iFolha - Olímpia registra a sexta morte no mês de setembro e chega a 47 na pandemia

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 18 de Setembro de 2020
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 17/09/2020
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Cidade em Destaque
Radio iFolha
TViFOLHA


Olimpia, 09 de Setembro, 2020 - 21:13
Olímpia registra a sexta morte no mês de setembro e chega a 47 na pandemia

VAI CAIR OU VAI AUMENTAR?
Média de um caso por dia em agosto caiu
para um a cada um dia e meio. Na
quarta-feira, 09, morreu a sexta vítima
do novo coronavírus em setembro e
a 47,ª de toda a pandemia, Valdecira
Fernandes Paro, de 69 anos, que
hospitalizada na UTI do Hospital Nossa
Senhora de Barretos
desde o dia 02 de setembro.

 

A secretaria da Saúde de Olímpia registrou na quarta-feira, 09, a sexta morte por complicações da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Trata-se de uma paciente de 69 anos hospitalizada há uma semana na UTI do Hospital Nossa Senhora de Barretos e que possuía comorbidades. A 47.ª vítima do novo coronavírus, Valdecira Fernandes Paro, estava internada desde o dia 02 de setembro.

A quinta morte em setembro e a 46.ª desde o início da pandemia, ocorreu na terça-feira, 08, quando veio a óbito Vicente Mendes, de 74 anos, morador de Olímpia, internado na Santa Casa local desde o dia 30 de agosto.

Na sexta-feira, 04, morreu a quarta vítima de setembro e a mais jovem de toda a pandemia, Jeferson Luis de Freitas Felício, um rapaz de 28 anos que residia no distrito de Baguaçu que possuía comorbidades e havia sido transferido da Santa Casa de Olímpia para o Hospital Beneficência Portuguesa, em Rio Preto.

Com essas mortes Olímpia chegou a 47 durante toda a pandemia, e a seis em nove dias, com ligeira redução, já que no mês de agosto a média diária foi de um caso por dia, pois foram registradas 31 mortes em 31 dias. Durante todo o mês de agosto foi registrado mais que o triplo de todos os casos de óbito registrados por Covid-19 desde o início da pandemia.

No terceiro dia de setembro foram registrados dois óbitos de pacientes com complicações da Covid-19, chegando a 44 casos em toda a Pandemia. Perderam a vida para o novo coronavírus, na madrugada de quinta-feira, 03, Amarildo Vicente da Silva, 56 anos, que estava internado há vários dias no Nossa Senhora em Barretos e Tiago de Melo Borges Villela, 34 anos, internado desde o dia 24 de julho, portanto, há 40 dias na Santa Casa de Olímpia.

Olímpia, no entanto, começou o mês com sua primeira morte sendo registrada na noite de terça-feira, 01, a 42ª desde o início da pandemia. Neste dia perdeu a vida para o novo coronavírus, Salvador Correia da Silva, 85 anos, que estava internado no Hospital de Base em São José do Rio Preto.

O QUE DIZEM OS NÚMEROS

São 34 homens (72,34%) e 13 mulheres (27,65%). Dos 47 óbitos registrados até aqui, o mais novo tinha 28 anos e o mais velho 92. Apenas quatro deles tinham até 39 anos (8,51%). 08 tinham entre 40 e 59 anos (17,02%). 26 entre 60 e 79 anos (55,31%). E 09 com mais de 80 anos (19,14%).

AS OUTRAS MORTES

Olímpia registrou sua 41ª morte por covid na segunda-feira, 31 de agosto, quando faleceu João Batista de Jesus, 65 anos, que estava internado no Hospital Nossa Senhora em Barretos convalescendo da Covid-19 e também possuía comorbidades.

O 40.º óbito aconteceu no início da tarde de sábado, 29/08, de Maria de Lourdes Germano de Oliveira, 76 anos, que estava internada na UTI da Santa Casa desde 13 de agosto e tinha comorbidades (diabetes e hipertensão).

A 39.ª morte foi registrada na sexta-feira, 28/08, de uma mulher de 81 anos, Maria Rosa Fernandes Pellini, que estava internada desde o dia 03 de agosto no hospital de Olímpia para tratamento da covid-19.

A 38.ª ocorreu também na sexta-feira, 28/08, de um homem de 42 anos, o empresário Marcelo Lupi, da sorveteria Lupi, também conhecido como “Tchelão”.  Ele passou vários dias internado na Santa Casa de Olímpia, mas necessitou fazer hemodiálise e teve que ser transferido para o Nossa Senhora em Barretos, onde faleceu por volta das 04 horas da manhã daquele dia.

O 37.º óbito aconteceu na quarta-feira, 26/08, de uma mulher de 69 anos que estava hospitalizada na UTI do Hospital Nossa Senhora, em Barretos. Trata-se de Luzia Alves Carlos que possuía comorbidades e residia em Olímpia.

O 36.ª morte por covid-19 ocorreu terça-feira, 25/08, de Zaira Cabral da Costa, de 69 anos, que possuía comorbidades, residia no Jardim Campo Belo e estava hospitalizada na UTI do Hospital Nossa Senhora, em Barretos.

OUTRAS MORTES ANTERIORES

A 35.ª vítima faleceu na segunda-feira, 24/08, Josefina Jacomina Quiarato Reis, de 82 anos, que estava internada na UTI de Barretos.

O 34.º óbito foi de um homem de 53 anos, José Antônio Barbosa, que residia no distrito de Baguaçu e faleceu no pronto-atendimento do HB Saúde. Barbosa ficou oito dias convalescendo em casa, mas sentiu-se mal e foi para o pronto-atendimento. Chegando lá teria sofrido parada cardíaca por duas vezes e ai complicou tudo, vindo a falecer.

TRÊS MORTES EM UM SÁBADO MORTAL

Já a 33.ª vítima foi Santiago Reste, de 63 anos que estava na UTI do hospital Nossa Senhora, em Barretos e faleceu no sábado dia 22/08.

O 32º a morrer foi João Manoel da Costa, de 80 anos, também no sábado, 22, que estava no Suporte Ventilatório da Santa Casa.

A 31.ª vítima do novo coronavírus em Olímpia foi uma mulher de 45 anos, Maria de Fátima Araújo, que veio a óbito na manhã de sábado, 22, na UPA local.

TRÊS MORTES NO DIA 21/08

No 30.º óbito o paciente também nem chegou a ser internado em hospital, faleceu na UPA. Carlos Vitório Charaba de 71 anos, que faleceu no fim da noite de sexta, dia 21/08.

A 29.ª morte foi a de José Loureval, de 73 anos, ocorrida também na sexta-feira, 21. Ele estava internado na UTI do Hospital Nossa Senhora em Barretos.

O 28.º óbito foi o de Antônio Pradal, 89 anos, ainda na sexta-feira, 21, também conhecido como Antônio Carpinteiro. Deixou esposa, Aparecida Pradal; os filhos: José Donizetti (Zeca), Claudinei, Roberto Pradal, genros e netos. Ele também estava internado na UTI do Hospital Nossa Senhora em Barretos.

AS TRÊS MORTES DO DIA 19

A 27.ª morte foi de Onivaldo Fonseca, de 68 anos, no dia 19/08. Ele ficou internado na Santa Casa de Olímpia desde o dia 11 de agosto.

O 26.º óbito que também se deu no dia 19 de agosto, foi de um rapaz de 35 anos, que estava internado desde o dia 09/08 na Santa Casa: Elói Leandro Tolfo Lourenço, conhecido como Lê.

A 25.ª morte foi de um homem de 50 anos que faleceu às duas horas da madrugada do mesmo dia 19, no hospital Nossa Senhora em Barretos, após ficar 20 dias internado: Paulo Sérgio de Morais que possuía comorbidades e era filho do irmão mais velho do vereador José Elias de Morais. Deixou mulher, filhos e netos.

AS OUTRAS 24 MORTES POR COVID OCORRIDAS EM OLÍMPIA

O 24.º óbito ocorrido no município foi também de um homem de 79 anos, no dia 18/08, socorrido na UPA e vítima de uma parada cardiorrespiratória. Ele não chegou nem a ser encaminhado para nenhum hospital, faleceu na Unidade de Pronto Atendimento.

A 23.ª morte por covid-19 em Olímpia foi de um homem de 75 que estava internado na UTI do hospital Nossa Senhora em Barretos e acabou falecendo na manhã da terça-feira, dia 18/08.

A 22.ª vítima desta doença mortal foi José Roberto Miranda, de 54 anos, conhecido como “Gancho”, que faleceu no domingo, 16/08, morador do distrito de Ribeiro dos Santos, que estava internado desde o dia 25 de julho na UTI da Santa Casa e possuía comorbidades.”.

A 21.ª morte aconteceu na sexta-feira, 14/08, de uma mulher de 73 anos que estava interna na UTI da Santa Casa.

A 20.ª aconteceu no início da manhã também do dia 14 de agosto, na UTI do hospital Beneficência Portuguesa em Rio Preto e vitimou o técnico em refrigeração bastante conhecido em Olímpia, Ielson Rangel Garcia, de 72 anos.

A 19.ª morte por Covid-19 foi a do empresário do ramo da panificação, Rivaldo Mussolin, 76, que ficou por vários dias internado na UTI do Hospital Beneficência Portuguesa, em São José do Rio Preto e faleceu por volta das 03 horas da sexta-feira, 14/08.

A 18.ª foi na quarta-feira, 12/08, de uma senhora de 88 anos, internada na UTI da Santa Casa desde 03 de agosto.

O 17.º óbito também ocorreu no dia 12, na UTI da Santa Casa, de um homem de 62 anos que estava internado desde o dia 27 de julho.

O 16.º ocorreu também na quarta-feira, 12, quando após uma parada cardiorrespiratória, um senhor de 78 anos veio a falecer na UPA, sendo a segunda morte por covid na Unidade de Pronto Atendimento, sem chegar a ser internado na Santa Casa.

AS OUTRAS MORTES DO MÊS DE AGOSTO

A 15.º morte por contaminação do novo coronavírus ocorreu no final da tarde de domingo, 09/08, às 17h28, de um policial militar bastante conhecido na cidade: o Cabo PM Reginaldo Pereira, de 49 anos, que perdeu a vida após ficar desde o dia 27 de julho tentando se recuperar da Covid-19 na Santa Casa local. Ele foi enterrado em Barretos, cidade natal, com cortejo da PM seguindo de Olímpia até aquela cidade com cerimônia realizada pelo 33.º BPMI.

O 14.º óbito aconteceu no domingo, 09/08, e vitimou o olimpiense Valdecir Picolotto, de 66 anos que estava internado no único hospital local desde o dia 28 de julho.

A 13.º morte foi no sábado, 08/08, de um senhor de 80 anos, que estava internado há mais de uma semana na UTI da Santa Casa e possuía comorbidades.

O 12.º falecimento foi no mesmo dia 08, de uma senhora de 92 anos, que estava internada na Santa Casa há mais de dez dias e não resistiu.

O 11.º foi na manhã de terça-feira, dia 04 de agosto, de um senhor de 86 anos, que estava hospitalizado na Santa Casa.

10 MORTES DE 14 DE MAIO A 29 DE JULHO.

O 10.º óbito foi de uma mulher de 73 anos (terceira a morrer em Olímpia), no dia 29 de julho.

O 09.º foi num domingo, 27 do mesmo mês, outra mulher (70 anos).

O 08.º, neste mesmo dia 27/07, foi do pastor Rogério Marcelino, de 52 anos que morreu por volta das 21 horas.

O 7.º foi um rapaz de 36 anos (Ricardo Rodrigo Pereira).

A 6.ª morte foi de uma mulher de 78, a primeira mulher a morrer por covid-19 em Olímpia.

OS CINCO PRIMEIROS ÓBITOS

A 1.ª morte de Olímpia foi de um paciente de 70 anos que faleceu no dia 14 de maio; a 2.ª foi de outro homem, de 68 anos, que veio a óbito no dia 20 do mesmo mês; o 3.º foi o empresário Joseph Humberto Catelani Rossi, 61 anos, que morreu no dia 01 de junho após ficar internado por mais de 20 dias no HB em Rio Preto; o 4.º, de 60 anos, veio a óbito no dia 08 de julho, após ficar mais de uma semana internado na UTI da Santa Casa; e o 5.º, de 72 anos, faleceu na noite do dia 14 do mesmo mês, na UPA – Unidade de Pronto Atendimento de Olímpia.


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
17 de Setembro, 2020
Após seis dias sem óbitos, Olímpia registra mais dois e chega a 50 mortes na 4.ª feira - 272
17 de Setembro, 2020
Cidade em Destaque de quinta-feira, 17, divulga em primeira mão que Thermas abre no dia 1.º de outubro e a volta dos mototáxis. - 108
17 de Setembro, 2020
Thermas confirma a reabertura do Parque Aquático em 1º de outubro - 234
16 de Setembro, 2020
Com mais 25 positivos na quarta Olímpia mantém a média de casos - 99
16 de Setembro, 2020
Secretário do Turismo cita o Thermas para ilustrar importância do turismo - 230


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       








Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites