iFolha - Juiz julga pesquisa eleitoral fraudulenta e requer inquérito policial para apurar crime

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 01 de Dezembro de 2020
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 30/11/2020
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Cidade em Destaque
Radio iFolha
TViFOLHA


Olimpia, 13 de Outubro, 2020 - 21:36
Juiz julga pesquisa eleitoral fraudulenta e requer inquérito policial para apurar crime

ELEIÇÃO JUDICIALIZADA!
Representação foi feita pelo Podemos que
apoia o prefeito Fernando Cunha. Nesta pesquisa
a empresa colocou uma pergunta que
poderia levar a população a entender
que a Folha da Região, o único jornal
impresso atualmente na cidade,
tivesse “encomendado” o trabalho.

 

O juiz da 80ª zona eleitoral de Olímpia Lucas Figueiredo Alves da Silva, em sentença expedida na manhã de segunda-feira, 12, julgou fraudulenta a segunda pesquisa eleitoral realizada em Olímpia, em meados de setembro e, inclusive, determinou a instauração de inquérito policial para apuração de crime eleitoral. A representação foi feita pelo partido Podemos contra a empresa Augusto da S. Rocha Eirelli.

Anteriormente, no dia 09 de setembro, Lucas Figueiredo Alves da Silva, havia concedido medida liminar para o partido PODEMOS,  contra a empresa Publi. QC Pesquisas & Editora Ltda, proibindo a publicação em qualquer meio de resultado de uma segunda pesquisa eleitoral que teria realizado o registro na justiça eleitoral para aferir dados sobre a situação no município de Olímpia.

Além da tendência do eleitorado para o cargo de prefeito, a empresa incluiu no seu questionário diversas outras perguntas, inclusive sobre o “serviço que este jornal presta para a população local”, podendo confundir a população de que esta Folha estaria patrocinando o trabalho.

Segundo o juiz na liminar: “trata-se de “representação contra registro de pesquisa eleitoral” com os seguintes fundamentos: o custo foi módico; o método não está claro; a contratante é a mesma empresa pesquisadora; “...é de se estranhar que uma empresa constituída há menos de 2 meses, no período auge de seu faturamento – afinal empresas são constituídas com finalidade onerosa -, tenha autofinan­ciado a sua pesquisa...”; “...a referida empresa requereu o registro de dezenas de cidades apenas no dia 04/09/2020...”; não houve indicação do plano amostral dos bairros e do método de coleta de dados; não foram apresentados os discos dos atuais vereadores; a empresa não está apta a realizar pesquisas, pois não consta da relação do Conselho Nacional de Estatística”.

O juiz, também através de liminar, já havia proibido a publicação de uma outra pesquisa que chegou a ser divulgada no Facebook.

 

VEJA A ÍNTEGRA DA SENTENÇA:

 

 

 


 


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
30 de Novembro, 2020
Segunda onda pode chegar a Olímpia semanas após capital e a farra do boi continua com bares e restaurantes sem fiscalização foram alguns assuntos do Cidade em Destaque de segunda-feira, 30. - 77
30 de Novembro, 2020
Série premiada - 93
30 de Novembro, 2020
Correndo contra a flacidez da pele do braço - 83
30 de Novembro, 2020
A dupla Zé Neto & Cristiano lançouo EP "Voz & Violão" - 67
30 de Novembro, 2020
Atrás da Linha - A maior fuga de prisioneiros da II Guerra Mundial - 96


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       








Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites