iFolha - Curitiba, a capital da ecologia

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 17 de Julho de 2019
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 16/07/2019
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Canal da Nicole
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 25 de Junho, 2019 - 16:33
Curitiba, a capital da ecologia

1- O Museu Oscar Niemeyer, em formato de um olho, abriga mais de três mil itens e entre eles estão obras de Tarsila do Amaral, Caribé, Cândido Portinari e Ianelli / GB Imagem

 

2- O Jardim Botânico é marca registrada da cidade de Curitiba. A estrutura metálica abriga espécies botânicas brasileiras / GB Imagem

 

3- A Ópera de Arame faz parte do complexo Parque das Pedreiras juntamente com o Espaço Cultural Paulo Leminski e é um dos símbolos da arquitetura moderna de Curitiba / GB Imagem

 

4- Curitiba é referência em planejamento urbano, transporte coletivo e susten- tabilidade. Esta é uma das inúmeras confortáveis paradas de ônibus que prezam pela segurança e conforto dos usuários do transporte público / GB Imagem

 

5- O trem da Serra do Mar sai da estação localizada no centro de Curitiba e percorre a centenária ferrovia que liga Curitiba a Morretes e Paranaguá. O seu percurso revela a belíssima paisagem da serra / GB Imagem

 

6- A Basílica Menor Nossa Senhora da Luz, também conhecida como Catedral Basílica de Curitiba, começou a ser construída em 1720. Além de local de devoção cristã, também é importante centro turístico / GB Imagem

 

Curitiba é a capital do Estado do Paraná e é considerada a maior cidade do Sul do país. É famosa por adotar uma política de preservação ambiental a qual tem sido respeitada por sucessivas administrações municipais. O resultado é uma espécie de “Cidade Modelo”, mas que também convive com problemas sociais e trânsito caótico principalmente na área central, região mais antiga da cidade. No entanto, isso não é motivo para deixar de conhecer Curitiba.

Localizada numa altitude de 945 metros, cerca de 100 quilômetros separam a cidade do Oceano Atlântico; sendo também vizinha de uma boa porção da Mata Atlântica. Assim, uma descida para conhecer a cidade praiana de Morretes e o Porto de Paranaguá é opção de passeio imperdível. O percurso pode ser feito pelo trem que percorre as encostas revelando desfiladeiros e paisagens da maravilhosa Mata Atlântica. Geralmente a volta para Curitiba é feita por outro caminho, de carro ou ônibus, através da Serra da Graciosa. Outro passeio inesquecível.

Como dito anteriormente, Curitiba é reconhecida como uma das cidades com melhor qualidade de vida do Brasil. É referência em planejamento urbano, transporte coletivo e sustentabilidade.

E tem muito para se passear em Curitiba. Um dos lugares bonitos é o Jardim Botânico, inaugurado em 1991. A estrutura metálica abriga espécies botânicas de referência nacional. O Museu Botânico atrai pesquisadores do mundo todo. 
No Bosque Alemão, o visitante é brindado com atrações voltadas à divulgação da cultura alemã. As crianças adoram a Trilha João e Maria e ainda podem desfrutar de uma biblioteca recheada de contos de fadas. Ainda no bosque, um mirante estrategicamente colocado oferece uma visão maravilhosa da Serra do Mar.

Preservar aspectos de sua colonização e de sua história geral também é preocupação do povo curitibano. Assim o Memorial da Imigração Polonesa abriga uma aldeia com casas típicas e objetos que contam a trajetória desses imigrantes. A área tem 46 mil metros quadrados e também é palco de festas da comunidade polonesa que mora em Curitiba. O visitante pode adquirir no local os cobiçados e maravilhosos ovos decorados, além de outros objetos.

O Centro Histórico merece uma visita sem pressa. Use calçados confortáveis e percorra as ruas a pé. Se você gosta de antiguidades, relógios, porcelanas e tapetes, está no lugar certo. E atenção, por trás de uma aparência modesta e apenas uma porta de entrada, muitas das lojas escondem um fantástico estoque de peças, que variam de livros usados a valiosas porcelanas ou outro item de antiquário.

Espie com atenção o conjunto das edificações mais antigas, como a Casa Romário Martins (Século XVIII), a Igreja da Ordem Terceira de São Francisco (1737) e edifícios de inspiração alemã (segunda metade do Século XIX). Na área, também estão o Relógio das Flores e o Largo da Ordem, com sua tradicional feira de artesanatos aos domingos. Vale a pena levantar cedo e percorrer a feira. É de artesanato mesmo e também com direito a “sebos” e objetos antigos. Abriga ainda uma fantástica exposição de quadros, sendo que alguns artistas trabalham ali mesmo, à vista de todos. Imperdível é uma paradinha na barraca de porcelanas e outros objetos decorados com pintura “bauernmalerei”.

A Basílica Menor Nossa Senhora da Luz, também conhecida como Catedral Basílica de Curitiba, começou a ser construída em 1720 e é parada obrigatória para qualquer visitante. Além de local de devoção cristã, também é importante centro turístico.

O Museu Oscar Niemeyer, em formato de um olho, abriga mais de três mil itens e entre eles estão obras de Tarsila do Amaral, Caribé, Cândido Portinari e Ianelli. Bom de ver também.

Famosíssima é a Ópera de Arame e o Espaço Cultural Paulo Leminski que formam o Parque das Pedreiras. A Ópera de Arame, de estrutura tubular e teto transparente, é um dos símbolos da arquitetura moderna de Curitiba. Já o Espaço Cultural Paulo Leminski é palco de grandes eventos ao ar livre, com capacidade para até 20 mil pessoas.
Curitiba também é conhecida por abrigar o festival anual de teatro que atrai a atenção da mídia, projetando artistas locais no cenário artístico nacional. Para citar apenas alguns exemplos, lembramos de Alexandre Nero, Marjorie Estiano, Fernanda Machado e Fabíula Nascimento, entre muitos outros.

O Teatro Guaíra é o grande palco das manifestações artísticas. Construído na década de 1950, o edifício de linhas modernas abriga um dos grandes teatros do Brasil. O Guaíra é também sede da Orquestra Sinfônica do Paraná, do Ballet do Teatro Guaíra, da G2 Companhia de Dança e da Escola de Dança.
E tem muito mais, o bairro Santa Felicidade é reduto da colonização italiana com vida noturna intensa e convidativa. Os restaurantes oferecem cardápios maravilhosos, além de delicioso vinho produzido localmente.

É por tudo isso e muito mais que você precisa se organizar e passar pelo menos uma semana em Curitiba.


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
16 de Julho, 2019
De bem com a vida - 74
16 de Julho, 2019
Os ingredientes naturais á favor da beleza - 70
16 de Julho, 2019
O clipe Pra Gente Ser Feliz - Plutão Já Foi Planeta está disponível - 70
16 de Julho, 2019
Todas as Canções de Amor - 78
16 de Julho, 2019
Batida de Chocolate - 59


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       




























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites