iFolha - Fernando Cunha explica projeto e diz que vereadores já estão disputando com ele a prefeitura de Olímpia

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 24 de Março de 2019
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 24/03/2019
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Canal da Nicole
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 10 de Março, 2019 - 21:05
Fernando Cunha explica projeto e diz que vereadores já estão disputando com ele a prefeitura de Olímpia

Ao explicar o projeto de lei número 5459/2019, que, embora tenha causado grande discussão, foi aprovado em 1.ª votação na Câmara Municipal da Estância Turística de Olím­pia, o prefeito Fernando Cunha classificou como mero ato político de quatro vereadores que se posicionaram contra, inclusive fazendo críticas severas e acrescentou que estes já estão em plena campanha eleitoral com a finalidade de vencê-lo na eleição que será disputada em outubro de 2020.

Fernando Cunha desafiou esses vereadores a conseguirem junto ao governo do estado os recursos que entendem serem necessários para ajudar no desenvolvimento da cidade. Além disso, justificou sua decisão por conta das boas condições financeiras que o município tem atualmente.

“A gente trabalhou junto a Caixa Econômica Federal nos últimos dois anos para ter uma boa avaliação da situação financeira da Prefeitura de Olímpia. Hoje a Caixa e o Banco do Brasil disponibilizam até R$ 60 milhões para a cidade de Olímpia e nós deixamos isso como uma reserva para usar, se for preciso, em algum momento”, explicou.

No entanto, afirma que o financiamento foi bastante estudado pela administração. “Nós esperamos o resultado das eleições para poder avaliar se os governos, federal e estadual iriam oferecer recursos para investimentos aqui em Olímpia e o que a gente concluiu, após os dois primeiros meses de governo, é que o governo federal vai acertar as contas e vai repassar muito pouco. E, o governo estadual, por outro lado, cortou os recursos que vinham para Olímpia”.

Por isso, o desafio do prefeito aos vereadores. “Eles que são do partido do governador deveriam ir lá e arrumar essa situação”, observou. “Agora, a gente vem tentando e tem a possibilidade de voltar, mas nós não podemos contar com isso como líquido e certo. Temos esperança que volte, mas o governo estadual cortou e por isso decidimos recorrer a Caixa Econômica Federal pleiteando esses sete milhões que seria um valor para a gente utilizar em algumas obras que a gente considera priori­tárias para a cidade”.

De acordo com o prefeito, inicialmente esse recurso seria utilizado para a construção de uma sede administrativa ao lado do Jardim Centenário, o que favoreceria economizar com os pagamentos de aluguéis, com a finalidade de priorizar essas necessidades. “Por isso mandamos o projeto sem especificar a destina­ção, ou seja, sem carimbar o dinheiro para que vai, porque se estivesse carimbado para usar na sede teria que usar na sede administrativa. Seria obrigatório”, justificou.

Em parte, o financiamento é para suprir a verba cancelada pelo governo do estado, como, por exemplo, a Rotatória da Quintas das Colinas e Quintas das Aroeiras. Mas também para a construção de ciclovia e passeio de pedestre da Avenida do Cin­quentenário, no Jardim Harmonia

Além disso, valores seriam destinados a parte das ruas de paralelepípedos e outras ruas para pavimentação. Se sobrar excedente, R$ 1,5 milhão para implantação da Central de Hemodiálise.

Fernando Cunha explicou ainda que se trata de um empréstimo para pagar em 10 anos, com dois anos de carência. Já a liberação do dinheiro, depois de aprovada a lei pela Câmara Municipal, pode demorar aproximadamente três meses para a confirmação.

OUTRO LADO

Os vereadores Luiz Gus­tavo Pimenta, Luiz Antônio Moreira Salata, Flávio Augusto Olmos e Luiz Antônio Ribeiro, que formam a bancada que estaria ligada ao ex-prefeito Geninho, denunciaram na sessão ordinária realizada na noite de quarta-feira, 6 de março, uma tentativa do prefeito Fernan­do Cunha de “enfiar goela abaixo” dos vereadores, uma solicitação de autorização para empréstimo de nada menos que R$ 7 milhões junto à CAIXA Econômica Federal.

Segundo eles, Cunha encaminhou à Câmara a solicitação de autorização para contrair, pelo que consta, o terceiro empréstimo em sua gestão. Ele agora quer mais R$ 7 milhões de cuja agência já sacou, em 2018, R$ 3,5 milhões em empréstimo consignado ao ICMS, FPM e outros repasses. Este empréstimo seria pago à razão de 5.70% ao ano, ou seja, na somatória dos 120 meses, ou 10 anos, os juros remontariam a 57%, mais CDI.

No projeto de Lei 5.459, esses vereadores alegam que não constam as justificativas para sacar esta nova “bolada”, que somada ao total já emprestado da CAIXA e do BB ano passado e em 2017, alcança o montante de R$ 11,612 milhões. Do Banco do Brasil, o prefeito sacou em 2018, R$ 1,112 milhão.


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
24 de Março, 2019
Olímpia FC já trocou 26 técnicos em seis anos - 30
24 de Março, 2019
Padrasto é acusado de agredir enteado com um soco na boca - 31
24 de Março, 2019
Escrevente acusa comerciante de agredi-lo no portão de sua casa - 77
24 de Março, 2019
Turma tenta impedir prisão de dois irmãos por desacato em Severínia - 49
24 de Março, 2019
Batida deixa passageira de moto gravemente ferida - 203


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       




























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites