iFolha - Um cantinho português chamado Algarve

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 15 de Abril de 2021
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 15/04/2021
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Cidade em Destaque
Radio iFolha
TViFOLHA


Olimpia, 29 de Março, 2021 - 09:02
Um cantinho português chamado Algarve

01- Região portuguesa com o maior número de praias, o Algarve oferece excelentes propostas para férias em família, ao longo do ano. Num convite irrecusável à descontração, muitas das praias da região têm condições excepcionais para o convívio entre gerações .

 

02- Ao longo de cerca de 200 quilômetros, a costa algarvia divide-se em enseadas, falésias, grutas, praias rochosas e amplos areais. Praias de diferentes formas e tamanhos, banhadas por águas límpidas, tépidas e tranquilas.

 

03- Para quem gosta do esporte, mergulhar nas águas azuis e cristalinas dos mares do Algarve pode ser uma boa opção para relaxar.

 

04- A diversidade da natureza é, definitivamente, uma das maiores riquezas do Algarve. Facilmente o visitante pode movimentar-se nas diferentes nuances de um mesmo mundo. Do litoral a serra algarvia, há toda uma diversidade possível de exploração.

 

05- Muito mais do que praias magníficas e um clima abençoado, o Algarve tem para oferecer aos turistas um riquíssimo patrimônio cultural e histórico que vale bem a pena partilhar com os prazeres do Sol e do Mar.

 

06- Não deixe de visitar o Castelo de Silves que se localiza no ponto mais alto da colina sobre a qual assenta a povoação de Silves e é, na atualidade, um dos castelos mais bem conservados de toda a região do Algarve.

 

 

Um cantinho português chamado Algarve

 

Uma boa sugestão de roteiro para férias inesquecíveis para quando a pandemia passar é Algarve, em Portugal, que tem algumas das mais belas praias da Europa, e o melhor, nem precisa se preocupar com o idioma.

Algarve, este cantinho português é considerado um dos pontos turísticos mais importantes de Portugal. Trata-se de um patrimônio natural que está sendo aproveitado de forma sustentada, dando origem a espaços de qualidade aptos a responder a diferentes necessidades. Praias para todos os gostos, na maioria, reconhecidas com a chancela europeia da “Bandeira Azul”. Ao longo de cerca de 200 quilômetros, a costa algarvia divide-se em enseadas, falésias, grutas, praias rochosas e amplos areais. Praias de diferentes formas e tamanhos, banhadas por águas límpidas, tépidas e tranquilas. Irresistível também é o clima ameno que se vive por lá ao longo de todo o ano. Entre Odeceixe e Vila Real de Santo Antônio, toda a faixa litoral desfruta de um microclima de características mediterrâneas em que as temperaturas variam entre os 15º, no Inverno, e os 30º no Verão. As praias do Algarve constituem, assim, a escolha ideal para umas férias revigorantes.

Região portuguesa com o maior número de praias, o Algarve oferece excelentes propostas para férias em família, ao longo do ano. Num convite irrecusável à descontração, muitas das praias da região têm condições excepcionais para o convívio entre gerações – seja em animados passeios para a descoberta de tesouros; construir castelos de areia; dar as primeiras braçadas nas piscinas naturais; ou usufruindo dos equipamentos de diversão.

Ao cumprir os exigentes critérios que garantem a qualidade das águas, as boas condições de segurança e os requisitos de proteção ambiental, o Algarve mantém límpidas as águas das praias e as areias sem lixo ou sujeiras, tornando-se numa referência de férias tranquilas e inesquecíveis.

As praias do Algarve têm uma estrutura que proporciona conforto ao turista. As praias oferecem restaurantes, cafés e estacionamentos. Assim acontece em Odeceixe, Arrifana, Ferragudo, Carvoeiro, Albufeira, Quarteira, Manta Rota e Monte Gordo, entre muitas outras.

Com origem em falésias imponentes e suaves areais, a região algarvia tem uma costa sempre surpreendente, mesmo para o visitante mais assíduo.

A diversidade da natureza é, definitivamente, uma das maiores riquezas do Algarve. Facilmente o visitante pode movimentar-se nas diferentes nuances de um mesmo mundo. Do litoral a serra algarvia, há toda uma diversidade possível de exploração. Na orla costeira, o turista se encanta com uma variada biodiversidade – desde aves com seus ninhos, aos moluscos e crustáceos que representam a principal fonte de rendimento dos marisqueiros do sul – convida a uma observação mais atenta durante agradáveis caminhadas. Longe das extensas praias, o verde mistura-se com as tonalidades castanhas da terra na vasta extensão do Barrocal, que abre as portas de outro Algarve aos visitantes, coberto de laranjais e de pomares de figo, alfarroba e amêndoa. É também lá que há trilhas por desbravar. Léguas de paisagens de características geológicas especiais – xisto e rocha aparentada ao granito – para serem desfrutadas na calmaria da serra, entre amigos ou em família. 

Muito mais do que praias magníficas e um clima abençoado, o Algarve tem para oferecer aos turistas um riquíssimo patrimônio cultural e histórico que vale bem a pena partilhar com os prazeres do Sol e do Mar. Ou então dedicar-lhe um tempo próprio.
Porque no Algarve há hábitos seculares, tradições ainda vivas e patrimônio histórico que podem ser usufruídas ao longo de todo o ano. Desde modos tão particulares de celebrar ocasiões festivas (como a Páscoa, o Natal ou a Primavera) até testemunhos edificados de épocas antigas e recentes, passando, naturalmente, pelas irresistíveis iguarias que fazem a gastronomia da região, os algarvios deixaram, ao longo dos séculos, um legado tão precioso que se impõe conhecer intimamente.

Não deixe de visitar o Castelo de Silves que se localiza no ponto mais alto da colina sobre a qual assenta a povoação de Silves. Este castelo monumental de cor vermelha foi edificado pelos árabes no Século XI e é, na atualidade, um dos castelos mais bem conservados de toda a região do Algarve. O seu interior oferece fantásticas vistas panorâmicas sobre a vila. Simplesmente inesquecível!

Conhecer a cozinha regional algarvia é obrigatório para quem visita o local. Simultaneamente rica de sabores e simples de confecção, a gastronomia do Algarve, à semelhança de todo o resto, tem as suas raízes em tempos e cotidianos longínquos e absorveu influências diversas.

Por ser terra de pescadores virada para o Atlântico, os peixes e mariscos desempenham papel protagonista nesta cozinha. Nestes casos, as melhores receitas provêm dos pescadores que, ao longo de séculos aperfeiçoaram a melhor forma de conservar os sabores naturais – grelhando-os lentamente no carvão. Mas não só. Há várias receitas em que os frutos do mar são deliciosamente confeccionados com a ajuda das ervas aromáticas, especiarias e outros sabores. A mais famosa é a de Amêijoas na Cataplana, recipiente de cobre de origem islâmica, especialmente eficaz na conservação dos aromas. Mas não é só do mar que vêm as influências. Toda a região interior dotou a gastronomia algarvia de maravilhosas receitas baseadas em hortaliças, plantas silvestres e carne proveniente dos pastos do local.
Internacionalmente famosos, os doces são de comer e pedir mais! Não há quem resista ao sabor e aspecto das guloseimas divinamente confeccionadas com amêndoas, figos, laranjas e alfarrobas, as quais são adicionados açúcar e ovos.

Famosa também é a aguardente de Medronho, os licores de frutos e os vinhos da região.
Trata-se de um legado riquíssimo, cada vez mais possível de ser apreciado em restaurantes ou típicos bares por toda a região.

Durante o ano inteiro, as praias, as reservas naturais, as aldeias típicas, os campos de golfe, os castelos e as fortalezas do Algarve apresentam-se em todo o seu esplendor. De dia ou de noite, se pode fazer quase de tudo ou, se preferir, não fazer absolutamente nada.

Os algarvios contam com muitos séculos de convivências com outras culturas e estão habituados desde sempre a acolher quem os visita. Talvez seja por isso que, do Algarve, se levam sempre boas recordações e muitas saudade.

 

 

 

 


 


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
15 de Abril, 2021
Bombeiro incendiário teve que ser escoltado para prestar depoimento na prefeitura e cinco entidades representativas de jornalistas formam comissão para acompanha caso do editor da Folha, foram os temas do Cidade em Destaque de quarta-feira, 14.04.2021. - 20
15 de Abril, 2021
Cidade em Destaque de terça-feira, 13.04.2021 comentou a intolerância e ódio incontidos: advogados jogam ácido em carro de outro advogado. - 21
14 de Abril, 2021
Com 06 mortos em 03 dias Olímpia vai a 18 em abril e 172 na pandemia - 103
14 de Abril, 2021
Casos confirmados de covid caem de 50 para média de 30 por dia - 83
14 de Abril, 2021
Pista da ponte da Waldemar com Aurora está interditada - 64


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       














Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites