iFolha - Joana D’Arc é queimada viva em 30 de maio de 1431

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 14 de Agosto de 2018
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 14/08/2018
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Canal da Nicole
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 28 de Maio, 2018 - 18:46
Joana D’Arc é queimada viva em 30 de maio de 1431

Injustiçada, Joana D’Arc sofreu a pior pena de morte de sua época. Foi queimada viva, mas nos dias atuais é considerada pela Igreja Católica, santa e padroeira da França / GB Imagem

 

 

Em 30 de maio de 1431, em Ruão, na França é queimada na fogueira, acusada de bruxaria, a jovem Joana D’Arc. Por vezes chamada “Donzela de Orléans”, foi uma heroína da Guerra dos Cem Anos. Durante a guerra, tomou partido pelos Armagnacs na longa luta contra os borguinhões e seus aliados ingleses. Descendente de uma família modesta e analfabeta, Joana D’Arc foi uma mártir francesa canonizada em 1920 pelo Papa Bento XV, quase cinco séculos depois de ser queimada viva. Segundo a escritora Irène Kuhn, Joana d'Arc foi esquecida pela história até ao Século XIX. Antes do Século XIX, Shakespeare tratou-a como uma bruxa; Voltaire escreveu um poema satírico que a ridicularizava. Já com o Romantismo, e chegado o Século XIX, o romântico alemão Schiller a fez uma heroína em sua peça de teatro "Die Jungfrau von Orleans", publicada em 1801. Só em 1920, Joana D'Arc estava já definitivamente reabilitada e tornava-se a Santa Joana D'Arc e em 1922 foi declarada Padroeira da França, onde o dia de 30 de maio é feriado nacional em sua honra.

Joana D'Arc afirmava aos treze anos que ouvia vozes divinas que identificava como ordens dos santos, Miguel, Margarida e Catarina. As vozes insistiam para que ela salvasse a França do domínio inglês, porém, durante cinco anos, manteve essas mensagens em segredo, apenas em 1429 ela deixa sua casa na região de Champagne e viaja em destino à Corte do rei francês Carlos VII. Joana convence o rei a colocar tropas em seu comando e segue rumo à libertação da cidade de Orléans, que havia sido invadida e tomada pelos ingleses havia oito meses.

Em maio de 1429, com um pequeno exército, Joana consegue a vitória sobre os invasores em apenas oito dias. Cerca de um mês após sua vitória sobre os ingleses em Orléans, ela conduziu o Rei Carlos VII à cidade de Reims, onde ele foi coroado em 17 de julho. A vitória de Joana D'Arc e a coroação do rei acabaram por reacender as esperanças dos franceses de se libertarem do domínio inglês e representaram a virada da guerra. A inveja dos conselheiros rivais e as dúvidas sobre suas habilidades militares reduziram a influência de Joana D'Arc. Na primavera de 1430, Joana D'Arc retomou a campanha militar e passou a tentar libertar a cidade de Compiègne, onde acabou sendo dominada e capturada pelos borgonheses, aliados dos ingleses, em 1430.

Foi presa em 23 de maio do mesmo ano e entregue aos ingleses, que, interessados em desacreditá-la, acusaram-na de bruxaria e heresia. Submetida a um tribunal católico em Rouen, Joana é condenada à morte após meses de julgamento pela Igreja inglesa. O maior responsável por sua morte foi o Bispo Pierre Cauchon, que fez tudo para agradar os ingleses, com o objetivo de obter o bispado de Ruão. Joana é queimada viva em 30 e maio de 1431, com apenas dezenove anos.

A revisão do seu processo começou a partir de 1456, quando foi considerada inocente pelo Papa Calisto III e o processo que a condenou foi classficado como inválido.


DATAS

27/05

- Dia da Mata Atlântica

- Dia do Profissional Liberal

- Dia Mundial dos Meios de Comunicação

 

28/05

- Dia da bula do Papa Paulo II contra a escravização dos índios (1537)

- Dia da Recordação (“Memorial Day”, nos Estados Unidos) em homenagem aos mortos na Segunda Guerra Mundial

- Dia da Saúde

- Dia do Ceramista

- Dia do Gráfico

- Visita de D. Pedro II e sua comitiva imperial à cidade de Castro, Paraná (1880)

 

29/05

- Dia do Estatístico
- Dia do Geógrafo
- Dia do Sociólogo

 

30/05

- Chegada ao Rio de Janeiro da missão cultural alemã, com a qual veio o naturalista francês Augusto de Saint-Hilaire (1816)

- Dia da Recordação

- Dia do Decorador

- Dia do Geólogo

- Morte da escritora Julia Lopes de Almeida (1934)

- Dia das Bandeiras   

- Joana D’Arc é queimada viva, acusada de bruxaria (1431)

 

31/05

- Dia do Enxadrista

- Dia do (a) Comissário(a) de Bordo

- Dia Mundial das Comunicações Sociais

- Dia Mundial de Combate ao Fumo

 

01/06

- Dia da Imprensa

- Semana Mundial do Meio Ambiente

- Dia de Caxias

- Primeira transmissão de TV no Brasil

- Início do “Diário do Rio de Janeiro”, o primeiro jornal diário do Brasil (1821)

- Visita de D. Pedro II e sua comitiva imperial a cidade da Lapa, Paraná, onde foi hóspede do Barão dos Campos Gerais (1880)

 

02/06

- Morte de Garibaldi, herói da Guerra dos Farrapos (1882)

- Nascimento do escritor José Lins do Rego (1901)

- Passagem de D. Pedro II e sua comitiva imperial por Tindiquera, Araucária, Paraná (1880)


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
13 de Agosto, 2018
Faturando - 50
13 de Agosto, 2018
A acupuntura promete melhorar bastante a beleza do corpo e a autoestima - 38
13 de Agosto, 2018
O CD Piano Rock - Glaucio Cristelo – Coletânea chegou nas lojas - 27
13 de Agosto, 2018
O filme A Viagem de Meu Pai chegou nas locadoras - 38
13 de Agosto, 2018
Frango Assado Inteiro Recheado Com Farofa - 47


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       






























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites