iFolha - Os parques nacionais americanos podem deixar suas férias inesquecíveis!

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 23 de Setembro de 2018
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 17/09/2018
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Canal da Nicole
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 05 de Março, 2018 - 16:39
Os parques nacionais americanos podem deixar suas férias inesquecíveis!

O parque Yellowstone, com um milhão de hectares de florestas densas, espalhadas principalmente em Wyoming, é repleto em fenômenos naturais exóticos. A maior fonte quente do parque é a Grand Prismatic. Os anéis amarelos e laranjas que circundam o centro azul-escuro dessa fonte lembram um arco-íris / GB Imagem



Em média o gêiser Old Faithful entra em erupção a cada 79 minutos, lançando milhares de litros de água fumegante para o ar. As erupções do gêiser Steamboat são menos periódicas, mas esse lança a sua fumaça a 120 metros de altura, mas são atrações obrigatórias em Yellowstone / GB Imagem

 

 

Alguns parques nacionais americanos possuem a beleza majestosa das montanhas. Outros abrangem desertos áridos e assombrosos. Fontes termais e impressionantes quedas d’água brotam de alguns deles. Outros se orgulham de abrigar espécies raras de plantas e animais. Esses parques preservam e protegem espaços naturais insubstituíveis, de caráter sagrado para índios americanos que um dia os percorreram livremente. Conhecer os parques nacionais dos Estados Unidos pode bem ser um ótimo roteiro para suas próximas férias.

Se você é fã de Zé Colmeia, o urso bonachão criado em desenho animado pelos estúdios Hanna-Barbera em 1958, com certeza já ouviu falar do parque Jellystone, local onde Zé Colmeia, Catatau e sua turma vivem inúmeras e atrapalhadas aventuras. Na realidade, Jellystone é uma imitação caricaturada do famoso parque nacional de Yellowstone. Esse, e outros parques são muitos conhecidos pelo povo americano que os frequentam para ficarem mais perto da natureza e literalmente fazem piqueniques, como aqueles que aparecem nas animações e também no filme de Zé Colmeia.

Vamos conhecer um pouco do parque Jellystone, queremos dizer, do parque Yellowstone. Nenhum outro lugar da Terra possui uma atividade geométrica comparável à do parque nacional Yellowstone. O parque, com um milhão de hectares de florestas densas, espalhadas principalmente em Wyoming, é repleto em fenômenos naturais exóticos. Em média o gêiser Old Faithful entra em erupção a cada 79 minutos, lançando milhares de litros de água fumegante para o ar. As erupções do gêiser Steamboat são menos periódicas, mas esse lança a sua fumaça a 120 metros de altura. A maior fonte quente do parque é a Grand Prismatic. Os anéis amarelos e laranjas que circundam o centro azul-escuro dessa fonte lembram um arco-íris. Mais adiante, erguem-se as plataformas de calcário das fontes termais Mammoth e o cânion do rio Yellowstone, no qual a água se agita furiosamente entre as paredes de rocha amarelo-dourada.

São mais de 10 mil fontes termais espalhadas por Yellowstone, para encher os olhos de qualquer visitante. Em 1872, o congresso americano aprovou a transformação da área em parque nacional, o primeiro do mundo destinado oficialmente a esse fim. Hoje, o parque recebe mais de 3 milhões de visitantes por ano, atraídos não só pelos gêiseres e fontes termais, mas também pela ampla variedade da vida selvagem.

Muito interessante também é o Sierra Nevada. Geleiras da era glacial escavaram o vale Yosemite, situado no alto da cordilheira que forma a Sierra Nevada, na Califórnia. Há cerca de 3 milhões de anos, o vale era apenas um cânion, esculpido pelo rio Merced. Invadido pelas geleiras, o vale se ampliou e aprofundou, e de suas paredes graníticas começaram a jorrar várias cachoeiras. Por volta de 10 mil anos atrás, o vale Yosemite já adquirira a sua forma atual: cerca de 11 km de comprimento e 1,6 km de largura em seu trecho mais amplo.

O destaque do local fica por conta da Yosemite Fall, uma das mais altas cachoeiras da América do Norte, com uma assustadora queda d’água de 739 metros. Bonito também de se apreciar é o grupo de cascatas que formam a Bridalveil Falls, mais conhecidas como Pohono, que na língua indígena significa “espírito do vento que sopra”. Neste lugar, os ventos são fortes e frequentes, o qual agita e infla as águas de um lado para outro. O movimento, que explica o nome dado ao conjunto, lembra um véu branco de noiva levado pela brisa.

Pioneiro entre os parques nacionais americanos, o habitantes do Yosemite pertenciam à tribo dos ahwahneechee. Até 1849 não existiam europeus em sua área, mas a partir daí, a corrida do ouro para a Califórnia atraiu milhares de aventureiros até Sierra Nevada. A grande consequência foi a invasão das terras dos índios e o ataque deles aos acampamentos e equipamentos dos “homens brancos”. Em contrapartida, em março de 1851, tropas do governo foram enviadas ao local para proteger os mineiros espalhados pelo vale. Em apenas cinco anos, o vale Yosemite tornou-se uma atração turística. Em 30 de junho de 1864, no auge da Guerra Civil, o presidente Lincoln assinou um decreto determinando que o vale Yosemite e o bosque das Mariposas vizinho, com suas gigantescas sequoias, fossem “reservados para o uso público, descanso e recreação”, tornando a área “inalienável para sempre”. Foi o primeiro decreto dessa natureza e, hoje, ele é visto como a semente da qual brotou o atual sistema de parques estatais e nacionais norte-americanos.

Outro destaque entre os parques americanos é Mesa Verde. Em 1888, dois cowboys descobriram um dos mais notáveis monumentos do Colorado. Em Mesa Verde, eles encontraram uma cidade deserta escavada em uma imensa escarpa arenosa. Em 1906, Mesa Verde tornou-se um parque nacional contendo 600 dessas edificações escavadas nas montanhas. Cada uma delas possui um tamanho diferente. Estruturas similares espalham-se pelas regiões vizinhas, como o Canyon de Chelly, no Arizona. Os arqueólogos acreditam que os habitantes de Mesa Verde foram os ancestrais dos atuais índios pueblos do Novo México e do Arizona.

Ficou animado? Então se pretende passar férias nos Estados Unidos, não deixe de conhecer seus magníficos parques nacionais. Boa viagem!


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
17 de Setembro, 2018
Colhendo os frutos - 92
17 de Setembro, 2018
Óculos de sol: mais do que beleza, são uma necessidade! - 79
17 de Setembro, 2018
CD Baile do Nêgo Véio – Alexandre Pires chegou nas lojas - 64
17 de Setembro, 2018
O filme A Morte de Stalin chegou nas locadoras - 73
17 de Setembro, 2018
Patê de Queijo - 81


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       






























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites