iFolha - Cirurgia de correção pode ser a solução para aumentar a autoestima

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 17 de Dezembro de 2017
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 13/12/2017
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Social
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Coluna do Ivo
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Olímpia FC - TV
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 20 de Novembro, 2017 - 18:15
Cirurgia de correção pode ser a solução para aumentar a autoestima

Não ter medo e nem vergonha da própria imagem é um verdadeiro desafio. No entanto, entender que cada pessoa é única e tem a sua própria beleza é fundamental. Ter paz com o espelho é primordial para se ter alegria de viver / GB Imagem



Cuidados com a aparência são fundamentais para manter a beleza e a saúde, tanto do corpo quanto da mente. Os procedimentos cirúrgicos ganham cada vez mais popularidade e vieram para ajudar a corrigir ou minimizar distorções na aparência / GB Imagem

 

 

Gostar do próprio corpo e ter paz com o espelho é importante para sentir-se bem e enfrentar o dia a dia. Entender que cada pessoa é única e por isso tem características que são só suas também é fundamental nesse processo de ser feliz e bonito. Cada pessoa tem a sua própria beleza. “Ninguém é feio”, aprendem as crianças na escola.

No entanto, é fato que existe uma busca incessante pela eterna juventude e aí não faltam opções de cremes e procedimentos. E tem também as cirurgias corretivas que se popularizam cada vez mais.

Os especialistas em procedimentos corretivos explicam que a harmonia e a simetria são elementos fundamentais para a beleza humana. Muitos detalhes compõem a estética corporal; a posição do queixo, por exemplo, determina a proporcionalidade da face.

O queixo deve tocar uma linha vertical imaginária que passa pela raiz do nariz. Se o queixo estiver à frente desta linha ou atrás, é sinal de que há alguma deformidade. A pessoa pode achar que seu nariz é grande, mas talvez o problema esteja no queixo, que pode estar posicionado inadequadamente. As alterações na posição do queixo podem ser causadas por deformidades ósseas, que surgem no decorrer do crescimento do indivíduo, ou devido a traumas, fraturas ou tumores. O queixo pode ficar avançado, chamado de retrognatismo ou retrognatia que é um tipo de má-oclusão causada pela posição mais posterior da mandíbula, que pode causar distúrbios do sono, como a apneia do sono. 

A cirurgia plástica é uma das alternativas mais recomendadas para posicionar corretamente o queixo. A denominada mentoplastia pode alongar, encurtar, reposicionar, modificar o formato ou corrigir desvios no queixo. A técnica varia conforme o problema e pode lançar mão de próteses de silicone para aumentar a região ou cortes no osso para o reposicionamento. A mentoplastia é procurada principalmente pelas pessoas que possuem o hipomentonismo ou a retrognatia, ou seja, o queixo para trás. Neste caso é feito o implante de uma prótese entre o músculo e o osso, alongando o queixo.

Na intervenção em queixos retraídos a incisão pode ser feita dentro da boca ou na prega entre o queixo e o pescoço para a colocação da prótese, com anestesia local. Quando o queixo é avançado chamado proganatismo, o reposicionamento pode ser feito em toda a mandíbula ou apenas no queixo, de acordo com o diagnóstico médico. Durante a cirurgia o especialista faz um corte no osso e o posiciona para trás. A intervenção é finalizada com a fixação do novo queixo com parafusos.   

Alguns pacientes optam por associar a mentoplastia com a cirurgia plástica no nariz, chamada de rinoplastia. O objetivo é alcançar o equilíbrio da face. Esta associação das duas técnicas em um mesmo tempo cirúrgico também pode ser recomendada pelo médico, visando um melhor resultado final.

Ainda segundo os especialistas, de acordo com a complexidade do problema é necessário um tratamento interdisciplinar, que envolve outras áreas da Medicina e principalmente da Odontologia. O paciente é orientado a fazer diversos exames para que seja possível identificar as causas do problema e indicar o melhor tratamento para o caso.

Se você se identificou com alguma das situações descritas, procure um cirurgião plástico (que tenha registro na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica) e peça um diagnóstico, estude as possibilidades de correção. 


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
13 de Dezembro, 2017
Daemo assina contrato para perfuração e reestruturação de poços - 109
13 de Dezembro, 2017
Programação cultural do Natal Encantado continua nesta quinta - 87
13 de Dezembro, 2017
Jurista Luiz Flávio Gomes faz palestra na Casa do Advogado nesta quinta-feira - 114
13 de Dezembro, 2017
Trabalhador fica assustado ao saber de dívida de R$ 200 mil em loja de eletrodomésticos - 668
13 de Dezembro, 2017
Estelionatário vende panela por R$ 100, mas cobra R$ 1000, no cartão de crédito - 429


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       






























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites