iFolha - Viva uma aventura inesquecível na Patagônia

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 20 de Maio de 2019
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 19/05/2019
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Canal da Nicole
Radio iFolha
TViFOLHA

Ifolha

Olimpia, 14 de Maio, 2019 - 16:27
Viva uma aventura inesquecível na Patagônia

Os brasileiros geralmente “acessam” a Patagônia através de Bariloche, o centro de partida da grande aventura. Aliás, Bariloche é simplesmente incrível! / GB Imagem



Não deixe de conhecer o Parque Nacional Torres del Paine, localizado na Região de Magalhães ao sul da Patagônia chilena. É considerado um dos parques mais impressionantes do sul do Chile / GB Imagem

 

 

A Patagônia é acessível tanto para quem quer colocar a mochila nas costas e se aventurar, descobrindo novos caminhos quanto para quem prefere o conforto de um hotel e de passeios programados com infraestrutura turística. A terra que um dia os colonizadores julgaram inabitável, hoje é um dos destinos mais cobiçados por quem gosta de estar em meio à espetacular natureza.

O nome é bem sugestivo, Patagônia, e por isso mesmo atiça a imaginação. Quando se fala em Patagônia logo se associa a neve, muita neve. E é assim mesmo. Lindo de viver!

Ali a natureza se exibe de forma gigantesca, os picos brancos e gelados se elevam na paisagem tais como gigantescas torres de castelos medievais. É de tirar o fôlego.

A Patagônia está localizada entre dois países: Argentina e Chile. Ocupando uma área de quase 800 mil Km2, a Patagônia fica na região sul do continente americano. No lado do Chile este recanto paradisíaco começa ao sul de Puerto Monntt, já no lado da Argentina a Patagônia começa ao sul do Rio Colorado, o que inclui Bariloche e a Península Vales. Em comum é que os dois lados são separados pelos Andes em um cenário de geleiras e planícies somadas na última Era Glacial. A Patagônia termina igualmente formosa na Terra do Fogo, estremo sul da América, onde fica o Cabo Horn.

A Patagônia Argentina abrange cinco províncias (Tierra del Fuego, Santa Cruz, Chubut, Rio Negro e Neuquén) e está dividida em Andina e Atlântica. Montanhas, geleiras, florestas e lagos são o cenário da Patagônia Andina e fazem dela um lugar ideal para a prática de esportes de aventura. Seus pontos principais são Terra do Fogo, San Carlos de Bariloche e Parque Nacional Los Glaciares. Outros lugares interessantes são o Parque Nacional Lanín, as Termas de Copahue, Parque Nacional Laguna Blanca e San Martin de Los Andes.

A paisagem muda completamente a leste, onde extensas e áridas planícies litorâneas formam a Patagônia Atlântica. A região é um verdadeiro santuário ecológico: baleias brancas, orcas, lobos e elefantes marinhos, pinguins e outras aves marinhas se concentram, principalmente na Península Valdés. Outras reservas de fauna importantes são Punta Tombo, com a maior concentração de pinguins magalhânicos, Caleta Valdés, La Lobería, Camaronês, Reserva Natural Ría Del Deseado, Viedma, Río Gallegos, Trelew, Rawson, Puerto Deseado e Comodoro Rivadavia são as principais cidades da Patagônia Atlântica.

Não deixe de conhecer o Parque Nacional Torres del Paine, localizado na Região de Magalhães ao sul da Patagônia chilena. É considerado um dos parques mais impressionantes do sul do Chile, e um dos lugares prediletos para acampar. A visão é maravilhosa! O homem acostumou-se a viver ali, em algumas cidades espalhadas pelo imenso território que ocupa parte do sul chileno e cinco províncias do sul argentino. Dos primeiros habitantes, os tehuelches na Argentina e os mapuches no Chile, restam poucos descendentes, além de algumas heranças como o próprio nome da região. Quando o navegador português Fernando de Magalhães chegou ali com sua frota, em 1520, não poderia imaginar que alguém vivesse numa terra tão inóspita. Mas logo os portugueses encontraram grandes pegadas na neve feitas pelas botas de pele de guanaco dos enormes indígenas. Essas pegadas foram chamadas de patagons.

A beleza e a diversidade patagônicas se devem à diferença de relevo: a oeste há campos de gelo e a Cordilheira dos Andes e a leste, extensas planícies. Boa parte desta área está protegida em reservas e parques.

Os Andes não apresentam altitudes muito elevadas, embora existam picos acima de 3000m, como o Fitz Roy (3405m), na Argentina, e o San Valentin (4058m), no Chile. A maioria dos rios é alimentada pelas geleiras das montanhas. O solo é formado basicamente por terrenos vulcânicos e sedimentares, que vêm sendo esculpidos pelas geleiras e rios.

Os fortes ventos que caracterizam a região são oriundos principalmente do Oceano Pacífico. A umidade que eles carregam causa precipitação nas montanhas e assim o vento que chega do lado argentino vem com pouca umidade, o que torna as estepes patagônicas uma região semidesértica, especialmente no nordeste, apesar da proximidade com o Oceano Atlântico.

Os brasileiros geralmente “acessam” a Patagônia através de Bariloche, o centro de partida da grande aventura. Outra boa opção é começar a viagem por El Calafate.

A melhor maneira é seguir para a região através de uma agência de viagens. Para percorrer as cidades da Patagônia os ônibus e vans são os recomendados, sendo que em todos os locais os guias turísticos estão sempre dispostos e são muito amáveis com os visitantes.

Na mala, não se esqueça dos casacos, bonés, botas, calçados confortáveis, óculos de sol, protetor solar e capa de chuva, lembrando que durante o dia poderá fazer calor.

A região tem boa infraestrutura hoteleira e inúmeras agências de viagens locais. A comida merece destaque. Tudo delicioso, começando pelo assado de cordeiro e empanadas quentinhas. Os vinhos chilenos e argentinos completam o vasto cardápio que incluem pratos da culinária italiana. Um roteiro bem interessante e nem tão longe do Brasil assim! Procure seu agente de viagens e monte seu pacote de acordo com seu gosto. Com certeza, serão férias inesquecíveis!


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
19 de Maio, 2019
Jovem de Cajobi preso acusado de furtar agência do Bradesco - 37
19 de Maio, 2019
Assista aos vídeos do programa Cidade em Destaque com Bruna Silva Arantes Savegnago e José Antônio Arantes na Rádio Cidade pelo Facebook – maio de 2019 - 42
19 de Maio, 2019
Bombeiros de Olímpia encontraram o corpo do homem que morreu afogado no Porto de Areia - 160
19 de Maio, 2019
Mulher agredida paga fiança para liberar marido preso em flagrante - 110
19 de Maio, 2019
Decretadas preventivas de casal e mototaxista acusados de tráfico - 113


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       




























Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites