iFolha - Mais dois óbitos na 5ª feira e Olímpia volta a ter média de um óbito por dia da covid-19

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 18 de Setembro de 2020
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 17/09/2020
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Cidade em Destaque
Radio iFolha
TViFOLHA


Olimpia, 03 de Setembro, 2020 - 19:54
Mais dois óbitos na 5ª feira e Olímpia volta a ter média de um óbito por dia da covid-19

NO PLATÔ OU CAINDO?
Se setembro mantiver média de um caso por
dia, no final deste mês Olímpia terá enterrado
mais de 70 de seus cidadãos.Perderam a
vida para o novo coronavírus, na madrugada
desta quinta-feira, 03, Amarildo Vicente da Silva,
56 anos, que estava internado há vários dias
no Nossa Senhora em Barretos e Tiago de
Melo Borges Villela, 34 anos, internado desde
o dia 24 de julho, portanto, há 40 dias
na Santa Casa de Olímpia.

No terceiro dia de setembro foram registrados mais dois óbitos de pacientes com complicações da Covid-19, chegando a 44 casos em toda a Pandemia. Perderam a vida para o novo coronavírus, na madrugada de quinta-feira, 03, Amarildo Vicente da Silva, 56 anos, que estava internado há vários dias no Nossa Senhora em Barretos e Tiago de Melo Borges Villela, 34 anos (foto), internado desde o dia 24 de julho, portanto, há 40 dias na Santa Casa de Olímpia.

O mês de setembro passou a manter a média de agosto, ou seja, uma morte por dia. Uma na terça e duas na quinta-feira. Se a média de um caso por dia for mantida, no final deste mês Olímpia terá enterrado mais de 70 de seus cidadãos.

Os dois mortos do dia 03 estão abaixo de 60 anos. Tiago passa ser o olimpiense mais jovem a morrer vítima do novo coronavírus. O mais novo até então era um rapaz de 35 anos, a 26.ª vítima, que perdeu a vida no dia 19 de agosto, Elói Leandro Tolfo Lourenço, conhecido como Lê. Anteriormente também teve o registro de um rapaz de 36 anos, Ricardo Rodrigo Pereira, 07.º óbito, no dia 24 de julho.


Olímpia, no entanto, começou o mês com sua primeira morte sendo registrada na noite de terça-feira, 01, a 42ª desde o início da pandemia. Neste dia perdeu a vida para o novo coronavírus, Salvador Correia da Silva, 85 anos, que estava internado no Hospital de Base em São José do Rio Preto.

O QUE DIZEM OS NÚMEROS

Durante todo o mês de agosto foi registrado mais que o triplo de todos os casos de óbito registrados por Covid-19 desde o início da pandemia. Com a última morte e as outras de dias anteriores, o município foi para 44 óbitos até agora.

São 32 homens (72,72%) e 12 mulheres (27,27%). Dos 44 óbitos registrados até aqui, o mais novo tinha 34 anos e o mais velho 92. Apenas três deles tinham até 39 anos (6,81%). 08 tinham entre 40 e 59 anos (18,18%). 25 entre 60 e 79 anos (56,81%). E 08 com mais de 80 anos (18,18%).

AS OUTRAS MORTES

Olímpia registrou sua 41ª morte por covid na segunda-feira, 31, quando faleceu João Batista de Jesus, 65 anos, que estava internado no Hospital Nossa Senhora em Barretos convalescendo da Covid-19 e também possuía comorbidades.

O 40.º óbito aconteceu no início da tarde de sábado, 29/08, de Maria de Lourdes Germano de Oliveira, 76 anos, que estava internada na UTI da Santa Casa desde 13 de agosto e tinha comorbidades (diabetes e hipertensão).

A 39.ª morte foi registrada na sexta-feira, 28/08, de uma mulher de 81 anos, Maria Rosa Fernandes Pellini, que estava internada desde o dia 03 de agosto no hospital de Olímpia para tratamento da covid-19.

A 38.ª ocorreu também na sexta-feira, 28/08, de um homem de 42 anos, o empresário Marcelo Lupi, da sorveteria Lupi, também conhecido como “Tchelão”.  Ele passou vários dias internado na Santa Casa de Olímpia, mas necessitou fazer hemodiálise e teve que ser transferido para o Nossa Senhora em Barretos, onde faleceu por volta das 04 horas da manhã daquele dia.

O 37.º óbito aconteceu na quarta-feira, 26/08, de uma mulher de 69 anos que estava hospitalizada na UTI do Hospital Nossa Senhora, em Barretos. Trata-se de Luzia Alves Carlos que possuía comorbidades e residia em Olímpia.

O 36.ª morte por covid-19 ocorreu terça-feira, 25/08, de Zaira Cabral da Costa, de 69 anos, que possuía comorbidades, residia no Jardim Campo Belo e estava hospitalizada na UTI do Hospital Nossa Senhora, em Barretos.

OUTRAS MORTES ANTERIORES

A 35.ª vítima faleceu na segunda-feira, 24/08, Josefina Jacomina Quiarato Reis, de 82 anos, que estava internada na UTI de Barretos.

O 34.º óbito foi de um homem de 53 anos, José Antônio Barbosa, que residia no distrito de Baguaçu e faleceu no pronto-atendimento do HB Saúde. Barbosa ficou oito dias convalescendo em casa, mas sentiu-se mal e foi para o pronto-atendimento. Chegando lá teria sofrido parada cardíaca por duas vezes e ai complicou tudo, vindo a falecer.

TRÊS MORTES EM UM SÁBADO MORTAL

Já a 33.ª vítima foi Santiago Reste, de 63 anos que estava na UTI do hospital Nossa Senhora, em Barretos e faleceu no sábado dia 22/08.

O 32º a morrer foi João Manoel da Costa, de 80 anos, também no sábado, 22, que estava no Suporte Ventilatório da Santa Casa.

A 31.ª vítima do novo coronavírus em Olímpia foi uma mulher de 45 anos, Maria de Fátima Araújo, que veio a óbito na manhã de sábado, 22, na UPA local.

TRÊS MORTES NO DIA 21/08

No 30.º óbito o paciente também nem chegou a ser internado em hospital, faleceu na UPA. Carlos Vitório Charaba de 71 anos, que faleceu no fim da noite de sexta, dia 21/08.

A 29.ª morte foi a de José Loureval, de 73 anos, ocorrida também na sexta-feira, 21. Ele estava internado na UTI do Hospital Nossa Senhora em Barretos.

O 28.º óbito foi o de Antônio Pradal, 89 anos, ainda na sexta-feira, 21, também conhecido como Antônio Carpinteiro. Deixou esposa, Aparecida Pradal; os filhos: José Donizetti (Zeca), Claudinei, Roberto Pradal, genros e netos. Ele também estava internado na UTI do Hospital Nossa Senhora em Barretos.

AS TRÊS MORTES DO DIA 19

A 27.ª morte foi de Onivaldo Fonseca, de 68 anos, no dia 19/08. Ele ficou internado na Santa Casa de Olímpia desde o dia 11 de agosto.

O 26.º óbito que também se deu no dia 19 de agosto, foi de um rapaz de 35 anos, que estava internado desde o dia 09/08 na Santa Casa: Elói Leandro Tolfo Lourenço, conhecido como Lê.

A 25.ª morte foi de um homem de 50 anos que faleceu às duas horas da madrugada do mesmo dia 19, no hospital Nossa Senhora em Barretos, após ficar 20 dias internado: Paulo Sérgio de Morais que possuía comorbidades e era filho do irmão mais velho do vereador José Elias de Morais. Deixou mulher, filhos e netos.

AS OUTRAS 24 MORTES POR COVID OCORRIDAS EM OLÍMPIA

O 24.º óbito ocorrido no município foi também de um homem de 79 anos, no dia 18/08, socorrido na UPA e vítima de uma parada cardiorrespiratória. Ele não chegou nem a ser encaminhado para nenhum hospital, faleceu na Unidade de Pronto Atendimento.

A 23.ª morte por covid-19 em Olímpia foi de um homem de 75 que estava internado na UTI do hospital Nossa Senhora em Barretos e acabou falecendo na manhã da terça-feira, dia 18/08.

A 22.ª vítima desta doença mortal foi José Roberto Miranda, de 54 anos, conhecido como “Gancho”, que faleceu no domingo, 16/08, morador do distrito de Ribeiro dos Santos, que estava internado desde o dia 25 de julho na UTI da Santa Casa e possuía comorbidades.”.

A 21.ª morte aconteceu na sexta-feira, 14/08, de uma mulher de 73 anos que estava interna na UTI da Santa Casa.

A 20.ª aconteceu no início da manhã também do dia 14 de agosto, na UTI do hospital Beneficência Portuguesa em Rio Preto e vitimou o técnico em refrigeração bastante conhecido em Olímpia, Ielson Rangel Garcia, de 72 anos.

A 19.ª morte por Covid-19 foi a do empresário do ramo da panificação, Rivaldo Mussolin, 76, que ficou por vários dias internado na UTI do Hospital Beneficência Portuguesa, em São José do Rio Preto e faleceu por volta das 03 horas da sexta-feira, 14/08.

A 18.ª foi na quarta-feira, 12/08, de uma senhora de 88 anos, internada na UTI da Santa Casa desde 03 de agosto.

O 17.º óbito também ocorreu no dia 12, na UTI da Santa Casa, de um homem de 62 anos que estava internado desde o dia 27 de julho.

O 16.º ocorreu também na quarta-feira, 12, quando após uma parada cardiorrespiratória, um senhor de 78 anos veio a falecer na UPA, sendo a segunda morte por covid na Unidade de Pronto Atendimento, sem chegar a ser internado na Santa Casa.

AS OUTRAS MORTES DO MÊS DE AGOSTO

A 15.º morte por contaminação do novo coronavírus ocorreu no final da tarde de domingo, 09/08, às 17h28, de um policial militar bastante conhecido na cidade: o Cabo PM Reginaldo Pereira, de 49 anos, que perdeu a vida após ficar desde o dia 27 de julho tentando se recuperar da Covid-19 na Santa Casa local. Ele foi enterrado em Barretos, cidade natal, com cortejo da PM seguindo de Olímpia até aquela cidade com cerimônia realizada pelo 33.º BPMI.

O 14.º óbito aconteceu no domingo, 09/08, e vitimou o olimpiense Valdecir Picolotto, de 66 anos que estava internado no único hospital local desde o dia 28 de julho.

A 13.º morte foi no sábado, 08/08, de um senhor de 80 anos, que estava internado há mais de uma semana na UTI da Santa Casa e possuía comorbidades.

O 12.º falecimento foi no mesmo dia 08, de uma senhora de 92 anos, que estava internada na Santa Casa há mais de dez dias e não resistiu.

O 11.º foi na manhã de terça-feira, dia 04 de agosto, de um senhor de 86 anos, que estava hospitalizado na Santa Casa.

10 MORTES DE 14 DE MAIO A 29 DE JULHO.

O 10.º óbito foi de uma mulher de 73 anos (terceira a morrer em Olímpia), no dia 29 de julho.

O 09.º foi num domingo, 27 do mesmo mês, outra mulher (70 anos).

O 08.º, neste mesmo dia 27/07, foi do pastor Rogério Marcelino, de 52 anos que morreu por volta das 21 horas.

O 7.º foi um rapaz de 36 anos (Ricardo Rodrigo Pereira).

A 6.ª morte foi de uma mulher de 78, a primeira mulher a morrer por covid-19 em Olímpia.

OS CINCO PRIMEIROS ÓBITOS

A 1.ª morte de Olímpia foi de um paciente de 70 anos que faleceu no dia 14 de maio; a 2.ª foi de outro homem, de 68 anos, que veio a óbito no dia 20 do mesmo mês; o 3.º foi o empresário Joseph Humberto Catelani Rossi, 61 anos, que morreu no dia 01 de junho após ficar internado por mais de 20 dias no HB em Rio Preto; o 4.º, de 60 anos, veio a óbito no dia 08 de julho, após ficar mais de uma semana internado na UTI da Santa Casa; e o 5.º, de 72 anos, faleceu na noite do dia 14 do mesmo mês, na UPA – Unidade de Pronto Atendimento de Olímpia.


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
17 de Setembro, 2020
Após seis dias sem óbitos, Olímpia registra mais dois e chega a 50 mortes na 4.ª feira - 263
17 de Setembro, 2020
Cidade em Destaque de quinta-feira, 17, divulga em primeira mão que Thermas abre no dia 1.º de outubro e a volta dos mototáxis. - 108
17 de Setembro, 2020
Thermas confirma a reabertura do Parque Aquático em 1º de outubro - 231
16 de Setembro, 2020
Com mais 25 positivos na quarta Olímpia mantém a média de casos - 99
16 de Setembro, 2020
Secretário do Turismo cita o Thermas para ilustrar importância do turismo - 229


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       








Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites