iFolha - Menino de sete anos com suspeita de meningite viral morre após ficar quase 4 dias em coma em Barretos

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 11 de Dezembro de 2018
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 10/12/2018
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Canal da Nicole
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 04 de Dezembro, 2018 - 09:04
Menino de sete anos com suspeita de meningite viral morre após ficar quase 4 dias em coma em Barretos

Um menino de sete anos de idade, Miguel Henrique Costa Simões, que deu entrada na UPA – Unidade de Pronto Atendimento de Olímpia, na sexta-feira, 30, foi diagnosticado com provável meningite viral e depois de não reagir ao tratamento, encaminhado para a Santa Casa de Barretos, onde ficou em estado grave, sendo entubado em razão de apresentar uma possível morte cerebral, reagiu, mas acabou morrendo na segunda-feira, 03/12.

Inicialmente, os médicos chegaram a acreditar, inclusive em morte cerebral, o chamado coma IV, mas o menino acabou reagindo e seu estado teria voltado para coma III, quando ainda existem chances de recuperação.

Na segunda-feira de manhã a informação oficial que chegou para a secretaria de Saúde local e que foi divulgada por amigos da família no Face, no domingo à noite, 02, dava conta de que o garotinho estava sendo medicado, e que seu estado ainda era grave continuando em coma.

“Cheguei a pouco de Barretos e lá eu falei com o Renan (padrasto do Miguel). Ele está estável - desde o último sinal de estar reagindo quando mexeu a mão e escorreu uma lágrima - a última informação passada é de coma grau III. E segundo ele, após medicarem "ainda" não houve nova reação”, dizia uma internauta que clamava por orações.

“Vamos manter as orações! Que Nossa Senhora mãe de Jesus e nossa, cubra não só o Miguel, mas também a mãe Cíntia Souza, ao pai... e ao Renan, assim como todos os familiares, amigos e aos que estão sensibilizados”, publicou.

Já a mãe, Cíntia Souza, na segunda de manhã postou: “Ele ainda está dormindo e eu acredito num milagre. Ele e eu somos um só. Deus está conosco. Continuem orando pelo meu príncipe”.

A assessoria de imprensa da Prefeitura informou na manhã de terça-feira, que Marcelo havia morrido no dia anterior com suspeita de meningite viral, após permanecer quatro dias internado no hospital de Barretos que aguarda o resultado de exames para confirmar a causa do óbito.

"A Saúde de Olímpia informa que o paciente passou por consultas com médico particular e também esteve na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Olímpia, na última semana, e, após ser medicado e não apresentar melhoras, foi transferido para a Santa Casa de Barretos. É importante ressaltar que se trata de um caso isolado, não havendo surto da doença no município. O tipo suspeito de meningite também não exige profilaxia em familiares ou pessoas que conviviam com a criança. A Saúde acrescenta ainda que todas as normas do Ministério da Saúde são devidamente seguidas pela Vigilância Epidemiológica do município e que a vacina contra meningite para crianças está disponível em todas as Unidades de Saúde".

A assesoria adiantou também que ainda não havia chegado o resultado do bebe de cinco meses que morreu possivelmente com a mesma doença semanas atrás.

SOBRE MENINGITE

Segundo o site "O Médico Responde" (in https://medicoresponde.com.br/o-que-e-meningite/), meningite é uma inflamação das meninges, que são as membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal. As meningites são causadas principalmente por vírus (meningite viral) e bactérias (meningite bacteriana), embora também sejam provocadas por:

Fungos (meningite fúngica); Parasitas; Lesões físicas; Infecções, como otites, por exemplo; Câncer; Uso de medicamentos.

Nem todas as meningites são contagiosas ou transmissíveis, pois isso depende da sua causa. Se a doença for provocada por um traumatismo craniano, por exemplo, ela não é transmissível.

Contudo, as meningites virais e bacterianas são altamente contagiosas e podem provocar surtos e epidemias.

A meningite meningocócica, por exemplo, é um tipo de meningite bacteriana, causada pela bactéria meningococo. Além de ser muito contagiosa, provoca um quadro grave e de evolução rápida.

Já a meningite viral é menos grave e mais comum que a meningite bacteriana e melhora sem um tratamento específico.

Qualquer pessoa pode contrair meningite, mas sabe-se que a doença atinge sobretudo crianças com menos de 5 anos.

Os sintomas da meningite são: Febre; Dor de cabeça; Rigidez ou dor na nuca; Náuseas e vômitos; Manchas vermelhas ou roxas na pele (meningite meningocócica); Confusão mental; Sonolência; Dificuldade para acordar.


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
10 de Dezembro, 2018
Dia 10 de dezembro: Dia do Palhaço - 32
10 de Dezembro, 2018
Quadrilha rouba a fazenda Baculerê no início da madrugada de 3.ª feira - 108
10 de Dezembro, 2018
Idosa cai no golpe do “falso sobrinho” - 100
10 de Dezembro, 2018
Uma Olímpia “distópica” à espera de dias melhores - 80
10 de Dezembro, 2018
Autônoma perde R$ 920 em compras pela internet - 95


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       




























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites