iFolha - Polícia “estoura” distribuidora de drogas e apreende quase 600 quilos de maconha

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 05 de Agosto de 2020
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 04/08/2020
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Cidade em Destaque
Radio iFolha
TViFOLHA


Olimpia, 19 de Julho, 2020 - 18:50
Polícia “estoura” distribuidora de drogas e apreende quase 600 quilos de maconha

MEGADEPÓSITO EM OLÍMPIA! 
"Foi a maior apreensão de drogas
armazenadas já realizada na cidade”.
Carlos Antônio Laranja, de 54 anos,
natural de São Paulo, foi preso em
flagrante. Outras cinco pessoas
são apontadas como suspeitas.

 

Um total de 583 quilos de maconha, distribuídos em 738 tabletes, foram apreendidos pela Polícia Militar de Olímpia, em u­ma casa na “chácara dos coqueiros”, localizada no km 25 da rodovia vicinal Natal Breda, próximo do local conhecido como ma­tinha dos macacos.

O motorista, Carlos Antônio Laranja, de 54 a­nos, natural de São Paulo, mas ex-morador de Mirassol, foi autuado em flagrante. Outras cinco pessoas foram identifica­das e são in­vestigadas como envolvidas com a droga apreendida.


O “estouro” dessa suposta distribuidora de drogas aconteceu na manhã de quinta-feira, por volta das 10h45, quando a equipe da Polícia Militar comandada pelo sargento Vieira, composta pelo ca­bo Beltramelo, cabo Mazer e soldado Gustavo, com o apoio do Cabo Claudemir, Cabo Sílvio, cabo Ander­son e soldado Pessoa, estava fazendo patrulhamento nas proximidades da chácara com o objetivo de coibir motociclistas que realizam “rachas” e empinam motos naquela vicinal.

“Homem apresentou nervosismo e chegou a simular mal súbito”.

Durante a atividade notaram a presença de um ho­mem desconhecido no portão da chácara em atitude suspeita. Questionado pelos policiais se ele conhecia a região, o homem desconversou e apresentou nervosismo. Ao mesmo tempo, os policiais notaram movimentação de pessoas no interior da casa e quando questionaram o suspeito, ele simulou um mal súbito.

Com isso, os policiais en­tram na residência e notaram que três pessoas correram e entraram em meio a um canavial. Posteriormente, segundo a polícia, as pessoas que fugiram foram identificadas como Már­cio Pinheiro da Silva, natural de Santos, de 34 a­nos, armador, morador em Praia Grande; Guilherme Ferreira Santos Souza, de 18 anos, natural de São Jo­sé do Rio Preto e sua mãe Ke­len Aparecida dos Santos Laranja, de 40 anos, natural de Barretos.

“Documentos de outros envolvidos foram encontrados na residência”.

Na casa foi encontrado um documento em nome de Wander Paulo Augusto Oliveira, de 34 anos, natural de São Vicente, moto-boy, morador em Praia Gran­de, apontado como investigado e não encontrado. Também é suspeito Agostinho de Faria Junior, natural de Santos, de 63 a­nos, operário, morador em Araraquara. Na chácara foi encontrado o veículo For­d/Ka, 2017, branco, placa GGR 7409 de Araraquara, em nome do operário, que não foi localizado.

Outro veículo, uma caminhonete Fiat Toro, 2018, branca, placa GFV­1G57 de Guaraci, em no­me de Evelin, que não foi arrolada como suspeita. Este veículo está relacionado como utilizado pe­lo Carlos Laranja, preso em flagrante.

No interior da casa, além da grande quantidade de maconha, também foram localizados produtos que seriam utilizados para o refino de cocaína. Informalmente, Carlos Laranja teria contado aos policiais que uma pessoa viria ensi­ná-lo a preparar o entorpecente. No entanto, não foi encontrada cocaína na chá­cara.

“Por segurança, delegacia foi fechada para o público”.

Entre os objetos encontrados no local estavam pren­sas para o empaco­tamento da maconha e u­ma balança com capacidade para pesar 300 quilos. Todo material foi aprendido e periciado por peritos do IC - Instituto de Crimi­nalística de Barretos.

Todos os 583 quilos de ma­conha foram levados para a delegacia de polícia de Olímpia para a pesagem. Com isso, os delegados Marcelo Pupo de Paula e Rodrigo Souza Ferreira, por medida de segurança, determinaram que fosse sus­penso o atendimento ao público e as portas da de­legacia foram fechadas. No início da noite, a droga foi levada para Barretos.

“Foi a maior apreensão de drogas armazenadas em Olímpia”.

O total de maconha a­pren­dido na quinta-feira está sendo considerado nos meios policiais como a maior apreensão de drogas encontrada em depósito dentro do município de todos os tempos.

O maior volume em trânsito continua sendo quase uma tonelada de ma­conha apreendida em 2016, em uma caminhonete na rodovia Assis Cha­­teaubriand. Aquele entorpecente estava sendo trans­portado do Mato Grosso para Goiás e não tinha ficado armazenado na cidade.
 


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
04 de Agosto, 2020
Na terça Olímpia bateu outro recorde absoluto de casos de covid-19: 70 em 24 horas além de mais uma morte - 199
04 de Agosto, 2020
Cidade em Destaque de terça-feira, 04, teve como tema principal a 11ª morte por covid-19 e a situação da pandemia em Olímpia. - 74
04 de Agosto, 2020
Olímpia registra a 11.ª morte por Covid-19, a primeira em agosto - 211
03 de Agosto, 2020
Olímpia inicia a 1.ª semana de agosto com mais 68 casos de covid-19 e 21 pacientes internados - 206
03 de Agosto, 2020
Cidade em Destaque de segunda-feira, 03.08, comentou mais uma morte na Santa Casa, o funcionamento do gripário e a situação da pandemia. - 134


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       








Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites