iFolha - O CD Brasileiro – Silva está nas lojas

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 24 de Junho de 2018
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 24/06/2018
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Olímpia FC - TV
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 04 de Junho, 2018 - 13:38
O CD Brasileiro – Silva está nas lojas

Brasileiro – Silva
"Como a gente vai ser brasileiro?", pergunta Silva nos primeiros segundos de seu novo álbum de estúdio, batizado exatamente de "Brasileiro". Ao longo dos 40 minutos seguintes (que se espalham em 13 faixas inéditas), o compositor traça uma trilha de respostas possíveis para essa pergunta. Uma questão fundamental em duas dimensões: por um lado, para um país que atravessa uma encruzilhada histórica, com horizontes nebulosos; por outro, para um artista que busca reconstruir sua identidade a partir da proximidade com sonoridades de sua terra. Como a gente vai ser brasileiro? Destaque para as faixas: "Nada Será Mais Como Era Antes", “A Cor é Rosa”, “Guerra de Amor” e "Let Me Say". Um lançamento do selo Slap



Pau Brasil - Francis Hime
Relançado pela gravadora Som Livre como parte dos produtos comemorativos aos 60 anos da Bossa Nova, “Pau Brasil” é o sexto disco do maestro Francis Hime, lançado originalmente em 1982. A leveza e a transparência desse material configuram o embrião de discos mais recentes desse gênio da nossa música. “Arquitetura da Flor”, por exemplo, apresenta características similares como a coesão e a sonoridade enxuta. Em 2005, quando Hime lançou “Arquitetura”, ele declarou que procurou valorizar a melodia e a harmonia, dando um tratamento despojado às canções que compunham a obra. Na verdade, esta mesma frase poderia se aplicar exatamente ao disco de 82, uma ode ao essencial em meio ao turbilhão de excessos que permearam a década de oitenta. Destaque para as faixais: “Falcão”, “Língua de Trapo”, “Ribeirinho” e “Rio Vermelho”.


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
24 de Junho, 2018
Assista aos vídeos do programa Cidade em Destaque com Bruna Silva Arantes Savegnago e José Antônio Arantes na Rádio Cidade pelo Facebook – junho de 2018 - 47
18 de Junho, 2018
Delegado pede revogação da preventiva de dois acusados - 431
18 de Junho, 2018
Ladrões armados roubam empresa no São Francisco - 358
18 de Junho, 2018
Mulher é encontrada com faca cravada no abdômen - 733
18 de Junho, 2018
Armador roubado por dois ladrões um com um 38 no J. Santa Ifigênia - 332


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       






























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites