iFolha - Realizando o sonho da gravidez

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 25 de Setembro de 2017
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 25/09/2017
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Social
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Coluna do Ivo
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Olímpia FC - TV
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 15 de Maio, 2017 - 18:34
Realizando o sonho da gravidez

Ter filhos biológicos é o sonho de muitas pessoas e quando este não consegue ser realizado, surge uma grande frustração, ansiedade e infelicidade.  

O que impede as pessoas de terem filhos é a infertilidade.

A infertilidade tanto pode ser masculina quanto feminina, sendo que suas causas mais comuns no homem são a caxumba ou doenças sexualmente transmissíveis que interrompem a produção dos espermatozoides; problemas genéticos; muitas vezes o organismo masculino produz anticorpos e estes, erroneamente, podem agir contra os espermatozoides e retirar o seu potencial de fertilização.

As causas da infertilidade feminina podem ser obstrução nas trompas; problemas nos ovários; problemas no útero; endometriose; hostilidade do muco cervical.

Aliado a estas causas, uma consequência da vida moderna também tem dificultado a gravidez. É muito comum a mulher priorizar a carreira e a vida profissional, em busca da estabilidade financeira antes de ter filhos, assim a gravidez é prorrogada. Aumenta cada vez mais o número de mulheres que têm filhos depois dos 30 anos e isso contribui com as dificuldades na hora de engravidar.

No entanto, os especialistas são unânimes em afirmar que é muito importante o casal se preocupar em ter filhos só quando realmente quiser e não pela cobrança da sociedade ou da família, o que é muito comum.

As causas da infertilidade têm tratamento. O casal tem que ter o cuidado de procurar especialistas capacitados e entender que cada caso é um caso e merece tratamento específico.

As mulheres, por exemplo, que apresentam problemas ovulatórios podem se tratar com medicamentos.

Esgotadas as possibilidades de tratamentos, muitos casais recorrem à fertilização em vitro, ou seja, o esperma é preparado no laboratório e o óvulo é retirado do ovário da mulher com uma agulha guiada por ultrassonografia. No laboratório, os óvulos são colocados em contato com os espermatozoides para serem fertilizados. Depois de dois ou três dias, quando já estão formados os embriões, são colocados de volta no útero da mulher e, se aderem à sua camada interna, acontece o início da gravidez.

Outro tratamento é a inseminação artificial. Neste método o laboratório colhe o esperma do homem e injeta dentro do útero da mulher através de uma sonda de plástico na hora da ovulação. Já no útero, os espermatozoides vão espontaneamente para a trompa, onde um deles fertilizará o óvulo.

Vale lembrar que estes tratamentos são caros e não são custeados pelo SUS. Em geral, os planos de saúde também não contemplam este tipo de atendimento.

Algumas dúvidas quanto a estes tratamentos transformaram-se numa espécie de mito.

Não é verdade, por exemplo, que todos os tratamentos para engravidar resultam em gêmeos ou trigêmeos.

Outro mito muito difundido é que o casal pode escolher o sexo do bebê. Os especialistas explicam que isso é pura lenda.

O uso frequente, ou muito prolongado, de anticoncepcionais ou DIU também não causam a infertilidade, assim como um período de abstinência sexual também não aumenta as chances de engravidar.

As técnicas de fertilização não contribuem para a má formação de crianças; a incidência deste problema é igual em crianças nascidas de concepção natural. Atualmente já é possível reverter a vasectomia e a laqueadura das trompas.


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
25 de Setembro, 2017
TJ nega liberdade para funcionário de Euripinho envolvido no tiroteio - 244
24 de Setembro, 2017
Briga entre ruralistas quase termina em morte e um boi teve que ser sacrificado - 699
24 de Setembro, 2017
Menina de 2 anos passa final de semana em Olímpia e volta com sinais de abuso - 339
24 de Setembro, 2017
Contribuintes devem R$ 55 milhões em impostos e taxas - 88
24 de Setembro, 2017
Prefeitura regulariza taxistas que recebem adesivos de identificação - 94


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       
































Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites