iFolha - Secretário demite coordenador voluntário da Feira Livre para impor mudança para praça

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 26 de Junho de 2019
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 25/06/2019
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Canal da Nicole
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 09 de Junho, 2019 - 19:51
Secretário demite coordenador voluntário da Feira Livre para impor mudança para praça

Como forma de impor uma mudança no local onde vinha sendo realizada a Feira Livre na Avenida Dr. Andrade e Silva, ao lado da Escola Estadual Dr. Reis Neves, todos os domingos, o secretário municipal de Agricultura, Indústria e Comércio, Tar­císio Cândido de Aguiar, que é militar reformado do Exército Brasileiro, provavelmente com o apoio do prefeito Fernando Augus­to Cunha, demitiu o coordenador voluntário Lucas Nascimento (foto), para forçar a mudança para a Praça da Igreja Matriz de São José, agora denominada Praça da Paz Dom Pedro Fré, na zona sul da Estância Turística de Olímpia.

A informação foi passada pelo próprio Lucas Nascimento (foto), que foi o coordenador da Feira Livre até na terça-feira da semana passada, dia 28 de maio, durante entrevista que concedeu ao jornalista José Antônio Arantes, âncora do programa Cidade em Destaque, que é levado ao ar diariamente pela rádio Cidade FM, na terça-feira desta semana, dia 4.

Nascimento conta que recebeu um comunicado que o prefeito teria decidido que a feira iria para a praça: “Então, vocês se preparem para tal dia”. E teria retrucado: “espera aí, nós não conversamos com ninguém”. Ouviu: “Prefeito é prefeito, ele decidiu, está decidido”.

De acordo com ele, “o primeiro impacto é respeitar a autoridade majoritária do município”. Mas levou a questão aos feirantes e eles acharam que não daria certo. “De primeiro impacto a gente até aceitou. Conversei com os feirantes e estava tudo definido”.

Mesmo assim convidou o secretário para se reunir e conversar com os feirantes para esclarecer o assunto. “O mesmo boicotou e não compareceu e nem deu satisfação”. No dia 26 de maio, domingo, era o último dia para essa pretensa reunião.

Um dos problemas era não poder entrar na praça com veículos para descarregar as mercadorias. Ainda coordenador, ele buscou informações com o secretário e com o padre Ivanaldo Gonçalves de Mendonça, mas não conseguiu. “O padre falou que era com o secretário. Liguei para o secretário e ele falou que o problema era do padre”, contou. No entanto, segundo Nascimento, ninguém assumiu e os feirantes decidiram não ir para a praça.

Ocorre que, no domingo, dia 26, como de costume o vereador Luiz Antônio Moreira Salata passou na feira para fazer suas compras e ficou sabendo do problema e que os feirantes aguardavam o secretário. Mas ele não foi e o Salata acabou permanecendo no local e acompanhou a reunião, dando inclusive alguns palpites.

Depois disso Lucas diz que começou a receber ameaças do secretário: “a pior coisa que você fez foi conversar com o Salata”, provavelmente por ser oposição ao prefeito. “Não sai em dividida com o prefeito porque vai ser ruim para você”, ouviu ainda do secretário.

Lucas Nascimento informou que seis feirantes decidiram ir para a praça, mas outros 17 não foram em protesto por causa da mudança e por isso estes enfrentaram ainda mais um ato de pressão. Isso porque, o secretário acionou fiscais da prefeitura para multar quem vendesse algum produto na avenida e por isso houve muitas perdas, principalmente de verduras. Também cobrou taxa de alvará de funcionamento de feirantes que estão em atraso, isso na frente de todo mundo.

Houve pressão também, segundo Lucas, durante as feiras que são realizadas todos os dias. Os problemas que a mudança causaria aos feirantes é que a praça não tem sombra, espaço, carros não podem subir para descarregar os produtos. Já na avenida há três famílias que reclamam da feira.

 


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
25 de Junho, 2019
Pura sintonia - 51
25 de Junho, 2019
Visite regularmente o dermatologista - 44
25 de Junho, 2019
O CD de Órfãos da Terra chegou nas lojas - 45
25 de Junho, 2019
O filme A Última Resistência chegou - 47
25 de Junho, 2019
Sobremesa de Banana - 53


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       




























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites