímpia FC estreia contra o São Bernardo no ABC - 75
19 de Novembro, 2017
Menor é detido depois de furtar duas baterias - 75
19 de Novembro, 2017
Polícia esclarece roubos e prende cinco acusados - 379
19 de Novembro, 2017
Engenheiro é acusado de embriaguez e por agredir policial - 323
19 de Novembro, 2017
ACIO divulga premiação na campanha de Natal de 2017 - 55


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       
































Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites