iFolha - Quando O Passado Chega Sem Avisar

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 21 de Maio de 2018
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 21/05/2018
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Olímpia FC - TV
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 30 de Abril, 2018 - 12:39
Quando O Passado Chega Sem Avisar

Na novela “Segundo Sol”, Claudia Di Moura, Fabrício Boliveira, Odilon Wagner, Caco Ciocler e Cássia Kis, na pele de seus personagens Zefa, Roberval, Severo, Edgar e Claudine, têm suas vida amarradas por um segredo que mudará completamente o futuro de todos / João Cotta-RG




Fabrício Boliveira volta à cena em “Segundo Sol”, interpretando o motorista Roberval cujo destino foi traçado pelo preconceito e pelo racismo / João Miguel Jr-RG

 

 

 

 

Nova aposta do horário nobre da Globo, a novela “Segundo Sol” está sendo escrita por João Emanuel Carneiro e sua história é ambientada na Bahia. Os principais personagens serão vividos por Emílio Dantas e Giovanna Antonelli, na pele dos personagens Beto Falcão e Luzia, mas isso não quer dizer que a trama se limitará à saga destes dois apaixonados.

Com estreia prevista para maio, “Segundo Sol” também pretende mostrar que os segredos sempre acabam se revelando e que não é seguro manter a vida sob uma farsa porque, quando menos se espera, o passado volta sem avisar. E faz muitos estragos.

Roberval (Fabrício Boliveira) é filho da empregada Zefa (Claudia Di Moura) e foi criado junto à família do poderoso Severo Athayde (Odilon Wagner), um milionário do ramo da construção civil. Educado e gentil, Roberval trabalha como motorista para a família Athayde que sempre o tratou com civilidade, no entanto ele sempre foi o filho da empregada.

A vida do motorista vai se recheando de fatos previsíveis e nunca nada de novo acontece até que Dona Claudine Athayde (Cássia Kis) adoece. Ela sempre foi uma mulher delicada, mas agora a situação é grave. Sabendo que sua vida não durará muito, Claudine chama Roberval para uma conversa. E o passado volta com toda a força para modificar radicalmente o futuro. Ela revela ao motorista que ele é filho legítimo e, portanto, herdeiro de seu marido. No passado, Severo teve um relacionamento com Zefa e nasceram dois filhos, Roberval e Edgar (Caco Ciocler). Zefa permitiu que Edgar fosse reconhecido por Severo e Claudine como filho enquanto que a verdade sobre sua origem foi ocultada de Roberval.

Como não poderia deixar de ser, ele fica ainda mais revoltado quando confronta Severo e este não assume a sua paternidade. Roberval decide deixar a casa onde sempre viveu, mas Zefa se nega a acompanhar o filho preferindo continuar servindo os Athayde.

Roberval passa a trabalhar como operário em uma construção de luxo e lá conhece a poderosa “promoter” de eventos Laureta (Adriana Esteves), que o ajuda a conseguir um bom dinheiro para recomeçar a vida fora do Brasil. A ele fica apenas uma certeza: um dia vai voltar para se vingar de todos que o fizeram sofrer.

E tem mais um ingrediente nessa história: o amor por Cacau (Fabíula Nascimento), ajudante de Zefa na cozinha. Ele se apaixona e chega a namorar a moça, que se envolve, mas não consegue resistir à cultura e ao refinamento de Edgar. Magoado com toda a família e também com Cacau, o motorista revela na frente de todos que a empregada está tendo um caso com o filho do patrão, casado com Karen (Maria Luisa Mendonça). Mesmo assim, antes de partir da casa, Roberval propõe casamento a Cacau. Seu amor é capaz de passar por cima do envolvimento dela com Edgar. Mas a moça, embora goste muito dele, nega o pedido.

E assim, o passado mudou o destino de Roberval. A trama que envolve o personagem não é exatamente novidade no universo das novelas, mas o autor pretende mostrar como o racismo e o preconceito pode se camuflar até mesmo nos meios mais bem intencionados. É esperar e conferir.

A história de “Segundo Sol” substituirá “O Outro Lado do Paraíso” e, como já explicado, tem estreia prevista para o mês que vem.


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
21 de Maio, 2018
No palco - 19
21 de Maio, 2018
A bolsa nossa de cada dia - 16
21 de Maio, 2018
O CD Rock Brazuca chegou nas lojas - 18
21 de Maio, 2018
O filme A Torre Negra chegou nas locadoras - 17
21 de Maio, 2018
Bolo da Dinda - 16


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       






























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites