iFolha - Princesa Isabel, a Redentora do Brasil

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 05 de Agosto de 2020
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 04/08/2020
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Cidade em Destaque
Radio iFolha
TViFOLHA


Olimpia, 27 de Julho, 2020 - 16:39
Princesa Isabel, a Redentora do Brasil

Foto: Ao abolir a escravatura no Brasil, a Princesa Isabel apressou o processo de proclamação da República / Arquivo GB Imagem

 

Aquela tarde de 29 de julho de 1846 estava mais fria do que nos outros dias, no entanto o clima de expectativa no Palácio de São Cristóvão e o farfalhar das saias das amas da Imperatriz Dona Tereza Cristina esquentavam o ar. É que a família real estava prestes a ter um herdeiro. Ao cair da noite os rojões anunciavam que havia nascido uma princesa, a herdeira do trono do Brasil.

Batizada sob o nome de Isabel Cristina Leopoldina Augusta Micaela Gabriela Rafaela Gonzaga de Bourbon Bragança, mais tarde Princesa Isabel, entrou para a História do Brasil como a “Redentora dos Escravos” por ter assinado a Lei do Ventre Livre, a Lei dos Sexagenários e a Lei Áurea, acabando de vez com a escravidão no Brasil.

Filha de D. Pedro II e da Imperatriz D. Tereza Cristina, a Princesa Isabel era a herdeira do trono, tendo governado o Brasil, como regente, por três vezes, na ausência de seu pai.

Casou-se em 1864, aos 18 anos, com o Marechal do Exército, Gastão de Orleans, o Conde D'Eu. Passou assim a ser, além de princesa, Condessa D'Eu.

Desempenhando um alto papel no governo imperial, ela nunca escondeu sua profunda simpatia pela causa da libertação dos escravos. Chegou a promover festas para angariar fundos destinados à Abolição. Segundo relatos da época, numa quermesse vendeu flores colhidas no Quilombo do Leblon, em benefício da Campanha Abolicionista.

No seu primeiro período regencial que decorreu de 1871 a 1872, ela assinou a Lei do Ventre Livre, e no último assinou a Lei Áurea que extinguiu totalmente a escravidão no Brasil.

A abolição da escravatura acabou por acelerar o processo de proclamação da República, assim no ano de 1889 a família real foi banida do Brasil, refugiando-se na França.

No ano de 1921, no dia 14 de novembro a Princesa Isabel morreu em Paris, no Palácio d'Eu.

Outros datas:

26/07

- Assassinato em Recife (PE) de João Pessoa Cavalcanti de Albuquerque (1930)

- Chegada ao Maranhão da expedição francesa chefiada por Daniel de La Touche, “Senhor da La Ravardière” (1642)

- Curitiba é levada a capital da província do Paraná (1845)

- Dia dos Avós

 

27/07

- Aniversário da cidade de São José dos Campos – SP

- Dia do Despachante

- Dia do Motociclista

- Dia Nacional da Prevenção de acidentes de Trabalho

 

28/07

- Criação do Ministério da Marinha com o nome de Secretaria dos Negócios da Marinha (1736)

- Dia do Agricultor

- Posse de Epitácio da Silva Pessoa, presidente do Brasil (1919)

- Morre Johann Sebastian Bach (1750)

 

29/07

- Aniversário da cidade de Paranaguá (PR)

- Nascimento da Princesa Isabel (1846)

- Morre Vicente Van Gogh, pintor (1890)

 

30/07

- Dia de Congadas em Araguari (MG)

- Incorporação do Uruguai ao Brasil, sob o nome de Província Cisplatina (1821)

- Libertação dos indígenas do Brasil (1609)

- Posse de D. Frei Gregório dos Anjos, primeiro bispo do Maranhão (1680)

- Morte de Rudolf Bultmann – Teólogo alemão que revolucionou a pesquisa do Novo Testamento (1976)

 

31/07

- Morte de Antoine de Saint-Exupéry, autor do livro “Pequeno Príncipe” e aviador. Ele desapareceu durante uma missão aérea sem deixar vestígios (1944)

 

01/08

- Morte do pintor Lasar Segall (1957)

- Publicação do primeiro número da “Gazeta de Notícias”, no Rio de Janeiro (1875)

- Dia do Selo


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
04 de Agosto, 2020
Na terça Olímpia bateu outro recorde absoluto de casos de covid-19: 70 em 24 horas além de mais uma morte - 202
04 de Agosto, 2020
Cidade em Destaque de terça-feira, 04, teve como tema principal a 11ª morte por covid-19 e a situação da pandemia em Olímpia. - 75
04 de Agosto, 2020
Olímpia registra a 11.ª morte por Covid-19, a primeira em agosto - 212
03 de Agosto, 2020
Olímpia inicia a 1.ª semana de agosto com mais 68 casos de covid-19 e 21 pacientes internados - 206
03 de Agosto, 2020
Cidade em Destaque de segunda-feira, 03.08, comentou mais uma morte na Santa Casa, o funcionamento do gripário e a situação da pandemia. - 134


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       








Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites