iFolha - Olímpia registra o primeiro caso oficial de Chikungunya

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 19 de Agosto de 2017
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 19/08/2017
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Social
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Coluna do Ivo
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Olímpia FC - TV
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 30 de Julho, 2017 - 21:59
Olímpia registra o primeiro caso oficial de Chikungunya

DA REDAÇÃO COM ASSESSORIA

A secretaria de Saúde da Estância Turística de Olímpia recebeu na terça-feira, dia 25, a confirmação do primeiro caso de febre Chikungunya na cida­de. A vítima é uma mulher de 23 anos, que reside na região central do município e passa bem.

O exame que confirmou o caso foi realizado pela paciente em laboratórios particu­lares. Os agentes de combate de vetores da Secretaria de Saúde fizeram uma força-tarefa e nebulização nos quarteirões próximos da casa da vítima para eliminar criadouros do Aedes aegypti, como medida preventiva.

A secretaria alerta que é fundamental as pessoas reforçarem as medidas de eliminação dos criadouros de mosquitos. 

A cidade registrou cinco casos positivos de dengue neste ano (sendo 1 importado), uma redução de 97% em relação ao mesmo período do ano passado que conta­bilizava 185 casos.

A chikungunya é uma doença transmitida pelos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albo­pictus. No Brasil, a circulação do vírus foi identificada pela primeira vez em 2014.

Chikungunya significa “aqueles que se dobram” em swahili, um dos idiomas da Tanzânia. Refere-se à aparência curvada dos pacientes que foram atendidos na primeira epidemia documentada, na Tanzânia, localizada no leste da África, entre 1952 e 1953.

Além da artrite, o vírus pode causar a miocardite, que é uma inflamação no músculo do coração que pode fazer com que esse órgão vital inche e provoque arritmias graves e insuficiência cardíaca. Não obstante, o chi­kun­gunya também pode provocar a menin­goencefalite, um tipo de meningite que é causado pela infecção na meninge e também no cérebro e, segundo o infecto­logista, pode levar a um rebaixamento neurológico e ao coma.

 


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
19 de Agosto, 2017
Thermas agradece e divulga o resultado da Barraca Thermas Social no 53.º Fefol e anuncia Jantar Beneficente em novembro - 2213
17 de Agosto, 2017
Juiz nega a prisão domiciliar para Euripinho mas ainda pode voltar atrás após exames particulares - 311
17 de Agosto, 2017
Amiga diz que jovem morta pelo pai após homenageá-lo na web queria cursar psicologia - 652
16 de Agosto, 2017
Para delegada ninguém nunca vai saber motivo de homem matar a mulher e a filha em Guaraci - 289
15 de Agosto, 2017
Menino de quatro anos que presenciou pai matar a mãe e a irmã em Guaraci foi salvo por uma vizinha - 972


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       
































Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites