08 de maio | 2022

Prefeitura vai apurar “festinha” com conselheiros na sede do Tutelar local

Compartilhe:

 

DANCINHA TUTELADA!
Vídeo com conselheiras tutelares dançando “Malvada” no conselho “viralizou” na internet.
Componentes do gabinete do ódio e internautas radicais e “negacionistas” criticaram o jornal por ter publicado a matéria com o vídeo que estava circulando na internet e, portanto, era público.


No começo da semana um vídeo com mulheres dançando viralizou na internet. Ao mesmo tempo fotos de uma “festinha” também começaram a circular com insistência, principalmente nos grupos de WhatsApp. Tudo normal se os integrantes da festa não fossem seis Conselheiros Tutelares de Olímpia utilizando o prédio onde funciona o Conselho.

A repercussão foi tanta que a prefeitura emitiu nota na manhã de quinta-feira, explicando que os vídeos estavam no departamento jurídico da prefeitura para que fosse aberta uma investigação sobre o caso.

Na nota, a Prefeitura esclareceu que “a denúncia do caso das conselheiras tutelares que aparecem em vídeos e fotos dançando e, possivelmente, consumindo bebida alcoólica no ambiente de trabalho é de ciência do município e foi encaminhada para o departamento jurídico para a devida investigação”.

DEVER DE MANTER MORALIDADE
NO EXPEDIENTE DIÁRIO
E NO REGIME DE PLANTÃO

E concluiu: “O caso será apurado pela Administração Municipal por se tratar de um serviço vinculado à secretaria de Assistência Social e o ato inferir em conduta incompatível com a função desempenhada pelas conselheiras que são eleitas pelos cidadãos para zelar pela garantia, defesa e cumprimento dos direitos da criança e do adolescente, devendo manter a moralidade para o pleno exercício das funções, no expediente diário e no regime de plantão”.

Tudo começou com um vídeo gravado e possivelmente postado do status do WhatsApp ou do Facebook da conselheira Lucimara Batista, conhecida como Lucimara do Povão, que acabou “viralizando” nos grupos da própria rede de aplicativos no início desta semana.

TRÊS CONSELHEIRAS DANÇAM MALVADA DE ZÉ FELIPE

No vídeo, três conselheiras (Lucimara, Vanessa e Patrícia), todas descontraídas e rebolando, aparecem dançando a música “Malvada”, de Zé Felipe, ao que se informa, dentro da sede do Conselho.

Alguém pode ter gravado e editado no aplicativo CapCut e em cima das imagens das dançarinas aparecem as palavras, “Bordel Conselho Tutelar Olímpia – SP e o nome das dançarinas. Cadê o Ministério Público? Baixaria!!!”

Nas redes sociais, um grande número de internautas defendeu a atuação das dançarinas e atacaram o jornal, que publicou a matéria e o vídeo no site ifolha, ainda na terça-feira, mostrando a dancinha.

VÍDEO EXIBIDO NO CIDADE EM DESTAQUE

Na quarta-feira, o vídeo também foi exibido no programa Cidade em Destaque, editado pelo jornalista e também editor do jornal Folha da Região e transmitido pelo Facebook e pelo Youtube, onde também foi mostrada uma foto que chegou até a redação, mostrando seis conselheiros, um único homem, numa self mostrando detalhes da “festinha”.

OUTRO LADO SEM OUTRO LADO

O repórter da Folha, neste mesmo dia esteve na sede do Conselho, onde foi informado que as conselheiras iriam se reunir para saber quais as providências iriam tomar.

O repórter, no entanto, ficou sabendo, na ocasião que o que havia acontecido era a comemoração de aniversário de um dos conselheiros.

 

Compartilhe:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do iFolha; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Você deve se logar no site para enviar um comentário. Clique aqui e faça o login!

Ainda não tem nenhum comentário para esse post. Seja o primeiro a comentar!

Mais lidas