iFolha - De feirante à condessa

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 05 de Dezembro de 2020
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 04/12/2020
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Cidade em Destaque
Radio iFolha
TViFOLHA


Olimpia, 27 de Outubro, 2020 - 09:46
De feirante à condessa

01- Em “Nos Tempos do Imperador”, a nova novela das seis, que deve estrear em meados de 2021, Mariana Ximenes será Luísa, a Condessa de Barral / Paulo Belote-RG

 

02- Na edição de “Haja Coração”, todo o talento de Mariana Ximenes pode ser conferido em Tancinha, uma das personagens mais emblemáticas da teledramaturgia brasileira, eternizada pela a atriz Cláudia Raia, entre 1987 e 1988, na novela “Sassaricando” / Renato Rocha Miranda-RG

 

03- Mariana Ximenes emprestou toda sua sensualidade e a extrema beleza a Tancinha. Na trama seus atributos físicos chamam a atenção de longe – seja nas ruas da Mooca, onde a personagem vive, ou na feira na qual sua família trabalha / Sérgio Zallis-RG

 

04- Mariana Ximenes iniciou sua carreira ainda adolescente. Sua primeira novela na Globo foi “Andando nas Nuvens” e desde então interpretou vários personagens / Ramón Vasconcelos-RG

 

05- Considerada artista do primeiro escalão da Globo, Marina Ximenes mantém uma postura discreta, mas sempre sendo simpática com os fãs que acompanham seu trabalho / Reginaldo Teixeira-RG

 

Se não fosse a pandemia ter estourado em meados de março, a Globo teria estreado “Nos Tempos do Imperador”, e uma das estrelas da trama que está sendo escrita por Alessandro Marson e Thereza Falcão seria Mariana Ximenes, a mesma atriz que brilha na pele de Tancinha, a feirante atrapalhada de “Haja Coração”, novela originalmente exibida em 2016 e que agora ganhou uma edição especial.

Como já é sabido por todos, devido à prevenção e ao combate do novo coronavírus, as gravações das tramas inéditas foram suspensas e assim como as outras novelas, “Nos Tempos do Imperador” também foi interrompida. Nas mídias sociais, foi até ventilado que o folhetim seria engavetado, devido a seus altos custos de produção, mas a notícia foi prontamente desmentida pela Globo.

Em “Nos Tempos do Imperador” Mariana Ximenes será Luísa, a Condessa de Barral. Luísa é Baiana, casada com Eugênio (Thierry Tremouroux) e mãe de Dominique (Thor Becker). É uma mulher moderna, empoderada e foi educada na Europa, por isso, domina diversos assuntos e sabe muito bem aonde quer chegar. O pai, Dom Domingo, era um abolicionista, dono de uma fazenda na Bahia, conhecido por abrigar negros escravizados fugitivos e por dar alforria a eles. A filha tinha nele um exemplo de homem, e estava dedicada a cuidar da saúde do pai, mas ele não resistiu. A morte do fazendeiro chama a atenção dos coronéis vizinhos, interessados em comprar as terras que ela herdou. Firme, Luíza nega as propostas e mantém o legado de Dom Domingo, tomando as rédeas da administração da propriedade e deixando claro que o lugar não está à venda. No decorrer da trama, o Imperador Dom Pedro II (Selton Mello) a convida para ser preceptora de suas filhas, as princesas Isabel (Any Maia/Giulia Gayoso) e Leopoldina (Melissa Nóbrega/Bruna Griphao). Cheia de orgulho, se honra com o convite e começa a preparar a mudança da família para a Corte. E o encontro com o imperador vai mudar o rumo de sua vida. Uma trama bastante interessante, que mistura a história do Brasil, com a ficção, na qual Mariana Ximenes poderá novamente mostrar que é uma verdadeira camaleoa da interpretação.

Em “Haja Coração”, Mariana Ximenes teve um enorme desafio em sua carreira, ao interpretar a personagem Tancinha. Isso não teria sido grande coisa, se Tancinha não fosse uma das personagens mais emblemáticas da teledramaturgia brasileira, eternizada pela a atriz Cláudia Raia, entre 1987 e 1988, na novela “Sassaricando”. Lembrando que foi com essa personagem que Claudia Raia foi projetada para o mundo da fama. Em ambas as novelas o mote da personagem foi o mesmo, a feirante simples e sensual que se encontra em um triângulo amoroso entre Apolo e Beto, que em “Haja Coração” foram interpretados por Malvino Salvador e João João Baldasserini, respectivamente. “O maior desafio era essa imagem da Claudia. E eu temia que todos tivessem a Tancinha já sacramentada da Claudia no imaginário. Ela é aquela atriz potente, ser humano maravilhoso, foi uma responsabilidade gigante. Tivemos que formatar uma Tancinha para os dias de hoje, em que muita coisa mudou. A gente tem um contemporâneo muito diferente de 30 anos atrás. Eu estava com receio mesmo”, confessou a atriz, sobre interpretar a Tancinha, no remake que foi escrito por Daniel Ortiz.

Malvino Salvador, que viveu Apolo, namorado bronco de Tancinha lembra que tranquilizava a atriz antes das gravações: “Eu lembro que eu falava para ela: ‘Calma, Mari, você está maravilhosa. Vai dar tudo certo’”. Para ele, a maior provocação que o elenco encarou nesta obra foi criar a própria versão para personagens que boa parte do público já conhecia e tinha uma reverência forte por conta da novela anterior. 

Para quem não acompanhou a exibição em 2016, Tancinha é a mais extrovertida e explosiva das filhas de Francesca (Marisa Orth), é irmã de Giovanni (Jayme Matarazzo), Carmela (Chandelly Braz) e Shirlei (Sabrina Petraglia). Na infância, passou um bom tempo no interior com a avó materna italiana, por isso, acabou aprendendo a falar tudo errado, como um forte sotaque italianado. É uma boa moça, leal, devotada à família, trabalhadora, muito doce e amorosa.

A sensualidade e a extrema beleza de Tancinha chamam a atenção de longe – seja nas ruas da Mooca, onde vive, ou na feira na qual sua família trabalha. O rosto com traços delicados e a ingenuidade ajudam a encantar ainda mais os fregueses. Mas nada de gracinha pra cima dela! A jovem tem personalidade forte e não leva desaforo para casa.

Foi com essa personagem que Mariana Ximenes teve a chance de mostrar todo o seu lado cômico, em cenas hilárias, protagonizadas nos mais diferentes núcleos da novela.

Mariana Ximenes do Prado Nuzzi, ou simplesmente Mariana Ximenes, nasceu em abril de 1981, na cidade de São Paulo. Optou pela carreira de atriz ainda menina, depois que participou de uma montagem teatral; adolescente, fez diversas campanhas publicitárias. A estreia nas novelas foi em “Fascinação”, produzida pelo SBT em 1998. Vale relembrar, que antes fez uma participação especial em “74.5 - Uma Onda no Ar”, exibida pela extinta Rede Manchete. Quando encerrou este trabalho, já tinha chamado a atenção da Globo, assinou contrato com a emissora e apareceu em “Andando nas Nuvens”, no papel de Celi Montana e contracenando com Marco Nanini e Débora Bloch.  Desde então, a atriz praticamente emendou um trabalho ao outro.

Mariana Ximenes gosta de frisar que, quando tem uma folguinha em sua apertada agenda de trabalho, gosta de se refugiar no campo a fim de se recompor; nestas ocasiões deixa o relógio e o celular desligados.

Seria impossível citar todas as personagens que Mariana Ximenes interpretou em sua carreira, mas vale lembrar a interpretação de Bionda, em "Uga Uga"; a  Rosário na minissérie "A Casa das Sete Mulheres"; e a inesquecível Ana Francisca, de "Chocolate Com Pimenta".

Talentosa e merecedora do sucesso que faz, Mariana Ximenes é artista de televisão, cinema e Internet e é muito cautelosa quanto à sua vida pessoal. Atualmente solteira, não tem nenhum namorado de conhecimento público. Considerada artista do primeiro escalão da Globo, Marina Ximenes continua mantendo uma postura discreta, mas sempre sendo simpática com os fãs que acompanham seu trabalho.


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
04 de Dezembro, 2020
Servente de pedreiro chega a arrancar olho de jardineiro com pazadas e Estado cria força tarefa para fiscalizar uso de máscaras e aglomerações foram os principais temas do Cidade em Destaque de sexta-feira, 04. - 115
03 de Dezembro, 2020
Quando chegará a vacina da Covid-19 foi o principal tema discutido no programa Cidade em Destaque de quinta-feira, 03. - 123
02 de Dezembro, 2020
Prefeitura confirma que não haverá Réveillon e Natal em Olímpia contará com decoração na praça, em ruas do centro e na Avenida Aurora foram os principais assuntos do Cidade em Destaque de quarta-feira, 02. - 109
01 de Dezembro, 2020
Dona de casa denuncia festa com mais de 500 pessoas em chácara na área rural em Olímpia e ponte histórica é instalada na Avenida dos Olimpienses foram alguns destaques do Cidade em Destaque de terça-feira, 01. - 287
30 de Novembro, 2020
Segunda onda pode chegar a Olímpia semanas após capital e a farra do boi continua com bares e restaurantes sem fiscalização foram alguns assuntos do Cidade em Destaque de segunda-feira, 30. - 144


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       








Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites