iFolha - Frente a frente com a realidade

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 05 de Agosto de 2020
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 04/08/2020
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Cidade em Destaque
Radio iFolha
TViFOLHA


Olimpia, 20 de Julho, 2020 - 15:32
Frente a frente com a realidade

01– Um mês depois do início do isolamento social, Fátima Bernardes voltou ao estúdio para comandar novamente o seu programa, mas sem plateia e com um número reduzido de membros de sua produção / João Cotta-RG

 

02– O “Encontro” obedece um rigoroso protocolo de prevenção e combate ao novo coronavírus /  João Cotta-RG

 

03– Há oito anos, numa atitude corajosa, Fátima Bernardes deixou a bancada do “Jornal Nacional” e direcionou a sua carreira não somente ao jornalismo, mas também ao entretenimento / Artur Meninea-RG

 

04– Desde o dia 20 de abril, Fátima Bernardes comanda o “Encontro” de um modo diferente, agora com produção baseada em recursos tecnológicos e tendo como assunto principal a pandemia. No entanto, sempre focando o lado humano dessa situação e com muita leveza / Artur Meninea-RG

 

05– Com muito bom humor e profissio- nalismo, Fátima Bernardes conta que na sua rotina pessoal também enfrente os desafios causados pela pandemia, mas com otimismo leva a mensagem principal aos seus espectadores: “É uma fase e vai passar” / João Miguel Jr-RG

 

A constatação que o mundo estava vivendo sob a pandemia do novo coronavírus congelou a produção artística no Brasil. As programações foram alteradas e o jornalismo ganhou um protagonismo incomum, nunca antes visto.  As emissoras de televisão tiveram que se reinventar.  E com a Globo não foi diferente. As atrações inéditas foram substituídas por reprises, inclusive as novelas.

No entanto, quando a nova rotina estava praticamente incorporada na vida dos brasileiros, então em isolamento social, Fátima Bernardes voltou com o seu “Encontro”; foi o primeiro programa global que voltou ao ar adaptado às novas condições de produção, desta vez obedecendo a um rigoroso protocolo de prevenção e de combate ao novo coronavírus.  Após um mês de quarentena, o “Encontro com Fátima Bernardes” voltou para falar sobre as novas dinâmicas e comportamentos, as mudanças nas relações humanas, as curiosidades e a mudança no Brasil e no mundo ocasionados pela pandemia.  No estúdio, apenas Fátima Bernardes e membros da produção estritamente necessários, sem plateia e com a participação de convidados através de vídeo conferência.  A apresentadora Ana Maria Braga atuando como convidada especial mostrando suas receitas através de um telão.  Era inaugurado um novo sistema, que talvez perdure durante um bom tempo. A tecnologia substituiu o contato humano.

Desde a estreia em 2012, foram mais de 2 mil programas e de lá pra cá, nesses oito anos a atração promoveu diariamente encontros, diversão, trouxe informação, muita música e apresentou diversos artistas ao público. Palco para pautas diversificadas, o matinal vem marcando seu espaço com a união entre famosos e anônimos para o debate de questões atuais e importantes, ligadas tanto ao factual quanto ao entretenimento. E vale dizer que Fátima Bernardes foi muito criticada – e até mesmo desacreditada – quando decidiu deixar a bancada do “Jornal Nacional” e dedicar sua carreira não somente à informação, mas também ao entretimento, emprestando o seu carisma e demonstrando completa desenvoltura frente às câmeras ao vivo. Isso não é para qualquer apresentador.
Em 2020, ano que entrará para a história da humanidade, o “Encontro” mostrou ainda mais sua diversidade e relevância quando voltou à grade de programação em plena pandemia, com o objetivo de trazer mais leveza e diversão para as manhãs do público, mas sem abrir mão da prestação de serviço e das informações importantes.  Fátima Bernardes explica que “o retorno do programa não teve a ver com a necessidade de diminuir a informação, porque ela está lá e continua sendo dada, mas com  a necessidade de a gente ajudar as pessoas a entenderem que é uma fase, e que vai passar”.
Ela também contou como foi a reação dela e de sua equipe de produção quando o programa foi suspenso. “Quando ficamos fora do ar, a gente seguiu observando o que estava acontecendo, tentando entender que pandemia era essa. No primeiro momento, o principal trabalho era dar conta de tantas informações. Depois que passamos das primeiras semanas, já começamos a pensar no retorno. Então, começamos a discutir pautas, fazer reuniões virtuais e toda a equipe foi atuando para trazer esse conteúdo para o programa, até porque agora a gente está duas horas no ar. É um programa que realmente precisa de muita produção e essa equipe é guerreira, pois são duas horas por dia com pessoas entrevistadas por vídeo. Ninguém faz isso sozinho. É uma equipe muito moldada para virar o programa de um dia para o outro, para se adaptar a uma novidade que surgiu, para mudar o programa minutos antes dele ir ao ar, se for necessário”, explicou.  
A nova realidade no estúdio exigiu adaptações, como a própria Fátima contou. “Quando a gente estava para voltar, isso era uma grande incógnita. Hoje, a gente já naturalizou isso, brincamos que é o nosso ‘sofá virtual’. Eu tenho tido com mais frequência a presença do André Curvello, que é muito parceiro, a gente ‘divide uma bola’ para entrada de convidados no telão, por exemplo. Porque é uma tecnologia que precisa de alguns segundos para entrar um convidado e sair outro. A gente foi pensando também maneiras de as pessoas de casa participarem. E como eu tinha o bom dia da plateia, hoje as pessoas mandam esse bom dia gravado de vários lugares do Brasil. A gente tem o ‘To Querendo Saber’, em que as pessoas ficam fazendo perguntas para os especialistas, hoje estamos fazendo gravadas e eles respondem no programa. A gente vai se adaptando”. 
Como todos os brasileiros, Fátima Bernardes também passa por alterações em sua rotina pessoal. Sem perder o bom humor, a apresentadora descreve um pouco do seu dia a dia. “Atualmente, minha rotina é acordar antes das 7 horas, ir para TV, fazer o programa lá e depois ir pra casa. Toda a equipe, que está bem reduzida, também é dispensada e vai pra casa. Depois do almoço, às 14h30, eu já estou em uma reunião com a equipe do programa tratando do fechamento do dia seguinte. Depois disso, eu vou ler, fazer atividade física, vou cozinhar, colocar roupa para lavar, varrer casa... Tem muita coisa. À noite, depois do jantar, vou dar uma olhada no roteiro final que já está fechado. É basicamente isso, fazendo um monte de coisas como todo mundo. Mas é claro que eu me sinto muito privilegiada de poder estar ao mesmo tempo trabalhando e me preservando. Podendo ir trabalhar de carro, não dependendo de transporte público, podendo ficar em casa com conforto. Eu sou muito grata e muito consciente do privilégio que eu tenho, mas mesmo assim, mesmo sabendo que para grande maioria não é fácil, eu recomendo diariamente no programa para quem pode ficar em casa, que fique em casa. Para quem precisa sair, que saia sabendo das dificuldades nas ruas e tentando da melhor maneira possível se prevenir e se proteger”.

Sempre discreta quanto à vida pessoal, Fátima não esconde que o seu coração bate muito mais forte quando o assunto é o deputado Túlio Gadêlha com quem divide o período de isolamento, inclusive divide alguns momentos dessa sua felicidade com seus seguidores nas redes sociais.

Fátima Bernardes tem sua audiência garantida, é carismática e verdadeira, tanto no palco como fora dele. Isso talvez isso incomode alguns críticos de plantão. Mas a cada dia a apresentadora da Globo mostra que tem cacife e carisma para apresentar um programa ao vivo.  E tem feito isso muito bem. 


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
04 de Agosto, 2020
Na terça Olímpia bateu outro recorde absoluto de casos de covid-19: 70 em 24 horas além de mais uma morte - 208
04 de Agosto, 2020
Cidade em Destaque de terça-feira, 04, teve como tema principal a 11ª morte por covid-19 e a situação da pandemia em Olímpia. - 75
04 de Agosto, 2020
Olímpia registra a 11.ª morte por Covid-19, a primeira em agosto - 212
03 de Agosto, 2020
Olímpia inicia a 1.ª semana de agosto com mais 68 casos de covid-19 e 21 pacientes internados - 206
03 de Agosto, 2020
Cidade em Destaque de segunda-feira, 03.08, comentou mais uma morte na Santa Casa, o funcionamento do gripário e a situação da pandemia. - 134


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       








Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites