iFolha - Diretor Clínico da Santa Casa discute na rádio Cidade situação da Saúde e das Santas Casas

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 17 de Dezembro de 2017
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 13/12/2017
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Social
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Coluna do Ivo
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Olímpia FC - TV
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 22 de Novembro, 2017 - 17:39
Diretor Clínico da Santa Casa discute na rádio Cidade situação da Saúde e das Santas Casas

Da redação
O diretor clínico da Santa Casa de Misericórdia de Olímpia, o cirurgião Nil­ton Roberto Martines, participou na segunda-feira, 20, do programa Cidade em Destaque, pela rádio Cidade, 98,7 Mhz, quando comentou a ameaça da direção da Santa Casa de Bar­re­tos de proibir inter­na­­çõ­es seletivas – aquelas que não são de urgência ou e­mergência, a partir do próximo dia 1.º de dezembro. Ele foi à emissora no mesmo dia em que esteve presente o prefeito Fer­nando Augusto Cunha, pa­ra discutir a situação da saúde que, segundo o médico está cada vez mais preo­cupante.


O que motivou o médico olimpiense a discutir pelo rádio a situação da saúde não só local, mas no Brasil, foi a manifestação recente do provedor da Santa Casa de Barretos, Henrique Prata, sobre a situação do hospital de Barretos que estaria com um déficit mensal de R$ 2 milhões.

Prata, que também comanda o Hospital do Câncer naquela cidade, chegou a dizer que deverá adequar a Santa Casa à realidade da arrecadação e que não deverá mais receber pacientes das cidades da região que não colaborarem para cobrir os gastos.

O debate, no entanto, se aprofundou para a situação atual do SUS – Sistema Único de Saúde, cuja remuneração aos procedimentos médicos cobre apenas pequena parte dos gastos dos hospitais, sobre a situação das faculdades de medicina que estão despejando profissionais mal preparados no mercado, o que gera problemas principalmente nos atendimentos de urgência e emergência e sobre a situação de Olímpia.

Outra grande preocupação de Martines é que pessoas das regiões norte e nordeste vêm a Olímpia em busca de tratamento, porque lá onde residem não encontram as soluções necessárias, sobrecarregando o sistema de saúde local.

Isso, para o diretor clínico, é uma clara demonstração que, embora ruim, a situação de Olímpia pode ser considerada boa. “Dentro do ruim a situação de Olímpia é boa”, observou.

Outra questão abordada foi que, em razão das atuais dificuldades financeiras, grande parte das pessoas que possuíam planos de saúde, está migrando para o SUS. Por isso, defende a criação de uma “força política” para brigar por Olímpia.

Por outro lado, alerta para os problemas financeiros que atingem a Santa Casa de Olímpia, o único hospital da cidade e da microrregião. No caso de Olímpia, além de ressaltar que os médicos recebem mal, eles não recebem pelos serviços prestados desde de dezembro de 2016. São R$ 600 mil, segundo ele, que estão incluso na dívida total do hospital.

Por outro lado, junto com Fernando Cunha, informou que o hospital já ganhou um aparelho de tomografia computado­rizada de 22 canais e que, com a obtenção de ajuda financeira poderá ser implantado na Santa Casa um Centro de Urgência e Emergência.

 



Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
13 de Dezembro, 2017
Daemo assina contrato para perfuração e reestruturação de poços - 109
13 de Dezembro, 2017
Programação cultural do Natal Encantado continua nesta quinta - 87
13 de Dezembro, 2017
Jurista Luiz Flávio Gomes faz palestra na Casa do Advogado nesta quinta-feira - 114
13 de Dezembro, 2017
Trabalhador fica assustado ao saber de dívida de R$ 200 mil em loja de eletrodomésticos - 668
13 de Dezembro, 2017
Estelionatário vende panela por R$ 100, mas cobra R$ 1000, no cartão de crédito - 429


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       






























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites