iFolha - Sorria; A câmera digital do caipira iFolha - Sorria; O troco

Ifolha - Folha da Região


Olimpia, 01 de Dezembro de 2020
ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 30/11/2020
REGISTRE-SE
SUGIRA O SITE PARA UM AMIGO

 


Notícias
Arte e Cultura
Cidades
Comportamento
Economia/Turismo
Educação
Esportes
Falecimentos
Geral
Justiça
Polícia
Política
Saúde
Entretenimento
Bastidores/TV
Beleza
CD/Dicas
Cinema
Classificados
  - Casas
  - Carros
  - Motos
  - Diversos
Coluna da Bruna
Culinária
  - Doces
  - Salgados
Datas
Dicas
Empresas
Horóscopo
Humor
Livros
Notícias/TV
Novelas
Perfil/TV
Viagem
Viver Bem
Opinião
Artigos
Coluna do Arantes
Editorial
Zanoliando
Rádio / TV
Cidade em Destaque
Radio iFolha
TViFOLHA


Olimpia, 22 de Julho, 2019 - 17:15
Sorria; A câmera digital do caipira

A câmera digital do caipira

O caipira comprou uma câmera digital e levou para seu sítio. Chegando lá, com aquela novidade, que nunca ninguém tinha visto, ele diz:

— Pessoar, todo mundo pra perto da cerca de arame farpado ali que eu vou tirá uma foto.

Ele colocou a câmara no tripé, programou o temporizador e correu pra junto de todos. Quando os outros o viram correr, saíram correndo, se rasgando na cerca.

Nervoso, ele perguntou:

— O que aconteceu, uai?

A tia respondeu:

— Se ocê que conhece esse negócio, ficou com medo, imagina nóis que num conhece!

 

O cachorro perdido

O português chegou todo esbaforido naquela empresa que fazia faixas e cartazes e foi logo dizendo:

— Meu cachorrinho se perdeu e eu quero mandar fazer uma faixa bem grande!

— Pois não, meu senhor! Quais os dizeres?

E o português:

— Lulu, volte logo! Estou muito triste!

 

Boa resposta

De uma prostituta para um policial, ao ser levada para a delegacia:

— Sabe, seu guarda, eu não vendo sexo...

— Ah, não? — replica o guarda, com um sorriso sarcástico. — E o que é que você vende, então?

— Eu vendo preservativos e ofereço demonstrações gratuitas!

 

Repetindo o tratamento

Psiquiatra para o paciente bebum:

— O senhor vai parar de beber cerveja. Durante um ano, só vai beber leite.

— Outra vez, doutor?!

— O quê? O senhor já fez esse tratamento?

— Já. Durante o primeiro ano da minha vida.

 

No hospital

Pela manhã, logo cedo, o médico chega ao hospital e pergunta ao estagiário:

— Como vão os doentes?

— Morreram quatro, doutor.

— E o que aconteceu com os outros seis?

— Não quiseram tomar o remédio que o senhor receitou.

 

Português na máquina de refrigerantes

Em um shopping, Manoel observa um garoto colocar uma moeda na máquina e retirar um refrigerante.

Empolgadíssimo, ele vai com um saco cheio de moedas e começa: coloca uma moeda e retira um refrigerante. Depois mais uma moeda e outro refrigerante. E continua...

Depois de acumular umas 15 latinhas o segurança do shopping vai até ele e pergunta:

— Amigo, quantos refrigerantes você vai levar?

— Ora, pois! Enquanto eu estiver a ganhaire, não paro.

 

A discussão

Aquela mulher intragável discute com um dos seus colegas de trabalho:

— Se eu fosse sua mulher, colocaria veneno de rato no seu café.

— Se eu fosse seu marido, beberia com o maior prazer!

 

Espetáculo na Broadway

Um sujeito estava sentado na primeira fila de um daqueles espetáculos majestosos e caríssimos da Broadway dos quais, normalmente, os ingressos são vendidos com vários meses de antecedência. De repente, um rapaz, ao ver uma poltrona vazia entre eles, comenta:

— Que coisa esquisita! Um lugar desses vazio?! Você pode acreditar que alguém paga uma fortuna por um lugar desses e não aparece no espetáculo?

O homem responde:

— Na realidade, esse lugar era da minha mulher, mas ela faleceu!

— Oh, meus pêsames — desculpa-se o vizinho. — Mas o senhor não poderia ter dado o ingresso para um amigo ou um parente?

— Infelizmente não! Estão todos no enterro!

 


Olimpia, 27 de Outubro, 2020 - 09:57
Sorria; O troco

O troco

Um rapaz de 16 anos chega em casa com um Porsche. Assustados, os pais gritam:

— Onde conseguiu isto?

— Acabei de comprar.

— Como?

— Uma pechincha! Paguei R$ 15,00!

— Quem venderia um carro deste por esse preço?

— A nova vizinha! Ela me viu passeando de bicicleta e perguntou se eu queria comprá-lo.

O pai estranha a história e vai atrás da mulher.

— Com licença, senhora, gostaria de saber por que vendeu o carro tão barato ao meu filho...

— Bem, meu marido ligou e disse que vai ao Havaí com a amante e não pretende voltar. Pediu que eu vendesse o carro e enviasse o dinheiro, então eu vendi.

 

Ramal incorreto

Um funcionário muito gozador e desbocado, pensando que estava ligando para o ramal de um amigo, errou na hora de digitar o número e acabou ligando para o presidente:

— E aí, pilantra, anda aprontado muito?

O presidente se surpreendeu com a ligação e foi logo dizendo:

— Você sabe com quem está falando?

— Não! — disse o rapaz, desconfiado.

— Pois quem fala é o presidente da empresa.

— O funcionário, todo sem jeito, mas sem se intimidar, continuou:

— E, você, sabe com quem está falando?

— Não! — respondeu o presidente, indignado.

— Graças a Deus — e desligou o telefone.

 

Papo de patricinhas

Duas patricinhas conversando:

— Ai Bruna, nem me fala do Rafa! Tipo assim, esse garoto me cansa, cara!

— Lóóógico né, Camila... Você vive correndo atrás dele!

 

Faltando treinar a língua portuguesa

Um alemão que vivia no Brasil há algum tempo, ainda não se acostumara com a diferença de gênero dos dois idiomas.

— Outro dia, fui subir numa ônibus...

— Não, não é "uma ônibus" — corrigiam os amigos. — É "um ônibus"!

— Ontem estavam entrando na banco...

— Não, não é "a banco", é "o banco"!

— ... Fui pegar meu caneta...

— Não, não é "o caneta", é "a caneta"!

Um belo dia ele já estava mais confiante com a colocação dos artigos e saiu para a rua, quando viu um garotinho passar por ele correndo e levar o maior tombo.

— Acuda, mãe! — gritou ele.

E o alemão, todo solícito:

— Meu filho, não é "acuda mãe", é "ocuda mãe"!

 

Amor eterno

Um rapaz entra em um bar numa cidadezinha do interior e vê apenas um senhor já de idade no balcão e uma senhora bem velhinha na cozinha. Então ele pede ao senhor:

— Por favor... Será que o senhor poderia me servir um café?

— Com toda certeza, meu jovem — diz ele, enquanto se vira em direção à sua senhora e diz:

— Amor da minha vida! Traz um café aqui para o rapaz!

— Sem querer abusar o senhor pode me trazer umas rosquinhas também? — indaga o jovem.

— Prontamente! — responde o senhor, que novamente se vira em direção à sua mulher e pede:

— Razão da minha existência!!! Traz umas rosquinhas para o jovem!

Impressionado com o atendimento do senhor o rapaz se sente à vontade e pede também um pedaço de bolo.

— Sem problema! — replica o senhor e novamente fala com a esposa:

— Meu docinho de coco! Traz um pedaço de bolo para o jovem!

Já sem o que dizer o rapaz não se aguenta de curiosidade e pergunta:

— O senhor é casado com esta senhora?

— Sou sim, meu rapaz... Há 50 anos!

— Caramba! 50 anos! E o senhor continua com todo esse amor e carinho por ela!!! "Meu amor", "razão da minha existência", "meu docinho de coco"! Que romantismo!!!

— Romantismo nada, rapaz! É que faz uns 5 anos que eu esqueci o nome dessa mulher!!!


Comentários - 0
Seja o primeiro a comentar
 
Ultimas Noticias
30 de Novembro, 2020
Segunda onda pode chegar a Olímpia semanas após capital e a farra do boi continua com bares e restaurantes sem fiscalização foram alguns assuntos do Cidade em Destaque de segunda-feira, 30. - 76
30 de Novembro, 2020
Série premiada - 93
30 de Novembro, 2020
Correndo contra a flacidez da pele do braço - 83
30 de Novembro, 2020
A dupla Zé Neto & Cristiano lançouo EP "Voz & Violão" - 67
30 de Novembro, 2020
Atrás da Linha - A maior fuga de prisioneiros da II Guerra Mundial - 96


Compartilhe: Facebook Orkut Twitter
       








Site oficial do jornal Folha da Região de Olímpia | Fone: (17) 3281 6432
Desenvolvido por Infinity Web Sites