iFolha - Marco Santos pode ser julgado sem apresentar alegações finais

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 20 de Outubro de 2017
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 19/10/2017
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Social
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Coluna do Ivo
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Olímpia FC - TV
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 09 de Abril, 2017 - 22:09
Marco Santos pode ser julgado sem apresentar alegações finais

Decorrido o prazo legal, os advogados do ex-vereador Marco Antônio dos Santos, réu preso, que pertence ao DEM, mesmo partido do ex-prefeito Eugênio José Zuliani, não apresentaram as alegações finais em defesa de seu cliente. Pelo menos é essa a informação que constava no site do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), até o início da noite de sexta-feira, dia 7.

A última publicação que aparece e de uma certidão da escrevente técnico judiciária, Luciana Corrêa Ver­di Capusso, com a data do dia 6 de abril de 2017, quinta-feira desta semana, com os seguintes dizeres: “Certifico e dou fé haver decorrido prazo sem que os defensores do réu houvessem apresentado me­moriais escritos. Nada Mais”.

A outra informação que consta no processo é que o mesmo estaria concluso ao juiz da Vara Criminal, juiz Eduardo Luiz de Abre­u Costa, já para uma decisão. Vale recordar que na semana passada foi indeferido pedido de liberdade provisória a Marco Santos.

No processo aparecem os nomes de 11 advogados de defesa de Santos: Luiz Fernando Corveta Volpe, Luane Cristina Lo­pes Rodrigues, Luana Maria Gonçalves Perez, Guilherme Henrique Bonfim Marcoli, Dener Ricardo Ven­turinelli, Victor dos Santos Gonçalves, Rober­to Valério de Jesus, Bianca Noeli da Silva, Jose Servo, Valdir Eduardo Macedo Filho e Marina Calanca Servo.

Como se recorda, o ex-vereador Marco Antônio Santos, conhecido por Marquinhos Santos, do DEM, mesmo partido do ex-prefeito Eugênio José Zuliani, está sendo acusado de concussão e assédio sexual por sua assessora que trabalhava com ele na Câmara Municipal de Olímpia.

Marco Santos foi preso em flagrante no dia 6 de setembro de 2016, acusado de obrigar a assessora a devolver R$ 1.665 por mês. A mulher disse à polícia que ficava apenas com R$ 1 mil do vencimento de R$ 2.665 pago pela Câmara. Ela disse que foi obrigada a rachar o salário com o vereador durante quatro meses.

A assessora Brenda Mar­tins denunciou o caso ao MP, o que levou a Polícia Civil a fazer uma operação para flagrar o vereador recebendo o dinheiro.

UM DOS OUTROS LADOS

Nesta sexta-feira, dia 7, a reportagem desta Folha entrou em contado com o escritório do advogado Luiz Fernando Corveta Volpe, que participou da audiência de instrução, para obter informações do que estaria ocorrendo.

A ligação foi feita por volta das 12 horas e a reportagem foi informada de que o advogado teria saído para almoçar. Foi deixado então um recado a ele explicando qual era o assunto e feito um pedido para que retornasse a ligação, o que não ocorreu até por volta de 19h30.


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
19 de Outubro, 2017
Polícia captura procurado condenado a 27 anos de prisão por estupro de vulnerável - 351
19 de Outubro, 2017
“Euripinho” quase foi transferido para São Paulo para fazer tratamento fisioterápico - 1061
19 de Outubro, 2017
Ampliação do Fórum poderá custar R$ 14 milhões - 158
19 de Outubro, 2017
Feriado em Olímpia registra maior ocupação hoteleira do ano - 94
16 de Outubro, 2017
Na novela da Record - 60


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       
































Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites