iFolha - Livre Pensar ou Sete Notas Exemplares

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 17 de Outubro de 2017
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 16/10/2017
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Social
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Coluna do Ivo
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Olímpia FC - TV
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 06 de Agosto, 2017 - 23:48
Livre Pensar ou Sete Notas Exemplares

1. Só pra começar, deixa o professor Eugênio Bucci falar: “Os seres humanos vão para lá e para cá, tudo isso é verdade, mas não sa­em de suas armaduras de paredes espessas (“um muro de ferro que parece se interpor entre o que se sente e o que é possível realizar... (como disse o genial Van Gogh em carta a um irmão há mais de um século), não saem de se­us escafandros imaginários, de suas prisões portáteis. Nem mesmo na in­ter­net os sujeitos se libertam de suas clausuras ideologi­cas”.

Creio, professor, que é, justamente na internet, que os “sujeitos” conseguem mais claramente (embora, muitas vezes no anonimato) expor su­as cla­usuras ideologias (ou a “falta total” de ideologia).


Em tempo: Ideologia seria uma forma de prisão? Ou de enganosa libertação?

2. Política: O sr. Michel Te­mer crê ser o homem (político?) mais habilidoso do planeta. Só se compara (vejam só!) a Lula, no início de seu primeiro mandato.

No caso da possível permissão para que o STF o investigasse por conta da conversinha (“sem mistura de vozes”) com o sr. Jo­esley Batista, diz, para quem ouvidos tenha, que sua habilidade (?) para convencer (e que “convencimento convincente”) os parlamentares a preservá-lo foi fundamental, Temer foi denunciado pela Procuradoria Geral da República, mas foi salvo pelos deputados, os quais o sr. Temer diz ter habilmente convencido a salvá-lo a todo custo...

E Lucio Funaro continua na car­ceragem da Polícia Federal em Bra­sília. Fica por lá até 11 de agosto, burilando os anexos da delação premiada que trata com a Procuradoria Geral da República.

Em tempo: Rodrigo Ja­not está às portas de saída da PGR. Tem político ate pagando promessas, acendendo velas (pela saída do procurador-geral.

3. Vai ou não vai? Que rufem os tambores!!! D. Marina Silva anda (de no­vo?) numa dúvida cruel. Não sabe se se candi­da­ta ou não ao trono do Planalto em 2018. Por enquanto conversa com amigos: Fábio Giambiagi (economista), Neca, Setú­bal, herdeira do Itaú, Guilherme Leal, da Natu­ra... D. Marina, como sempre, muito bem acompanhada.

4. Política 2: Ele (de novo): As barganhas passaram de ofertas de cargos e e­mendas milionárias para o aspecto ambiental. O sr. Michel Temer não mede esforços (sacrificando o país) para não esbarrar de vez com a PGR. A moeda de troca, além das já conhecidas (oferta de cargos e emendas, uma vergonha!) são áreas da Floresta do Jamanxim (pa­rá): diminuair o tamanho da floresta aumentar a á­rea que deverá ser explorada pela agricultura; limitações de áreas indígenas (a medida paralisa quase 750 processos em andamento de demarcação de terras dos primeiros habitantes desse pa­ís; anistia a grilei­ros (segundo ambienta­lis­tas).

Pasmem, senhoras e senhores;: na pauta do sr. Temer um projeto para a­bran­ger o uso de agrotó­xicos (produtos extremamente nocivos ao homem e ao meio). Os ruralistas estão felizes da vida. Negocia uma MP (Medida Provisória) de anistia e negociação de alguns bilhões de dívidas de produtores ao Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Fun­ru­ral).

E tem mais, segundo o Editorial da revista Época, edição 997, 31/7/2017. O que causa maior perplexidade, não fossem as me­didas sur­reais já a­pon­tadas, é a proposta que cria a Lei de Licen­ciamento Am­bi­en­tal.

Em regime de urgência, a proposta (“o projeto”) já está na Câmara: o texto (o­riginal) dispensa (dis-pen-sa, senhoras e senhores!) produtores da agricultura e de pecuária extensiva “de obter licen­ci­a­mento ambiental antes mesmos de darem início a alguns empreendimentos; o texto, como está libera geral: é a expansão sem critérios éticos, democráticos e de respeito à terra.

O sr. Temer vai ter de encarar mais duas denúncias da PGR. O editorial da É­poca diz que o sr. Michel poderá usar desses expedientes para se salvar nos próximos embates, “suspendendo até as restrições à exploração do A­gronegócio em áreas protegidas.

E tem mais, meus pre­cla­ríssimos, e­mi­nen­tís­si­mos e dignos leitores: terras invadidas até 2011 (antes era até 2007) poderão ser regularizadas na Amazônia Legal.

A medida (ines­crupu­lo­sa!) deverá paralisar quase 750 processos de demarcação de terras que estavam em andamento no pais. A diferença de 4 anos  (2007-2011) é uma eternidade quando se aborda o problema sob esse prima (politiqueiro, feito de barganhas vergonhosas, em detrimento de índios e povos pobres (miseráveis alguns) que vivem nessas terras.

5. Tudo muito bem, tudo muito bom, agora, que o sr. Lima Barreto está alçando ao Olimpio dos bons escritores brasileiros. Além de bom escritor, Li­ma é considerado o grande cronista do Rio de Janeiro de sua época. Nesse sentido (ser um cronistas de seu tempo), segundo alguns estudiosos de Bar­reto, (sem falar da construção da psicologia das personagens, “lugar” que tem um dono só: Machado de assis) é tão bom quanto Machado . Vamos botar a moçada para ler Lima Barreto nas salas de aula. O homem é bom no que faz. É um dos nossos grandes escritores.

6. Cópia não Vale, sr. Dória! Agora foi a vez do afilhado político do sr. Geraldo Alck­min usar a mesma frase usada por FHC para pedir que Temer deixasse a Presidência da República. Doria pediu (sugeriu é melhor) a Aécio Ne­ves que tenha um gesto de grandeza (es­se chavão é manja­díssimo) e de­ixe a presidência do tuca­na­to, hoje, presidido, interinamente, pelo senador Tasso Je­reis­sati.

Aliás, quando é que Do­ria vai mesmo começar a go­vernar para o povo? Pa­ra a mídia ele já o faz há alguns meses.

7. De muros e de muros! O professor da ECA (Escola de Arte Dramática) USP e também jornalista Eugênio Bucci (comecei a coluna com ele) fala do muro de Berlin, o muro do Mé­xi­co das cercas eletrificadas dos condomínios fechados (en­clausurados, na verdade) das catracas com seguranças armados prontos para defende-las (“vi­giá-las) e do muro, o maior deles, o da desigualdade social. E cita o  folclórico muro do PS­DB que abriga tucanos de toda a espécie, alias, é onde eles moram, em seus ninhos muito bem guardados.

Desiludido com os muros erguidos mais recentemente por conta da idiota polarização política (“que produz rupturas ao retalhar os afetos, isolam as pes­soas em turminhas ca­da vez menores – em “igrejinha enfezadas”, sedentas de sangue infiel. Bucci chama esses muros de invisíveis, assentados na intolerância opaca” e o que é que tais muros andam ca­u­san­do: segugam amigos, cindem famílias, desmancham amores e derretem casamentos. Enfim, digo eu, separam de forma intolerante as pessoas.

Cumpadres

Bom-dia, meus amados. Dia 21/8, ás 20 horas, a­bertura da mostra fotográfica “As Flores do Jardim de Minha Casa”, no hall da Casa de Cultura. Espero todos vocês lá. Dia 21 de agosto do ano da graça de 2017, às 20h, no hall da Casa de Cultura. As fotos estão estupendas.

Cortina

Não podemos desistir do Bra­sil, mas podemos e devemos desistir dos políticos desonestos, oportunistas e corruptos. Em 2018 há eleições, não se esqueçam senhores políticos brasileiros...

Ivo de Souza é professor universitário, poeta, co­lu­nis­ta, pintor e membro da Real Academia de Letras de Porto Alegre.


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
16 de Outubro, 2017
Na novela da Record - 25
16 de Outubro, 2017
O chapéu é um aliado da beleza da pele - 23
16 de Outubro, 2017
O CD Pega Pega chegou nas lojas - 24
16 de Outubro, 2017
O filme Na Cama Com Victoria esta nas locadoras - 24
16 de Outubro, 2017
Cupcake de Chocolate e Trufa - 25


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       
































Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites