iFolha - Superprodução com ares medievais na tela da Globo

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 21 de Janeiro de 2018
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 18/01/2018
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Social
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Coluna do Ivo
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Olímpia FC - TV
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 08 de Janeiro, 2018 - 17:23
Superprodução com ares medievais na tela da Globo

Afonso (Romulo Estrela), príncipe herdeiro de Montemor, é um homem honrado, justo e que, desde criança, foi preparado para, um dia, assumir o trono / Marília Cabral-RG



Exatamente o oposto de seu irmão caçula, o irresponsável e inconsequente Rodolfo (Johnny Massaro) só pensa em aproveitar as mordomias de sua vida de príncipe / Ramón Vasconcelos-RG

 

 

 

 

E nesta terça-feira, estreia na tela da Globo “Deus Salve o Rei”, novo folhetim que tem a difícil missão de substituir a bem sucedida “Pega Pega”, novela que agradou em cheio o telespectador e conquistou excelentes índices de audiência para a emissora. Escrita por Daniel Adjafre, com direção artística de Fabrício Mamberti, a trama com ares medievais pretende mostrar até que ponto uma escolha interfere em nosso destino.

Séculos atrás, na região de Cália, os reinos de Montemor e Artena vivem em paz há muito tempo. Até que algumas escolhas de seus monarcas e suas consequências interferem diretamente no curso da história. Afonso (Romulo Estrela), príncipe herdeiro de Montemor, é um homem honrado, justo e que, desde criança, foi preparado para, um dia, assumir o trono. Exatamente o oposto de seu irmão caçula, o irresponsável e inconsequente Rodolfo (Johnny Massaro), que só pensa em aproveitar as mordomias de sua vida de príncipe. Os dois são netos da Rainha Crisélia (Rosamaria Murtinho), que está doente e percebe – a cada dia – a urgência de nominar um sucessor para seu reino, que naturalmente seria Afonso, o mais velho.

O reino vizinho, Artena, é governado pelo rei Augusto (Marco Nanini), um homem sábio e benevolente, que tem em sua filha, a princesa Catarina (Bruna Marquezine), sua sucessora. Mas ela, ao contrário do pai, tem planos ambiciosos para seu reino, e não medirá esforços para conquistar seus objetivos. Com esperança de que um dia as atitudes da filha mudem, Augusto procura um pretendente que consiga frear as rédeas de sua ambição. E encontra no Marquês de Córdona, Istvan (Vinicius Calderoni), o homem ideal. Contra a vontade da filha, ele programa seu noivado.

Montemor é um reino próspero, rico em minério de ferro, mas onde falta algo essencial para sua subsistência: água. Artena, por outro lado, tem este recurso em abundância. Um acordo vigente há muitos anos entre os dois reinos garante que o minério produzido em Montemor seja fornecido a Artena em troca de sua água. “A linha dramática da novela parte da relação entre dois reinos, que dependem um do outro. Em um determinado momento eles entram em conflito. Partimos do drama para chegar ao humor. Teremos uma mistura de drama, aventura e comédia”, define o diretor artístico Fabrício Mamberti.

A morte de Crisélia abala perigosamente a paz até então mantida entre os dois reinos. Afonso logo deverá se tornar rei, mas o amor pela plebeia Amália (Marina Ruy Barbosa), de Artena, o faz abdicar do trono, entregando o posto a seu despreparado irmão, o que torna ainda mais delicadas as relações com o reino vizinho. E, neste momento, Catarina tem uma grande oportunidade de colocar em prática seus planos expansionistas. “Temos um príncipe que está abdicando ao trono, que era o destino que estava determinado para ele. Ele faz uma escolha difícil, o que tem inúmeras consequências na vida dele e de seu reino. Muitas surpresas e reviravoltas estão previstas a partir disso ao longo da trama”, adianta o autor Daniel Adjafre.

Castelos, carruagens, espadas, escudos, pergaminhos...O mundo medieval é rico em elementos marcantes e, por isso mesmo, foi fundamental uma imersão neste universo tão peculiar. O elenco começou a se familiarizar com a temática da trama na preparação, que durou quatro semanas. Ao longo deste processo, alguns artistas fizeram também oficinas específicas, ligadas ao conceito medieval, tais como danças, arco e flecha, besta, hipismo, lutas corporais e com espada, culinária, escaladas, pinturas, entre outras. Marina Ruy Barbosa, que fará a plebeia Amália, fez aulas de culinária, arco e flecha e hipismo. “Tive que tirar as panelas do armário. Aprendi como cortar os legumes, carnes. A Amália trabalha na feira e faz caldos. Precisei me familiarizar com esse ambiente”, conta a atriz. Bruna Marquezine, a princesa Catarina na história, praticou hipismo e fez aulas de luta e dança. “É uma luta com espada muito bonita. Me diverti no processo”, conta.

“Deus Salve o Rei” está sendo gravada em uma cidade cenográfica totalmente indoor nos Estúdios Globo. São dois galpões, medindo 35m X 70m e 35m X 75m. No primeiro, foi montado o reino de Montemor, com castelo e cidade fictícia. No segundo, o reino de Artena e uma grande área de chroma para as cenas que envolvem efeitos visuais, floresta e as sequências de batalhas da trama.

O trabalho de pesquisa para a produção de arte de “Deus Salve o Rei” levou cerca de seis meses e, segundo a produtora Nininha Médicis, foi preciso confeccionar boa parte das peças, desde as carruagens até as cerâmicas e copos, além das comidas, animais de caça e livros que compõem a decoração dos ambientes do cenário.

A nova novela da Globo tem ares de superprodução e tem todos os ingredientes para agradar o telespectador mais exigente!

  

Quem é quem?!

Afonso (Romulo Estrela) - Neto de Crisélia (Rosamaria Murtinho), primeiro na linha de sucessão do reino de Montemor. Irmão de Rodolfo (Johnny Massro). É um homem ético, leal, justo, que se preparou por toda sua vida para assumir o trono.

 

Rodolfo (Johnny Massaro) - Ao contrário do irmão, Afonso (Romulo Estrela), nunca pretendeu ter qualquer tipo de responsabilidade com o reino. Sedutor, mulherengo e inconsequente, o único esforço que Rodolfo tem na vida é no intuito de preservar suas regalias.

 

Crisélia (Rosamaria Murtinho) - Rainha respeitada e justa, avó de Afonso (Romulo Estrela) e Rodolfo (Johnny Massaro), está no trono há décadas. Acometida por uma grave doença, já começa a perder a memória e sofre de frequentes alucinações.

 

Cássio (Caio Blat) - Comandante do exército de Montemor, braço direito e conselheiro de Afonso (Romulo Estrela). Cobra de todos ao seu redor a conduta ética e exemplar que se empenha em seguir. 

 

Petrônio (Leandro Daniel) - Amigo de Rodolfo (Johnny Massaro) e, posteriormente, seu principal conselheiro. É também um grande apreciador da boa vida.

 

Orlando (Daniel Warren) - Amigo de Rodolfo (Johnny Massaro) e Petrônio (Leandro Daniel). Também será promovido a conselheiro.

 

Lucrécia (Tatá Werneck) - Futura esposa de Rodolfo (Johnny Massaro), que, ao assumir o posto de rei de Montemor, enfrenta a pressão de se casar.

 

Latrine (Julia Guerra) – Dama de companhia de Lucrécia (Tatá Werneck).

 

Selena (Marina Moschen) – Sonha em cursar a Academia Militar de Montemor. Justamente por ser a primeira mulher naquela instituição, sofre forte preconceito.

 

Romero (Marcelo Airoldi) - Instrutor da Academia Militar. Austero e marrento tem por objetivo manter todos os alunos na linha.

 

Olegário (Aramis Trindade) - Boticário de Montemor. Viúvo. Prepara remédios e perfumes com base em pesquisas próprias. Se apaixona por Matilda (Cristiana Pompeo) e custa a acreditar que exista, de fato, alguma maldição associada a ela.

 

Glória (Monique Alfradique) – Glória está acima do peso, por isso, sente-se infeliz. Sua mãe, Naná (Betty Gofmann), combate ferrenhamente suas tentativas de seguir dietas estapafúrdias e empenha-se diariamente em levantar a autoestima da filha.

 

Brumela (Isadora Ferrite) - Maior autoridade na cozinha do castelo de Montemor. Austera e tradicional é extremamente dedicada à família real.

 

Osiel (Rafael Primot) - Pintor retratista do castelo de Montemor. Se esforça para que os retratos dos nobres sempre fiquem um tanto melhor do que na vida real.

 

Matilda (Cristiana Pompeo) - Dona da taverna, conhecida como a “viúva negra” de Montemor – já enterrou dois maridos. Ao contrário do que o apelido sugere, é uma mulher de bem com a vida, divertida e íntegra.

 

Amália (Marina Ruy Barbosa) - Humilde, boa filha, trabalha na feira de Artena. Mora com os pais e o irmão Tiago (Vinícius Redd). Namora Virgílio (Ricardo Pereira) há alguns anos. Sabe que não é seu grande amor, mas já se conformou que nunca irá conhecer um “príncipe encantado”.

 

Catarina (Bruna Marquezine) - Princesa de Artena. Apesar da aparência meiga e inofensiva, é extremamente ambiciosa e dissimulada. É uma mulher sedutora e capaz de manipular facilmente todos ao seu redor. 

 

Augusto (Marco Nanini) - Rei de Artena, pai de Catarina (Bruna Marquezine). Um rei bom e zeloso com o seu povo. Pouco ambicioso, preza pela paz acima de tudo.

 

Virgílio (Ricardo Pereira) - Namorado de Amália (Marina Ruy Barbosa), comerciante de tecidos. Aos olhos de todos parece o marido ideal para ela. Porém, excessivamente machista, possessivo e competitivo, logo se revelará um sujeito amargo e rancoroso.

 

Diana (Fernanda Nobre) - Melhor amiga de Amália (Marina Ruy Barbosa). Uma mulher bonita, bem-humorada, mas que tem um reconhecido “dedo podre” para homens.

 

Tiago (Vinícius Redd) - Irmão de Amália (Marina Ruy Barbosa). Trabalha na feira de Artena, mas seu sonho é tornar-se arqueiro real. Para isso, nas horas vagas, treina de forma obstinada.

 

Martinho (Giulio Lopes) - Pai de Amália (Marina Ruy Barbosa). Sujeito pacato que, no passado, ostentava uma fama de mulherengo inveterado. Atualmente, aposentado de aventuras amorosas, só quer aproveitar tranquilamente os anos que ainda tem pela frente.

 

Constância (Débora Olivieri) - Esposa de Martinho (Giulio Lopes). Mãe dedicada e que buscar sempre apoiar a filha. Critica frequentemente as opiniões do marido.

 

Lucíola (Carolina Ferman) - Camareira e confidente de Catarina (Bruna Marquezine). Assim como a patroa, é maliciosa e fofoqueira. Eventualmente dá ideias que surpreendem a própria Catarina.

 

Demétrio (Tarcísio Filho) - Leal conselheiro e homem de confiança de Augusto. Sabe que Catarina não é flor que se cheire, mas evita confrontá-la em respeito ao rei.

 

Istvan (Vinícius Calderoni) - Marquês de Córdona, pretendente de Catarina (Bruna Marquezine).

 

Constantino (José Fidalgo) - Duque de Vicenza. Um nobre com alma de cafajeste. Sedutor, se comporta como fidalgo quando necessário, mas seu melhor papel é o de amante.

 

Mandingueira (Rosa Marya Colin) - Mulher mística, exótica e desconfiada de tudo e de todos. Gosta muito de dinheiro, mas tem lá a sua própria ética. É franca e direta, e não está nem um pouco preocupada com o impacto de suas respostas na vida de seus clientes.

 

Oráculo (Ancelmo Fernandes) - Oráculo da corte de Montemor. Famoso por sua sabedoria, cultura e interpretação das escrituras. Porém, costuma aconselhar Rodolfo (Johnny Massaro) através de belas e confusas parábolas que ninguém entende.

 

Heráclito (Marcos de Oliveira) - Marquês de um reino da região da Cália. Pai de Lucrécia (Tatá Werneck). Cego como a maioria dos pais, acha a filha um doce de criatura.

 

Brice (Bia Arantes) - Naturalmente sedutora, não se esforça para fazer com que os homens babem por ela. Tem gestos contidos, não grita, não reage fisicamente a nada.

 

Levi (Tobias Carrieres) - Torna-se um tanto amargo após a morte da mãe. Aceita Afonso e Amália como pais, mas resiste em viver em Montemor – pois acredita que foi por causa daquelas pessoas que sua mãe foi morta.

 



Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
18 de Janeiro, 2018
Lavrador desfere duas facadas em instalador de antenas em Severínia - 216
16 de Janeiro, 2018
Ladrões armados levam celulares e R$ 37 mil de agência de turismo no centro em pleno meio dia - 576
16 de Janeiro, 2018
Martines acredita que grande número de viroses é consequência do tempo e aumento de turistas - 236
16 de Janeiro, 2018
Delegado acredita que primeiro homicídio do ano pode ter sido execução ligada ao PCC - 651
15 de Janeiro, 2018
Olímpia tem vacina contra a Febre Amarela em todas as UBS - 213


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       






























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites